Gerais

Museu da Indústria do Ceará alcança recorde em visitações

Posted on

O Museu da Indústria (foto), do Serviço Social da Indústria – Sesi Ceará, bateu recorde de visitações em 2018. Até o momento, 18.050 pessoas passaram pelas exposições que estiveram em cartaz este ano no prédio centenário, localizado no Centro de Fortaleza. Inaugurado em 2015, o Museu da Indústria tem ganhado cada vez mais espaço nas programações culturais e educativas da cidade. A sua proposta é valorizar e preservar as memórias de cinco séculos de desenvolvimento da história industrial cearense em um espaço igualmente aberto aos novos tempos de inovação, tecnologia e conhecimento.

Relembre as exposições que passaram este ano pelo Museu da Indústria:

A exposição “Carnaúba – Árvore da vida” conta a história da planta símbolo do Ceará, seus usos e seu papel no desenvolvimento do Estado desde a década de 1940. A exposição conta em painéis de imagens, textos, expositores e maquetes, a importância da carnaúba para os cearenses. Ela passa por aspectos botânicos, geográficos e históricos para valorizar a carnaúba como símbolo do estado e fortalecer o sentimento de pertencencimento dos cearenses com seu patrimônio histórico e natural.

A exposição traz aspectos biológicos, o beneficiamento da planta, o processo de transformação do pó em cera, os instrumentos utilizados, as tonalidades, o valor econômico e os cearenses que se destacaram neste setor. “Carnaúba – Árvore da vida” reconta a longa história da SC Johnson com o Brasil, que teve início quando H.F. Johnson Jr., líder da terceira geração da família, desembarcou em Fortaleza em busca de uma reserva permanente da cera de carnaúba, matéria-prima dos produtos da empresa na época. A viagem começou na sede da SC Johnson em Racine, Wisconsin. Dois anos depois, a companhia abriu sua primeira fábrica no Brasil e se tornou a primeira empresa a refinar a cera de carnaúba – além disso, a SC Johnson passou a ser a primeira fabricante no Brasil a financiar e incentivar pesquisas sobre a árvore da carnaúba.

A exposição “A Intenção e o Gesto” esteve em cartaz até 1º de julho, como parte da programação do Prêmio CNI Sesi Senai Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas. A exposição integrou o projeto Arte e Indústria, iniciativa que homenageia artistas com processos de criação relacionados à produção industrial. Em sua terceira edição, o projeto teve a curadoria de Marcus Lontra e reúne trabalhos do artista Sérvulo Esmeraldo, homenageado pelo Prêmio este ano, e de mais 10 artistas contemporâneos que dialogam com sua produção.

As visitas eram mediadas por educadores e contemplaram ainda atividades chamadas de ações poéticas, em que o público experimentava o fazer artístico a partir das impressões das exposições.

Quem visitou o Museu da Indústria no primeiro semestre do ano conheceu a exposição de longa duração “História da Industrialização do Ceará”, que estava em cartaz desde a inauguração do prédio. A exposição era um convite a uma viagem no tempo, mostrando a rica e fascinante história da industrialização cearense, iniciada com o ciclo do couro até os dias atuais. No acervo físico da exposição, era possível encontrar uma máquina de costurar couro, peça de engrenagem de moinho e uma balança de algodão do século XIX.

O Sesi Ceará tem a missão de contribuir para a qualidade de vida do trabalhador e para o incremento da competitividade da indústria do Estado do Ceará, por meio de soluções em cultura, saúde e educação. O Sesi faz parte do Sistema Fiec, junto com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI Ceará, o Instituto Euvaldo Lodi – IEL Ceará e o Centro Internacional de Negócios.

Confiança do comércio registra aumento

Posted on Updated on

Da Agência Brasil:

O Índice de Confiança do Comércio (Icom), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), subiu 6,9 pontos de outubro para novembro e chegou a 99,4 pontos, em uma escala de zero a 200. Esse é o maior valor do indicador desde março de 2014 (101,9).

A alta atingiu empresários de dez dos 13 segmentos comerciais pesquisados pela FGV. O Índice de Situação Atual, que mede a satisfação com o momento presente, subiu 5,1 pontos, indo para 93,3.

