Piauí

Articulação defende subsídio do milho

Posted on Updated on

 

O presidente do Senado, o cearense Eunício Oliveira (PMDB), iniciou com o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Francisco Marcelo Rodrigues Bezerra, mobilização para estender os efeitos de portaria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que beneficia pequenos criadores e agroindústrias de pequeno porte das regiões Norte e Nordeste.

A portaria dá aos pequenos produtores, por meio do Programa Vendas em Balcão da Conab, acesso aos estoques de milho do governo a preços compatíveis aos do mercado atacadista local. Mas a regra perderá validade já em 31 de dezembro próximo, o que pode prejudicar milhares de produtores e criadores rurais.

Em decorrência da medida, a saca de 60 kg é vendida hoje a R$ 33 nos municípios do Norte e Nordeste.

O presidente da Conab argumenta que, com sete meses em vigor, as repercussões da Portaria são “bastante
expressivas” na movimentação da economia local. Segundo estudo da Companhia, no volume de vendas nos 15 estados atendidos, de 10 de abril passado a 9 de novembro, o comércio em balcão de milho em grãos a preço subsidiado superou 86% o volume de vendas no mesmo período de 2016.

Eunício disse que vai tratar com o presidente da República, Michel Temer, e com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, defendendo a prorrogação da medida.

BNB financia mais energia

Posted on Updated on

O Banco do Nordeste vai financiar R$ 1,326 bilhão em três empreendimentos de energias renováveis por meio do FNE Infraestrutura, linha de crédito com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). A assinatura dos contratos com Enel Green Power Brasil Participações, CPFL Renováveis e Apodi Energia será realizada às 10 horas de hoje, 24 de novembro, na sede do BNB, em Fortaleza, com a presença do presidente, Marcos Costa Holanda.

O FNE Infraestrutura participará com R$ 678,7 milhões para implantação de três parques de energia fotovoltaica da Enel Green Power Brasil Participações, subsidiária de energia renovável da Enel. Os empreendimentos, com capacidade instalada de 553 megawatts, estão localizados, respectivamente, nos municípios baianos de Bom Jesus da Lapa e Tabocas do Brejo Velho, e em Ribeira do Piauí (PI). A empresa investirá cerca de 585 milhões de dólares nos três parques. O contrato será assinado pelo presidente da Enel no Brasil, Carlo Zorzoli.

A usinas de geração de energia fotovoltaica Apodi, das empresas norueguesas Scatec Solar e a Statoil, e brasileira Kroma Energia, contarão com R$ 477,4 milhões do FNE e R$ 187,4 milhões de recursos próprios das empresas. O empreendimento, com capacidade de 132 megawatts (MW), será implantado no município de Quixeré, na região do Vale do Jaguaribe, no Ceará. Estará presente no evento o diretor presidente e acionista, Valério Veloso Borges Bezerra de Carvalho.

A CPFL Renováveis assinará contrato para o financiamento das usinas eólicas Pedra Cheirosa I e II, com 48,3 megawatts de capacidade, no município de Itarema, a 237 quilômetros de Fortaleza. Serão financiados R$ 170,1 milhões pelo fundo constitucional e a empresa investirá R$ 76,1 milhões de recursos próprios.

A linha de financiamento FNE Infraestrutura promove a ampliação de serviços de infraestrutura econômica, dando sustentação às atividades produtivas da Região. O produto, lançado em abril deste ano, financia implantação, ampliação, modernização e reforma de empreendimentos, incluindo as Zonas de Processamento de Exportação, contemplando créditos para investimentos e capital de giro associado ao investimento. São setores atendidos pelo programa: energia, oferta de água, infraestrutura de transporte e logística, telefonia e exploração de gás natural.

No setor energético, o recurso tanto pode ser utilizado para expansão da rede de distribuição de energia elétrica, como para a geração, transmissão e distribuição de energia oriunda de fontes convencionais e de fontes renováveis.

