Rio Grande do Norte

São Gonçalo do Amarante (RN) moderniza serviço de iluminação pública

Posted on Updated on

Nova etapa do programa “Luz Pela Paz” –  que está trocando as lâmpadas comuns por luminárias de LED na iluminação pública em São Gonçalo do Amarante (RN) – foi concluída e entregue oficialmente à população. O prefeito Paulo Emídio (Paulinho) inaugurou o trecho que contempla mais de 3 km de extensão, beneficiando as comunidades Golandim e Novo Amarante.

“Esse anel viário é uma das principais ligações entre a BR-406 e a RN-160. Fico extremamente feliz quando vou inaugurar uma obra e recebo abraço ou gesto de gratidão dos moradores, como aconteceu aqui. Isso é sinal de dever cumprido. Vamos continuar levando o Luz pela Paz a todas comunidades da nossa cidade”, disse Paulinho.

 

Cenário tecnológico no Rio Grande do Norte

Posted on Updated on

Começa hoje (11.4) em Natal (RN) a primeira edição da Campus Party no Rio Grande do Norte. O evento segue até o próximo domingo (15.4), no Centro de Convenções.

Parceria inédita do Governo do Estado com o Instituto Campus Party, a programação terá duração de cinco dias, com atividades ininterruptas movidas a internet de 20 gigabit, com 250 horas de conteúdo.

A feira será realizada em três áreas: Open Campus, espaço gratuito e aberto ao público; Arena, que abriga as palestras principais; e Camping, que reúne as barracas dos ‘campuseiros’, participantes que pagam ingresso para participar 24 horas da programação. O estande do Governo do RN na feira promete atrair público com surpresas na área de tecnologia.

A #cpjerimum trouxe a Natal conferências, workshops, palestras, concursos e hackathons, com seus famosos desafios, tudo voltado para soluções e inovações tecnológicas, avanços aeroespaciais, internet, games, robótica e empreendedorismo digital. São mais de 300 super palestras sobre empreendedorismo, inovação, tecnologia e robótica. Cosplayers, corridas de drones e de ciborgues com baratas de verdade, um estande da Turma da Mônica e exposições de start-ups fazem parte do evento.

A programação completa, que atende ao público de todas as idades e diversas áreas de interesse, pode ser conferida neste site.

O Governo do RN, por meio do projeto Governo Cidadão e Banco Mundial, está investindo R$ 105,6 milhões em tecnologia da informação. Os investimentos vão desde as áreas de saúde e segurança, até educação, administração e recursos humanos, agricultura, cultura, assistência social, turismo, tributação e planejamento e finanças.

BNB fortalece investimentos em energia no Rio Grande do Norte

Posted on Updated on

O Estado que mais recebeu crédito do Banco do Nordeste para projetos de micro e minigeração distribuída de energia para consumo dos empreendimentos, em 2017, foi o Rio Grande do Norte. As verbas do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE Sol) totalizaram R$ 9,95 milhões, atendendo 59 clientes.

O desempenho do Rio Grande do Norte representa 22,3% das operações gerais com a linha de crédito e 21,6% dos investimentos. O FNE Sol foi lançado em meados de 2016, para contribuir para a sustentabilidade ambiental da matriz energética do Nordeste.

A demanda pela linha de crédito é crescente na rede de agências do BNB, movimento detectado em diagnóstico da Superintendência no RN, na programação do FNE 2018. O processo, que tem a participação dos principais atores econômicos do Estado, apontou para o foco dos empreendedores no “aumento da eficiência, realizando investimentos em modernização e geração própria de energia”.

A Superintendência do RN adotou a estratégia de estruturar, com parceiros, o mapeamento e a divulgação do FNE Sol junto aos empresários do setor de supermercados, dos meios de hospedagem e ainda discutir mecanismos de facilitação do acesso à linha de crédito para as empresas da cadeia de energia fotovoltaica (representantes, instaladores, montadores e epcistas).