Índice de Confiança do Comércio subiu 6,9 pontos de outubro para novembro e chegou a 99,4 pontos (Agência Brasil/Arquivo)
Já o Índice de Expectativas, que mede a confiança do empresariado no futuro, cresceu 8,4 pontos e chegou a 105,5, o maior valor desde setembro de 2012 (106 pontos).

De acordo com o pesquisador da FGV Rodolpho Tobler, o resultado sugere que “o pior pode ter ficado para trás. A alta expressiva de novembro confirma a recuperação da confiança do setor, um resultado que parece ter sido influenciado principalmente pela melhora das expectativas com o encerramento do período eleitoral”.

Segundo ele, novos avanços da confiança dependerão da continuidade da recuperação do mercado de trabalho e da redução adicional da incerteza. A FGV explicou que o desconforto do empresariado tem diminuído em relação à redução das reclamações de demanda insuficiente.

Em julho, 37% das empresas relatavam a demanda como limitação à melhora dos negócios; em novembro, esse número foi de 27,5%, o menor valor desde janeiro de 2015 (26,3%).

Ray Dalio: caminhos para o investimento

Posted on Updated on

Uma legião de curiosos – e esperançosos – busca informações sobre investimentos. Economia, afinal, é um oceano de mistérios e de possibilidades.

Abaixo, um videozinho baseado em dicas e apreciações do investidor Ray Dalio, com um modelo econômico simples que o ajudou a construir fortuna.

Governadores eleitos do Nordeste assume posição perante nova gestão federal

Posted on Updated on

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), participou hoje (21.11) de reunião em Brasília com os governadores do Nordeste. Em pauta estiveram reivindicações dos estados e municípios por investimento e auxílio da União em áreas prioritárias. O encontro resultou em carta destinada ao presidente da República eleito, Jair Bolsonaro, assinada por todos os chefes executivos nordestinos. O documento requer audiência sobre temas relacionados à liberação de investimentos federais, além de ações em Segurança Pública, Saúde e Educação.

Participaram governadores eleitos e reeleitos no Nordeste. Além de Camilo Santana, Paulo Câmara (Pernambuco), Wellington Dias (Piauí),
Rui Costa (Bahia), Luciano Barbosa (vice-governador de Alagoas), Belivaldo Chagas (Sergipe), Flávio Dino (Maranhão), João Azevedo (Paraíba) e Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte) se fizeram presentes. O presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (MDB), também compareceu.

A carta apresenta seis pontos urgentes em que os governadores do Nordeste pedem atenção do novo presidente:

– Retomada urgente de obras federais no Nordeste, visando ao crescimento econômico e à geração de empregos, com especial destaque para obras rodoviárias, de segurança hídrica e habitacional;

– Celebração de um Pacto Nacional pela Segurança Pública, em que o Governo Federal assuma a coordenação e a execução de ações concretas no combate à criminalidade interestadual, a exemplo de assaltos a bancos, tráfico de armas e explosivos, atuação de facções criminosas etc;

– A viabilização de fontes financeiras para reequilíbrio do pacto federativo, uma vez que Estados e Municípios sofreram drasticamente com a recessão econômica que deteriorou FPE e FPM. Nesse sentido, importante pautar a Reforma Tributária que corrija distorções, como a tributação de bancos e de rendas do capital;

– Desbloqueio das operações de créditos dos Estados, para viabilização de investimentos e pagamentos de precatórios judiciais;

– Debate acerca da prorrogação e ampliação da participação financeira da União no FUNDEB (Novo FUNDEB);

– Preocupação com o vazio assistencial que pode se produzir nos Municípios, com a diminuição do contingente de profissionais do Programa Mais Médicos, sendo fundamental a imediata recomposição e ampliação do citado Programa.

O governador Camilo Santana afirmou que espera do presidente eleito o compromisso com a democracia e abertura de diálogo para responder aos anseios da população nordestina. Para ele, os temas listados são de extrema importância no sentido de garantir o desenvolvimento e mais qualidade de vida a todos que vivem nos estados brasileiros da região.