Artesanato e empreendedorismo

Posted on Updated on

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) lançou o livro “Artesanato e Empreendedorismo: ressignificação produtiva do setor artesanal na década de 1990”, de autoria da professora doutora Ana Beatriz Seraine.

Doutora em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas / UNICAMP (2009), Mestre em Gestão Universitária pela Universidade Federal do Piauí / UFPI (1999), Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Piauí / UFPI (1988), Ana Beatriz Martins dos Santos Seraine é professora da área de Sociologia, lotada no Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Piauí.

BNB planeja aplicação de R$ 1,2 bilhão no Piauí em 2018

Posted on Updated on

O Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), operacionalizado com exclusividade pelo BNB, está em fase de planejamento para o ano de 2018. Os recursos reservados para investimentos no Piauí somam R$ 1,2 bilhão. Entidades empresariais piauienses do Comércio, Serviços, Indústria e Turismo, além de representantes das Câmaras Setoriais, Governo do Estado e Prefeitura de Teresina reúnem-se dia 21 para definir a política de aplicações do montante no Estado. O evento ocorrerá às 8h30, no auditório da Superintendência do Banco do Nordeste. O diretor de Negócios do BNB, Antônio Rosendo Neto Júnior, participará do encontro.

Para o superintendente estadual em exercício do Banco do Nordeste no Piauí, Francisco das Chagas Sousa Lopes, as discussões com os setores produtivos são fundamentais para distribuição dos recursos considerando a realidade do Estado. “A programação anual do FNE é caracterizada por sua metodologia participativa e se constitui em momento importante para o Banco e sociedade piauiense, pela oportunidade de manifestação de todos os setores produtivos do Estado, representados pelas Federações, Secretarias de Governo e entidades de classe, com vistas à aplicação dos recursos do Fundo Constitucional para 2018”, avalia.

A elaboração da Programação Anual do FNE está em consonância com as diretrizes e orientações gerais do Ministério da Integração Nacional e do Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Condel/Sudene) e prioridades dos Governos Estaduais.

Teresina (PI) investe em cursos de qualificação no turismo

Posted on Updated on

Da Prefeitura de Teresina (PI):

A Fundação Wall Ferraz (FWF), da Prefeitura de Teresina, está com inscrições abertas para a segunda etapa dos cursos do Projeto QualificaTur. As vagas são para os cursos de Manipulação e Higienização de Alimentos, Vendas (compra e estoque) e Camareiro(a) em Meios de Hospedagem.

(…)

O QualificaTur é um projeto que está incluso no conjunto de ações de profissionalização da Fundação Wall Ferraz e se dirige ao mercado de turismo formal e informal. O projeto é realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec) e Coordenadoria de Turismo, e propõe a profissionalização e desenvolvimento sustentável do meio turístico em Teresina, além de promover benefícios culturais e econômicos para a cidade.

Parnaíba (PI) com perspectivas de melhorias para o turismo

Posted on Updated on

O secretário Nacional de Estruturação do Turismo, do Ministério do Turismo, assegurou em reunião com o prefeito de Parnaíba (PI), Francisco de Assis de Moraes Souza, o “Mão Santa”, que o Ministério do Turismo já tem acertados os recursos necessários para a implantação de 20 quiosques padronizados na praia da Pedra do Sal – trata-se de um dos mais importantes polos atratores de turistas de Parnaíba e, por extensão, do Estado do Piauí e do Nordeste.

A verba do Ministério será destinada também para pavimentação poliédrica nas ruas de Parnaíba, segundo solicitação da Prefeitura do município.

Educação no Piauí já se programa para 2018

Posted on Updated on

As escolas públicas mantidas pelo Governo do Piauí têm até o próximo dia 21 para finalizar a escolha dos livros didáticos para o ano letivo de 2018. Já a inserção no sistema PDDE Interativo será entre os dias 21 de agosto a 04 de setembro, em todas as escolas do país.

As informações abaixo são da assessoria de Imprensa do Governo do PI:

Nesta edição do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), serão selecionadas coleções didáticas que englobam todos os componentes curriculares do ensino médio.

