Caucaia garante vagas inéditas em câmaras de agência estadual

Posted on Updated on

A Agência de Desenvolvimento de Caucaia (Adeca) conquistou dois assentos em câmaras setoriais e temáticas da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece). Isso significa que o município passa a ter ainda mais chances de captar grandes empreendimentos, pois pode posicionar-se nas principais discussões do estado sobre investimentos.

Presidente da Adeca, a arquiteta e urbanista Adelina Feitosa integra a Câmara Setorial Imobiliária e a Câmara Temática de Comércio Exterior. É a primeira vez na história que a agência de Caucaia, criada em 2013, esses espaços, considerados estratégicos para articulações políticas e de visibilidade.

Das 19 cidades da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), apenas Caucaia e a capital cearense têm assento nessas câmaras. A RMF é sexta maior região metropolitana do Brasil. Aglutina mais de quatro milhões de habitantes, sendo Caucaia o maior município em extensão territorial e o segundo mais populoso.

“Como estamos trocando ideias tanto com o setor privado quanto com o setor público, fica facilitada a vinda de investidores pra cá. Essas câmaras são o topo das estratégias desenvolvimentistas do Estado. Todos os planos de desenvolvimento passam primeiro por elas”, detalha Adelina Feitosa.

Por isso, a ideia da presidente é criar na Adeca colegiados similares numa articulação direta com a sociedade civil caucaiense e cinco secretarias municipais. São elas: Cultura e Turismo (SetCult), Esporte e Juventude (Sejuv), Desenvolvimento Social (SDS), Agricultura, Pecuária e Pesca, e Trabalho, Emprego e Empreendedorismo (Setem).

“Essas câmaras são fundamentais para fortalecermos as diversas cadeias produtivas do Município. Isso pode, inclusive, facilitar ainda mais o nosso diálogo com a Adece e nos ajudar a mostrar a diversidade e o potencial dos cinco cenários de Caucaia”, acrescenta Adelina Feitosa, referindo-se ao Litoral, à Serra, ao Sertão, à Sede e à Jurema.

Além disso, a Adeca começa a desenvolver no primeiro semestre deste ano um programa de capacitação voltado para o setor industrial, de consultoria empresarial e de assessoramento. “A Adeca é a porta de entrada do investidor. Por isso que a gente quer intensificar a participação em todas as áreas e organizações, governamentais ou não”, finaliza a presidente.

Deixe uma resposta