“Queremos uma interlocução direta com o presidente da República. Nós governadores, dentro de uma democracia, um regime federativo onde o povo elegeu seus representantes, esperamos que haja toda uma relação institucional e respeitosa. Da mesma forma que o próprio presidente eleito colocou recentemente, queremos construir um diálogo independente de partidos, pelo bem do povo. Todos nós queremos um Brasil que possa crescer, gerar oportunidades e melhorar a vida das pessoas”, disse Camilo.

Sobre os pontos discutidos, o chefe do Executivo do Ceará destacou a importância de se rediscutir o equilíbrio federativo dos estados brasileiros, para que se possa ter uma divisão mais justa e equiparada de recursos para os estados e municípios. “Esperamos que o ‘bolo’ possa ser dividido de forma mais equitativa. Esse é um tema importante. Que também possam ser garantidos os financiamentos para os estados brasileiros, principalmente os estados do Nordeste, que fizeram o seu dever de casa, mas muitas vezes têm dificuldades de aprovação dos seus empréstimos junto ao governo federal”, enfatizou.

Convidado por Camilo para participar da reunião, o senador Eunício Oliveira reforçou que os estados nordestinos precisam de maior atenção federal e, através do trabalho junto ao legislativo, fazer mudanças positivas que tragam mais auxílio às necessidades do povo do Nordeste.

“As pessoas vivem nos municípios e nos estados. Não apenas Brasília deve ser um poço represado de recursos, onde os governadores e prefeitos vêm para pedir socorro com o pires na mão. Eles também têm o direito nessa partilha. No governo Fernando Henrique Cardoso, criaram um mecanismo de não dividir para os estados e municípios aquilo que é arrecadado do bolso do contribuinte e que deve ser benefício para todos os brasileiros, que são as aplicações dos impostos arrecadados. Foram criadas as chamadas contribuições que os estados e municípios brasileiros não fazem parte. No meu ponto de vista, está errado. Enquanto tiver voz no Senado para defender, estarei fazendo isso”, expôs o senador.

Receita do Ceará tem variação negativa

Posted on Updated on

A Receita Corrente Líquida (RCL) do Governo do Ceará dos últimos doze meses, de setembro de 2017 a agosto de 2018, foi de R$ 18,7 bilhões, com uma variação de -2,46 por cento (- R$ 471,9 milhões), em termos reais, em relação ao período imediatamente anterior (setembro/2016 a agosto/2017). Já as despesas correntes do Governo cresceram 2,96 por cento, o equivalente a R$ 483,3 milhões entre setembro de 2017 a agosto/2018, totalizando R$ 16,8 bilhões. Apesar da queda registrada na receita, no mesmo período em análise os investimentos somaram 2,7 bilhões, incremento de 25,11 por cento (R$ 558,1 milhões) em comparação com o montante verificado entre setembro/2016 a agosto/2017.

Os dados – e muitos outros – estão na nova edição, a 16ª, do Boletim de Finanças Públicas (agosto/2018), que o Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), por intermédio da Diretoria de Estudos de Gestão Pública (Digep), acaba de publicar. O trabalho apresenta, de forma sucinta, o comportamento das finanças públicas cearenses dos últimos doze meses, que pode ser utilizada como uma referência na tomada de decisão, tanto de agentes públicos como privados. É ainda um instrumento de consulta para os cidadãos cearenses e outros interessados na situação das contas públicas do Estado do Ceará.

O diretor da Digep, Cláudio André Gondim Nogueira, e um dos autores do Boletim, juntamente com Paulo Araújo Pontes e José Freire Júnior, analistas de Políticas Públicas do Ipece, observa que a publicação está dividida em quatro blocos: o primeiro destinado a um sumário executivo; o segundo as notas metodológicas; o terceiro a análise das receitas e o quarto as despesa correntes e de investimentos. Além dessas divisões, de acordo com a disponibilidade dos dados, a cada dois meses será adicionado um bloco com o resultado primário e, a cada quatro meses, inserido outro referente à dívida pública estadual.