Como regra básica, devem ser selecionadas duas opções de coleções de cada componente curricular, de editoras diferentes. Caso não seja possível a aquisição dos livros da editora da primeira opção, o FNDE negociará as obras da segunda opção.

Caso a escola não queira receber livros de algum componente, basta manter a indicação inicial do sistema: “Não desejo receber livros deste componente”. Ou seja, se registrar escolha para alguns componentes e deixar de marcar em outros, só receberá os livros que escolheu. Se gravar a escolha sem marcar nenhum componente, não receberá qualquer obra.

Por outro lado, se o colégio não acessar o sistema ou não registrar opção em nenhum momento, será encaminhada, compulsoriamente, uma das coleções aprovadas de cada componente curricular.

Nordeste tem inflação abaixo do índice nacional em junho

Posted on Updated on

dinheiroO Nordeste apresentou crescimento de 0,32% da inflação em junho, índice inferior ao verificado em âmbito nacional no mês (0,35%). A avaliação é resultado de monitoramento periódico do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), órgão de estudos regionais do Banco do Nordeste.

No acumulado dos últimos doze meses, a inflação no Nordeste registrou alta de 9,0%, nível mais elevado que o verificado em todo o Brasil (8,8%). Apesar disso, a região apresentou indicadores abaixo do nível nacional em seis dos nove grupos de preços pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Fortaleza continua com a maior taxa de elevação de preços na região, chegando a 10,4%. Em seguida, aparecem Salvador, que registrou inflação de 8,8%, e Recife, com índice de 8,5%.

Na avaliação mensal de junho, as três capitais mais populosas do Nordeste registraram variações equilibradas em comparação a maio: Fortaleza e Salvador, com 0,32%, e Recife, com 0,33%.

“Apesar de certa resiliência do processo inflacionário nos últimos meses, espera-se que, em razão da atividade econômica, conjugada com a diluição dos efeitos da elevação dos preços administrados em 2015, resulte no arrefecimento da pressão inflacionária”, afirma o estudo.

Do Banco do Nordeste.

Ceará, Maranhão e Piauí firmam parceria para turismo da Rota das Emoções

Posted on Updated on

JERICOACOARA_6O governador Camilo Santana e os governadores do Maranhão, Flávio Dino, e do Piauí, Wellington Dias, assinaram nesta terça-feira (26), em São Luís, o contrato de rateio para a reativação da Agência de Desenvolvimento Regional Sustentável (ADRS). Criada para desenvolver o turismo da Rota das Emoções, a entidade é um consórcio público que compõe destinos dos três estados. A assinatura inicia as ações para a efetiva retomada do desenvolvimento do roteiro que abrange paraísos naturais e passa por 14 cidades dos três estados.

A atuação da ADRS compreende a promoção e o apoio a comercialização de produtos turísticos, a qualificação da mão de obra do setor, e o fortalecimento dos municípios integrantes. “Estamos falando de regiões – Jeri, Delta do Parnaíba e Lençóis Maranhenses – que estão entre as mais belas do planeta. De forma integrada, podemos transformá-las entre as mais visitadas também”, destacou o governador Camilo Santana.

Camilo ressaltou que essa pactuação entre os estados é muito importante para que se possa preservar e divulgar a região para o mundo. “Além disso, a Rota das Emoções vai ajudar a melhorar a infraestrutura, estimular o turismo e qualificar a mão de obra entre os municípios envolvidos”, disse o governador, que citou ainda a construção do Aeroporto de Jericoacoara, em Cruz, que será inaugurado este ano.

A efetivação do contrato é o resultado das discussões iniciadas durante o Salão da Rota das Emoções, em Jericoacoara (CE), em 2015. Em setembro, o Maranhão sediou o encontro de apresentação do novo plano de ação da agência, que é um braço executivo do Consórcio Público do Norte dos Estados do Maranhão, Piauí e Ceará, criado em 2007.