Segundo o Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (Cerne), o Rio Grande do Norte é autossuficiente na geração de energia elétrica desde 2014. No Estado, 84,8% da capacidade instalada vêm de usinas eólicas, 12,4% de termelétricas e 2,8% de fotovoltaicas. A depender da atuação do Banco do Nordeste, a participação da energia solar nessa equação só tende a aumentar.

Ainda segundo o Cerne, não há uma medição da fonte fotovoltaica distribuída, para consumo próprio. Na geração centralizada, onde o empreendedor gera a energia de fonte solar para venda, o Estado tem 6 usinas fotovoltaicas em operação comercial (quatro delas ligadas no final de 2017), somando 117,10 MW. Há também duas usinas contratadas, que devem acrescentar 66 MW ao sistema fotovoltaico potiguar.

Helder Barbalho diz que não há entrave para transposição

Posted on Updated on

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, assegurou em audiência na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado Federal, que não há entrave orçamentário e financeiro para a continuidade das obras do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Prevê-se que as águas do ‘Velho Chico’ percorram o trecho, hoje com 94,6% de avanço operacional, e cheguem ao Ceará até o mês de junho, informou o ministro aos parlamentares membros da comissão presidida pela senadora Fátima Bezerra. A partir daí, seguindo o chamado Caminho das Águas pelo reservatório Jati (CE), elas estarão liberadas para avançar o curso em direção à Paraíba e ao Rio Grande do Norte.

Barbalho destacou, ainda, que as águas de outro eixo do Projeto, o Leste, deverão avançar ainda mais nos próximos dias até chegarem à região agreste da Paraíba. “Além de estar transformando a vida de mais de um milhão de pessoas já atendidas pelo São Francisco, nas próximas semanas deveremos liberar a água do reservatório Boqueirão, que abastece a região de Campina Grande, para chegar até o segundo açude do estado [Acauã] que atenderá mais 14 cidades”, disse.

Rio Grande do Norte avança em conectividade

Posted on Updated on

O Rio Grande do Norte está a caminho de efetivar a condição de estado amplamente conectado à Internet. Cerca de 80% dos municípios já estão cadastrados no Programa Internet para Todos, com o segundo maior percentual de inscrições do Brasil – perdendo só para São Paulo.

O Internet para Todos foi lançado no RN pelo governador Robinson Faria e pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, em fevereiro último. A iniciativa do Governo Federal, desenvolvida em parceria com o Governo do Estado, vai levar conectividade a localidades brasileiras sem banda larga.

O sinal de Internet do programa é enviado por um moderno Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), lançado ao espaço em maio de 2017, com capacidade para cobrir todo o País e que ficará em operação por 18 anos.

BNB estimula turismo no Rio Grande do Norte

Posted on

O Banco do Nordeste promoveu na última sexta-feira (22.3), na programação do 9º Fórum de Turismo do Rio Grande do Norte, encontro setorial com empresários e representantes do trade. O Fórum foi realizado simultaneamente com a 4ª Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do RN e teve o BNB como um dos patrocinadores.

Acompanhado de uma equipe de gestores, o superintendente Fabrizzio Feitosa fez explanação sobre as ações do Banco voltadas para a atividade turística. As taxas ainda mais atrativas do FNE, abaixo dos 5% ao ano, e produtos como o Cartão BNB e o FNE Sol, linha de crédito destinada à aquisição de unidades próprias de geração de energia fotovoltaica, estiveram entre os assuntos tratados.

Além disso, o Banco apresentu modelos de parceria desenvolvidos com parceiros do setor, como a Abrasel-RN (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), e que podem ser replicados a outros ramos da atividade. Desde 2010, foram injetados R$ 454,7 milhões por meio do FNE Turismo no Estado. O período da Copa do Mundo de 2014 foi o que mais exigiu recursos: R$ 196 milhões.

Responsável por 75% do crédito de longo prazo no RN, o Banco do Nordeste planeja participar ativamente do processo, perceptível, na visão do superintendente Fabrizzio Feitosa, de retomada da principal atividade econômica potiguar. “Nosso grande interesse é levar informação e efetivar negócios, possibilitando que o trade turístico tenha acesso aos recursos em condições que o mercado não oferece”, diz.

