Renda fixa: valores mínimos mais rebaixados atraem pequenos investidores

Posted on Updated on

Um país que tem a cultura de deixar o dinheiro na poupança, ou investir em imóveis precisa de um estímulo para diversificar esses investimentos e migrar para as corretoras, que hoje contém fundos com valores acessíveis a qualquer pessoa física. Entretanto, algumas corretoras estão fazendo o movimento contrário e exigindo valores maiores para quem quer começar a investir. “Isso é muito ruim. Estamos em um país em que as pessoas tem pouco dinheiro guardado e não tem a cultura do investimento fora dos grandes bancos de varejo. Precisamos facilitar a vida delas e não criarmos barreiras”, explica André Alírio, Economista e Operador de Renda Fixa da Nova Futura Investimentos.

Essa imersão nos investimentos que a poucos anos chegou ao Brasil é muito importante para estimular a educação financeira, além de formar novos hábitos que serão essenciais para o futuro, como já vemos as reformas acontecendo, será cada vez mais difícil depender totalmente da aposentadoria e as estas corretoras podem ser uma solução para o acúmulo de patrimônio planejado.

“Mesmo com pouco dinheiro, as aplicaçôes em renda fixa, fundo multimercados e debêntures são viáveis, e mesmo com a carteira menor ainda é possível diversificar os ativos, para diluir o risco”, afirma. Essas corretoras, como a Nova Futura Investimentos, que têm valores mínimos menores para investir, são bastante viáveis para as pessoas que estão buscando aplicar o dinheiro, mas ainda são inseguras. É possível fazer testes, e ter a experiência de encontrar taxas mais baixas do que no banco e finalmente deixarem a poupança, fazendo o dinheiro ser muito melhor rentabilizado.

 Algumas corretoras aumentaram o seu valor mínimo em Renda Fixa, fazendo com que ocorra uma elitização, afastando quem não tem um grande montante e ainda assim quer investir. “A Nova Futura Investimentos está no movimento contrário, com valores mínimos menores, mas com boas taxas de rentabilidade, como por exemplo, 126% no CDI com R$ 1 mil. Essa possibilidade de investimentos mais baixo atrai os investidores que ainda não sabem fazer um bom planejamento e tem a necessidade de liquidez em caso de alguma emergência financeira”, finaliza André Alirio.

Deixe uma resposta