“Foi um evento muito importante para que a agência possa reativar um calendário de atividades para a Rota das Emoções. Acreditamos muito que temos um grande caminho de aquecer o mercado interno do turismo. É um destino turístico único, que oferece atrativos que só existem nessa região, desde Jericoacoara, passando pelo Delta do Parnaíba e chegando aos Lençóis Maranhenses”, afirmou Flávio Dino, governador do Maranhão. Ele citou que a Rota das Emoções participará de eventos em Berlim (Alemanha) e São Paulo para divulgar a região.

A Rota

A Rota das Emoções envolve 14 municípios do Maranhão, Piauí e Ceará. No Ceará, o roteiro integra os municípios de Barroquinha, Camocim, Chaval, Cruz e Jijoca de Jericoacoara. No Maranhão, as cidades de Barreirinhas, Paulino Neves, Araioses, Tutóia e Santo Amaro. E no Piauí, Ilha Grande, Parnaíba, Luís Correia e Cajueiro da Praia. “Teremos investimentos importantes em infraestrutura no Piauí, Ceará e Maranhão, como estradas e aeroportos, e em áreas como segurança, saúde e qualificação de mão de obra. Vamos divulgar mais a região para atrair novos turistas”, ressaltou o governador do Piauí, Wellington Dias.

Estrutura

Além da retomada das negociações, o Governo do Ceará também investiu em infraestrutura em prol da Rota das Emoções. Em Barroquinha, a CE-187 foi pavimentada no trecho que vai à Praia de Bitupitá, que também receberá urbanização. Em Camocim e em Chaval, estão em elaboração os projetos do Parque Urbano de Camocim e do Porto dos Mosquitos, respectivamente.

Em Cruz, o acesso entre a CE-085 e a Praia do Preá está sendo pavimentado. Além disso, a Praça de Eventos do Preá deverá ser urbanizada. Para Jijoca, há o projeto da cerca do Parque Nacional de Jericoacoara.

No Maranhão, a construção da estrada que ligará Paulino Neves a Barreirinhas, iniciada em outubro, já atingiu 30% de execução e deve ser entregue em março. A estrada permitirá que os turistas percorram um trajeto menor entre Jericoacoara (CE) e as cidades dos Lençóis Maranhenses.

Rio Grande do Norte se torna o maior produtor de energia eólica do Brasil

Posted on Updated on

O Rio Grande do Norte segue como principal produtor de energia eólica no País. No primeiro semestre de 2015, as usinas potiguares registraram 650 MW médios de energia, montante 142,6% maior do que o produzido nos seis primeiros meses do ano passado.

As usinas eólicas brasileiras aumentaram em 114% a produção de energia no primeiro semestre de 2015. De acordo com levantamento da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE, a geração média nos seis primeiros meses deste ano foi de 1.840 MW médios frente aos 860 MW médios alcançados no mesmo período do ano anterior.

Na sequência, aparece a Bahia, que triplicou sua geração eólica, com 406 MW médios (+297%), o Ceará com 362 MW médios (+48%) e o Rio Grande do Sul com 287 MW médios, aumento de 91% em relação ao montante gerado no mesmo período de 2014.

A geração eólica também ganhou mais representatividade na matriz energética brasileira neste primeiro semestre. No fim de junho do ano passado, a fonte era responsável por 1,4% do total gerado de energia no Sistema Interligado Nacional – SIN. Atualmente, ela representa 3% de toda a energia produzida.

A capacidade instalada das 244 usinas eólicas cadastradas na CCEE chegou a 6.211 MW ao final do primeiro semestre de 2015. O crescimento é de 60%, em relação ao mesmo período do ano passado, quando a capacidade das 156 instalações em operação era de 3.891 MW. Os dados consolidados da CCEE apontam que o Rio Grande do Norte com 2.104 MW também segue na liderança em capacidade instalada da fonte, seguido por Ceará (1.301 MW), Rio Grande do Sul (1.300 MW) e Bahia (959 MW).

raking