Com foco em temas fundamentais para o desenvolvimento do turismo potiguar, o 9º Fórum de Turismo do Rio Grande do Norte tratou de novos voos para Natal, turismo religioso, captação de eventos, tecnologia para o turismo, modelo de hotelaria, turismo cultural e interiorização do turismo.

Já a 4ª Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do RN teve mais de 100 estandes institucionais e comerciais, área para exposição e comercialização do artesanato potiguar, arena gastronômica, espaço para a produção associada ao turismo e lounge interativo-cultural, além de palco para apresentações.

Presidente do BNB aponta indicadores de aquecimento da economia no Nordeste

Posted on

O Banco do Nordeste tem mais de R$ 18 bilhões em propostas para contratação de financiamentos em suas esteiras negociais e de análise de crédito. A informação é do presidente da instituição, Romildo Rolim. Ele explica que a demanda é um bom indicador do aquecimento da economia na Região.

A afirmação foi feita na abertura do seminário “O Futuro do Nordeste”, organizado pelo Grupo Folha e realizado na sede do BNB, em Fortaleza. O evento discutiu oportunidades e soluções para a economia nordestina.

“As contratações com as novas taxas de juros foram autorizadas há três semanas. Nossas esteiras negociais estão lotadas, desde o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, o Pronaf, até operações com grandes empresas”, informou.

O presidente do Banco referiu-se às novas regras de cálculo de juros do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), que levam agora em consideração o Coeficiente de Desigualdade Regional, divulgado pelo IBGE. Com a mudança, os juros dos financiamentos com a fonte FNE podem chegar a patamares de 37% a 68,5% mais baixos em relação às taxas praticadas no mercado.

Romildo Rolim ressaltou que o BNB deve aplicar R$ 42 bilhões até o fim do ano, sendo R$ 30 bilhões pelo FNE e mais R$ 12 bilhões por meio dos programas de microfinanças urbano (Crediamigo) e rural (Agroamigo).

O seminário abordou os problemas e soluções do Nordeste em áreas como produção industrial, tecnologia, energia, infraestrutura logística e turismo.

O superintendente de Políticas de Desenvolvimento do Banco do Nordeste, Henrique Jorge Tinoco de Aguiar, apresentou os financiamentos que o Banco dispõe para a infraestrutura regional no painel “Entraves e soluções para a infraestrutura logística”, ao lado da diretora de desenvolvimento comercial do Porto do Pecém, Rebeca Oliveira, e da secretária de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza, Águeda Muniz.

Tinoco enfatizou a possibilidade de o BNB financiar até 80% de projetos de infraestrutura, com taxas de juros diferenciadas em contratações voltadas para áreas de saneamento, água e logística.

A expectativa é que o Banco do Nordeste aplique R$ 16 bilhões em projetos de infraestrutura só em 2018.

Prêmio BNB de Jornalismo prorroga inscrições

Posted on Updated on

O Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo em Desenvolvimento Regional 2018 está com inscrições prorrogadas. Agora, trabalhos de todo o país têm até o dia 23 de março para concorrer em iniciativas que retratem desenvolvimento na área de atuação do BNB, que inclui os Estados nordestinos e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, e concorrer a R$ 191 mil em prêmios.

Os materiais podem ser inscritos pela internet ou pelos Correios, no caso de material televisivo. O site do Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo é www.bnb.gov.br/web/premio-banco-do-nordeste-de-jornalismo. O regulamento está lá e ele explica que os concorrentes disputam dez prêmios, nas categorias mídia impressa, rádio, TV e internet. As matérias devem ter sido publicadas em 2017, em veículos de imprensa ou mídias-laboratório.

Para o Prêmio, o tema desenvolvimento regional abrange mais do que a vertente econômica. Também são consideradas produções que abordem iniciativas como as sociais, culturais e ambientais, que promovam a melhoria na qualidade de vida das pessoas da Região. São exemplos de subtemas: expansão de crédito; empreendedorismo; geração de empregos, ocupação e renda; tecnologia e inovação; responsabilidade socioambiental; e manifestações culturais.

