Centro de educação abre novo laboratório de inovação aberta

Posted on Updated on

O Cesar, centro de inovação, educação e empreendedorismo, com sede em Recife (PE) e regionais em Manaus (AM), Curitiba (PR) e Sorocaba (SP), está instalando um novo laboratório dedicado a criar novas oportunidades de negócios para empresas maduras, cuja experiência de compra ou associação com start ups tem se mostrado ruim no mundo inteiro.

O TIL – Targeted Innovation Lab aborda a inovação aberta para empresa madura na perspectiva de criação de novas oportunidades de negócios, fazendo uso de cultura Agile, Lean Startup, e Design Thinking com o propósito de se criar um novo negócio alinhado com as prioridades estratégicas da empresa.

Por estar embarcado num dos melhores ecossistemas de inovação do Brasil, o Porto Digital do Recife, o TIL já conta com mais de 300 potenciais empresas parceiras do ecossistema e duas excelentes fontes de formação e pesquisa: a Cesar School e o Centro de Informática da UFPE. O Cesar fechou 2018 com crescimento de cerca de 20% em 2018, com um volume de vendas de mais de R$ 100 milhões. Sua carteira de cerca de 100 clientes inclui Embrapa, Fiat Chrysler, Motorola, Vivo, Oi, Redecard, Samsung, Siemens, Unilever e Whirlpool, dentre outras.

“A inovação hoje se assemelha à construção de um novo negócio e as empresas tradicionais estão pouco preparadas para esta mudança”, assinala o Chief Design Officer do Cesar, Eduardo Peixoto. “As empresas tradicionais precisam trabalhar lado a lado com parceiros e num novo arranjo de inovação aberta, seja por não possuírem os conhecimentos e profissionais necessários, como Cientistas da Computação, Cientistas de Dados, entre outros, ou por não dominarem os métodos de criação de novos negócios como o Lean Startup, ou mesmo por estarem muito ocupadas com os seus negócios convencionais”, explica ele.

O TIL prioriza métodos e processos que concedam autonomia e permitam aprendizado rápido, em um ambiente de experimentação e cocriação, formado por times de competências e responsabilidades transdisciplinares, que trabalham dedicados a buscar a melhor solução para um desafio ou oportunidade específica.

“Trata-se de um ambiente afastado das operações da empresa – até para garantir que as atividades de inovação não sejam engolidas pelas demandas mais urgentes – e próximo às respostas do mercado. Além disso, este ambiente deve ficar dentro de um ecossistema digital, ou seja, espaços diferenciados, que já nasceram digitalmente transformados e possuem uma cultura inovadora de autonomia, inteligência colaborativa e agilidade para buscar respostas do mercado”, completa o dirigente do Cesar.

Deixe uma resposta