Projeto socioeconômico em Natal (RN) recebe destaque internacional

Posted on Updated on

Estudo sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em Natal, no âmbito do programa Cidade Inteligente e Humana, foi um dos artigos premiados na Conferência Internacional de Desenvolvimento Sustentável, realizado pela ONU, na Universidade de Columbia, EUA. O trabalho, fruto da parceria entre a UFRN e a Prefeitura do Natal, tem a autoria dos professores da Universidade, Júlio Rezende e Álvaro de Oliveira (visitante), e da diretora de Desenvolvimento Socioeconômico da Secretaria Municipal de Planejamento de Natal, Irani Santos.

“A colaboração entre a Prefeitura do Natal e a UFRN tem gerado excelentes frutos para o avanço científico e tecnológico em uma cidade inteligente e humana”, destaca Álvaro Oliveira, que recebeu o prêmio na conferência, considerando o “momento de forte emoção, que me deixou muito feliz”.

Essa integração, disse o professor, “permitiu criar em Natal um dos melhores Centros de Competência do Brasil e do Mundo, da plataforma Fiware, base do sistema de gestão da Cidade Inteligente e Humana”. O artigo descreve como o projeto foi desenvolvido e implantado na cidade.

O prefeito exalta os bons resultados colhidos pela atuação conjunta dos técnicos envolvidos no projeto. “Ficamos muito felizes em receber a notícia da distinção ao estudo que contou com a colaboração direta da representante da Sempla (Secretaria Municipal de Planejamento), Irani Santos, e pela parceria muito produtiva empreendida com os professores da UFRN”, afirma.

A diretora de Desenvolvimento Socioeconômico da Sempla, Irani Santos, também ressalta o nível de qualificação do projeto vitorioso. “O trabalho premiado permitiu constatar que ações desenvolvidas pela Prefeitura do Natal são vistas em vários países como boas práticas relacionadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, o que mostra que a Prefeitura vem fazendo o seu dever de casa ao se inserir na nova agenda de Desenvolvimento 2030, preconizada pela ONU”, destaca a diretora.

Deixe uma resposta