Sebrae-CE realiza Encontro Internacional de Negócios

Posted on Updated on

Dar projeção internacional, diversificando o mercado e, consequentemente, facilitando o aumento no volume e qualidade das exportações do Nordeste. Esses são os principais objetivos do Encontro Internacional de Negócios do Nordeste que começa nesta segunda-feira, 12/11, retornando a Fortaleza onde foi inicialmente realizado.

Aberto às empresas que querem colocar seus produtos no mercado externo, o EINNE integra o circuito dos grandes eventos empresariais do país e, nesta edição, vai reunir cerca de 100 empresas das áreas de Alimentos e Bebidas (cachaça, doces, chocolates, sucos, água de coco) Orgânicos e Comércio Justo (café e chás, polpa de frutas, frutas, mel, própolis, castanha); Cosméticos (cremes de beleza e cremes nutritivos, perfumes e águas de colônia, loções tônicas cosméticos capilares e sabonetes) e Moda (infantil, praia, fitness e íntima).

Idealizado pelo Sebrae Ceará e realizado desde 1996, o Encontro deste ano vai trazer, a Fortaleza, compradores de dezoito países: Itália, Bolívia, Uruguai, Bélgica, Equador, Portugal, Holanda, Chile, Canadá, Paraguai, Cabo Verde, Alemanha, Colômbia, Suíça e Peru.

Apontado como de importância fundamental na manutenção e estímulo ao comércio entre os estados da Região e o mercado internacional, o EINNE contará, nesta edição, com atrações como o Salão do Importador e deve consolidar o processo de qualificação das pequenas empresas nordestinas para a internacionalização de seus produtos.

TCE do Ceará divulga dados sobre desempenho de gestões municipais

Posted on Updated on

O Tribunal de Contas do Estado do Ceará divulgou relatórios sobre o desempenho das administrações públicas municipais no primeiro quadrimestre de 2018. Os documentos foram disponibilizados no Portal da Transparência dos Municípios. Após acessar a referida página, deve-se selecionar um dos 184 municípios e, em seguida, a opção Relatório de Acompanhamento Gerencial.

O Reage, como é conhecida a publicação, contém dados de caráter informativo-gerencial e revela, em linguagem acessível, informações que possibilitam análises estratégicas e gerenciais sobre as prestações de contas encaminhadas ao TCE por meio do Sistema de Informações Municipais – SIM.

No conteúdo estão acessíveis tópicos sobre arrecadação tributária, receitas e despesas, aplicação de recursos, prestações de contas, procedimentos licitatórios e Lei da Transparência. Os dados são ilustrados por meio de gráficos demonstrativos gerados a partir do SIM.

Trata-se, sobretudo, de ferramenta de auxílio à gestão municipal, para aperfeiçoar processos de trabalho adotando ações que permitam a manutenção do equilíbrio fiscal, racionalizando gastos e otimizando a aplicação das receitas em áreas essenciais ao interesse da sociedade, como educação, saúde, infraestrutura, e meio ambiente.

Assim, o Tribunal sugere que as análises sejam realizadas com o envolvimento de todas as áreas da administração pública, para que possam direcionar ou redirecionar a atuação da gestão, compartilhando e avaliando os resultados divulgados.

Ociosidade na indústria cearense cai em setembro

Posted on Updated on

O nível de utilização da capacidade instalada da indústria cearense em setembro ficou em 81,8%, um ponto percentual a mais comparado ao mês anterior, o que indica um movimento de queda de ociosidade nos segmentos analisados. Essa é uma das constatações da pesquisa Indicadores Industriais, realizada pela Observatório da Indústria da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), a partir de dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Apesar da boa notícia, os outros indicadores apontaram declínio. O faturamento real manteve-se estável em relação a agosto, acumulando queda no ano de 8,2%. A massa salarial, por sua vez, indica decréscimo de 2,3% em setembro comparado a agosto. O emprego na indústria obteve um aumento de 0,2% em relação ao mês anterior; no acumulado do ano, registra o patamar positivo de 1,1%.