O Grande Prêmio Nacional da edição 2018 tem o tema “O papel das cidades médias para o desenvolvimento regional” e pagará a maior premiação: R$ 38 mil. Os vencedores das categorias mídias impressa, rádio, TV e internet do Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo em Desenvolvimento Regional receberão R$ 22 mil cada. Os ganhadores das quatro categorias regionais serão reconhecidos com R$ 15 mil e o melhor trabalho universitário receberá R$ 5 mil.

Cesta básica mantém índices nas capitais nordestinas

Posted on Updated on

Nenhuma capital do Nordeste teve incremento no preço da cesta básica, avaliando-se os índices acumulados nos últimos 12 meses. A informação é do Banco do Nordeste.

As maiores quedas foram registradas em Salvador (BA) (-6,4%), São Luís (MA) (-4,2%) e João Pessoa (PB) (-4,1%). Em seguida, aparecem Aracaju (SE) (-2,9%), Recife (PE) (-2,8%), Fortaleza (CE) (-1,8%) e Natal (RN ) (-0,8%). Em janeiro, porém, houve expressivas elevações em todas elas. A pesquisa não alcançou Maceió (AL) e Teresina (PI).

Em relação a valores monetários, Fortaleza continua com a cesta básica mais cara no Nordeste (R$ 387,61). A cesta básica dos fortalezenses é 8,1% maior que o valor da cesta regional (R$ 358,66) e supera em 16% a cesta mais barata da Região, a de Salvador (R$ 333,98). O custo da cesta básica nas demais capitais é: João Pessoa (R$ 368,76), Natal (R$ 360,48), Recife (R$ 356,47), São Luís (R$ 355,22) e Aracaju (R$ 349,97).

As variações mais expressivas em 12 meses foram verificadas nos preços da banana (+12,1%) em Recife e do tomate (+5,5%) e do pão (+4,4%) em Salvador. As maiores retrações foram verificadas no preço do feijão (-43,8%) e da banana (-13,2%), ambos em Salvador, e leite (-12,8%) em Recife.

O estudo do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste, área do BNB que analisa dados do Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos, conclui que os aumentos da cesta básica têm superado a variação da inflação do país. Em conseqüência, as famílias de baixa renda são penalizadas.

Rio Grande do Norte registra aumento no turismo

Posted on Updated on

Com a malha viária restabelecida no Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, após a interdição da pista de pouso, o turismo do Rio Grande do Norte deu um novo salto de crescimento.

Dados do sistema de tráfego internacional da Superintendência da Polícia Federal do RN registraram aumento de 69,41% de turistas estrangeiros em solo potiguar em janeiro deste ano, se comparado ao mesmo período do ano passado. Foram 4.083 turistas internacionais, sendo 1.673 a mais do que os 2.410 de 2017.

“O aumento do número de visitantes estrangeiros é uma comprovação do acerto das ações do nosso governo com o objetivo de apoiar o setor do turismo, que é uma vocação natural e representa um enorme potencial econômico”, declarou o governador Robinson Faria ao comemorar os números de visitantes do primeiro mês do ano.

“Desoneramos o querosene de aviação, atraímos novos voos, vamos ter modernos empreendimentos. Tudo isso nos dá a certeza de que uma nova fase do desenvolvimento turístico está apenas começando no Estado, com benefícios para uma grande cadeia produtiva e ganhos econômicos e sociais”, concluiu.

O ranking permanece liderado pela Argentina, país que recebeu maior investimento em divulgação pelo Governo do Estado. Foram 1.951 turistas ou 144% a mais do que o ano passado ou 47,78% do total de turistas estrangeiros no RN. Na sequência vem novamente Portugal, com 13,74% e que também mereceu destaque em campanhas de divulgação em eventos de turismo ou junto à companhia aérea TAP, com aumento de voos semanais.

A estimativa é de que o número de turistas registrado neste mês de janeiro tenha deixado em torno de R$ 16 milhões na economia do estado. O montante é R$ 6,5 milhões a mais do que os R$ 9,5 milhões de janeiro do ano passado.