Governança de Dados é apontada como o futuro das informações empresariais

Posted on Updated on

Para a maioria das organizações, o volume de dados cresceu e continua em expansão. Em 2020, a previsão é de termos 44 trilhões de gigabytes de informações disponíveis no universo digital. Com o aumento desenfreado de dados, as empresas estão pedindo que a área de TI os proteja com mais eficiência, e as abordagens tradicionais de proteção e backup de dados não estão sendo mais suficientes, criando a necessidade de novas metodologias, soluções ou táticas.

Para dar conta da quantidade de dados que as empresas estão produzindo e não diminuir a produtividade, uma Governança de Dados eficiente é a solução, pois é capaz de superar os desafios de escalabilidade e crescimento. Além disso, ela possibilita organizar a maior complexidade de informações, visibilidade, melhorar a agilidade e maior facilidade de lidar com os workloads, ou seja, suportar maiores quantidades de processos pedidos.

Considerando esse cenário, a Hitachi Vantara, empresa que une solução de armazenamento de dados, automação industrial, Internet das Coisas e também análise de dados, apresenta quatro etapas para um approach de Governança eficiente de dados.

  1. Captura de Dados (Discover): é fundamental obter o máximo de detalhes possíveis sobre os dados que sua empresa armazena, afinal, só é possível controlar dados que conhecemos. Portanto, ter um processo eficaz para identificar e eliminar dados redundantes, desatualizados e triviais pode ajudar a aproveitar melhor as informações.
  2. Proteja e Preserve: proteja no seu datacenter ou em estruturas de nuvens somente os dados que importam, e preserve informações apenas pelo tempo que for necessário, independente de onde elas estejam armazenadas ou suas aplicações. Isso garante que sua segurança está sendo direcionada pra dados que realmente importam, e que seu espaço não está sendo ocupado por informações desnecessárias.
  3. Extraia o maior potencial de seus dados: é necessário analisar seus dados de forma a compreendê-los em sua totalidade, extrair valores de dados offline ou online e classifica-los com conceitos avançados de meta-tagging (linhas de código HTML) e processos de automatização de processos e negócios, para obter uma maior organização e capacidade de análise de informações.
  4. Disponibilidade: para reduzir riscos jurídicos e possíveis dores de cabeça, esteja em conformidade e estabeleça procedimentos para validação legal de seus dados, levando em conta as legislações específicas de cada setor como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), HIPAA, a legislação sobre armazenamento de dados de saúde, MiFID II e SOX, do setor financeiro.

“Dados fornecem informações fundamentais da empresa, podendo nos dar valiosos insights. Mas, sem controle, armazenamento e organização dos dados é difícil analisá-los da melhor forma. Empresas e especialistas de dados devem trabalhar juntos para obter informações e compreendê-los com eficiência para, então, criar estratégias mais inteligentes que levem ao crescimento da corporação”, conclui Claudio Tancredi, Country Manager da Hitachi Vantara.

Deixe uma resposta