Com efeito, as horas trabalhadas na produção registraram redução tanto em relação ao mês anterior – na série livre de efeitos sazonais – quanto em relação ao mesmo período do ano passado, 0,2% e 7,5%, respectivamente.

Atividades turísticas no Ceará registram crescimento

Posted on Updated on

Canoa Quebrada: destaque entre os destinos turísticos do Ceará

O Ceará registrou alta de 20,8% nas atividades turísticas de agosto, em relação ao mesmo mês de 2017. O dado é do Índice de Atividades Turísticas da Pesquisa Mensal dos Serviços PMS/IBGE, um monitor que engloba os serviços de alojamento e alimentação; serviços culturais, desportivos e de lazer; locação de automóveis sem condutor; agências de viagens e operadoras turísticas e transportes turísticos em geral. O resultado superou o do Brasil, na mesma comparação, quando o índice ficou em 7,8%. No acumulado do ano, o Ceará registrou avanço de 2,4% enquanto no Brasil a alta foi de 1%.

Os números foram divulgados pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece). O trabalho, que tem como autor Alexsandre Lira Cavalcante, analista de Políticas Públicas, e como colaborador o estagiário Heitor Gabriel Silva Monteiro, mostra que o segmento de turismo apresentou desempenho contrário dos outros setores de Serviços, excetuando também os Prestados às Famílias.

O Ceará registrou recuo de 0,1% nas vendas de serviços em agosto de 2018 em relação ao mês de julho, ajustado sazonalmente, enquanto o Brasil apresentou avanço de 1,2%.

Segundo a Pesquisa Mensal dos Serviços (PMS), realizada pelo Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE), na comparação com agosto de 2017, a queda nas vendas do setor de serviços cearense foi ainda maior: de 4,9%, enquanto que o país avançou 1,6%, apresentando trajetória marginalmente diferente a registrada pelo Estado. O estudo constata que o patamar de volume de serviços comercializados no Ceará diminuiu no começo de 2018 e manteve um nível abaixo da série histórica apresentada, enquanto que o país manteve-se mais próximo do nível de volume de serviços apresentado 2017, com leve queda.

Os Serviços Profissionais, Administrativos e Complementares registrou queda em ambos os níveis geográficos apresentados de 0,3% no país e de 12,6% no Estado. No acumulado do ano para a atividade, o Ceará apresentou queda de 13,3% e o Brasil queda de 2% em relação ao mesmo período do ano anterior. A atividade Outros Serviços engloba serviços de reparação e manutenção em geral; atividade imobiliária; atividades financeiras em geral; coleta, gestão e reciclagem de resíduos, registrando queda expressiva de 47% no mês para o Ceará. Com isso, essa atividade acumula no ano uma queda de 31,4% no Ceará enquanto avançou 2,3% no país, na mesma comparação.

Empresariado cearense amplia otimismo

Posted on Updated on

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) marcou 54,7 pontos no mês de outubro, indicando aumento no otimismo do empresário cearense. Essa pontuação representa um aumento de 1 ponto percentual em relação ao mês anterior, sendo esse o maior resultado registrado desde maio e o quinto mês seguido de crescimento. Entretanto, esse valor ainda está abaixo da média histórica, que é de 56,4 pontos.
O resultado no Estado foi impulsionado pela Indústria da Construção, com crescimento de 5,3 pontos em relação a setembro, atingindo 57 pontos. Esse resultado é a maior pontuação desde abril, e recoloca a Indústria da Construção acima de sua média histórica, que é de 53,3 pontos.
Além disso, o Índice de Confiança da Indústria da Transformação cearense segue acima dos 50 pontos, alcançando 54,3 pontos em outubro, valor praticamente igual ao do mês anterior, quando o Índice marcou 54,4 pontos. Esse valor continua – pelo terceiro mês seguido – acima da média histórica de 52,2 pontos.
Este resultado indica otimismo na retomada da Indústria da Transformação cearense nos próximos meses. Já na Indústria da Construção, o ICEI pode representar uma perspectiva de melhora no cenário para um setor que tem apresentado dificuldades em retomar o crescimento.
O ICEI é elaborado pelo Observatório da Indústria da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).