Enel Compartilha Empreendedorismo é o vencedor do Prêmio ODS Pacto Global

Posted on Updated on

A Enel Brasil, por meio do projeto Enel Compartilha Empreendedorismo, foi reconhecida no Prêmio ODS Pacto Global, iniciativa que reconhece as melhores práticas do país inspiradas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). O programa foi o vencedor na categoria Prosperidade do prêmio, na avaliação entre as Empresas, realizado em São Paulo.

“Esse prêmio é muito representativo para Enel, pois é a consequência de um trabalho de longo prazo que se iniciou há alguns anos. Um grande trabalho de toda a nossa equipe, com forte engajamento das linhas de negócio. Baseado no ODS 8, um dos objetivos com o qual a Enel tem metas globais estabelecidas com a ONU, esse programa busca promover uma verdadeira transformação na vida dessas pessoas e de suas comunidades. Trabalhamos com o propósito de criar valor e com o programa alcançamos esse objetivo com resultados claros e tangíveis”, comenta Marcia Massotti, diretora de Sustentabilidade da Enel no Brasil.

O projeto apresentado pela companhia apresenta a metodologia de Criação de Valor Compartilhado e engloba uma série de ações voltadas ao empoderamento local das comunidades nas quais atua, focando, principalmente, no ODS #8, que trata do “Trabalho Decente e Crescimento Econômico”.

A iniciativa busca engajar e dar suporte às comunidades inseridas nas áreas de concessão em que a empresa atua no Brasil, criando valor e promovendo a consciência empreendedora e maximizando os impactos positivos nessas localidades. Por meio de tecnologias sociais que possibilitam a prosperidade socioeconômica da população, as iniciativas do Enel Compartilha Empreendedorismo contemplam, entre outros temas, a formação de redes e associações produtivas comunitárias; abordam temas ligados ao meio ambiente, destacando ações de reuso, reciclagem e descarte de resíduos; e promovem a economia circular, contribuindo para a inclusão social, o empoderamento feminino e a geração de renda às comunidades.

Somente entre 2015 e 2018, foram beneficiadas diretamente mais de 6.500 pessoas e a renda gerada pelos grupos produtivos que participam do programa totalizou R$ 2,7 milhões. Como resultados já verificados também estão um projeto voltado ao fortalecimento da cultura quilombola por meio de ateliês de costura na comunidade Lage dos Negros, em Campo Formoso/BA, no entorno do parque eólico Delfina; a implementação de um sistema de agricultura familiar que utiliza água de uso doméstico em Morro do Chapéu, Cerro Azul e Parque Cristal, na Bahia, no entorno dos parques eólicos; e a instalação de painéis solares para geração de energia para a produção de alimentos em São João do Piauí (PI), nas comunidades quilombolas de Saco e Curtume.

Sobre o prêmio

O Prêmio ODS Rede Brasil do Pacto Global contou com mais de 800 inscritos, sendo que foram escolhidos 36 finalistas. Os critérios para a escolha dos cases foram criados pela consultoria PwC, que também auditou todo o processo. Uma banca avaliadora independente definiu os finalistas e vencedores.

Deixe uma resposta