Aumenta expectativa de investimento das indústrias cearenses em 2019

Posted on Updated on

Em 2018, cerca de 70% das indústrias de transformação cearenses realizaram algum tipo de investimento – valor abaixo da expectativa de investimentos de 80% de acordo com a Pesquisa de Investimentos de 2017 realizado pela CNI e o Observatório da Indústria da FIEC. Desse total, 60% dos investimentos em 2018 foram executados na continuação de projetos anteriores e 40% na realização de novos projetos. Esses investimentos foram majoritariamente destinados para a aquisição de máquinas e equipamentos, respondendo por 79,2% dos investimentos. Aquisição de novas tecnologias e capacitação de pessoal apareceram em seguida, com 8,3% e 6,3%, respectivamente.

Já para o ano de 2019, com base na Pesquisa de Investimentos, 80% das empresas que responderam à pesquisa já investiram ou pretendem investir este ano e, assim como 2018, a maioria dos investimentos são destinados para o prosseguimento de antigos projetos (56%). Similar ao ano anterior, a maioria desses investimentos – 49,1% – devem se destinar para a aquisição de bens de capital. Ademais, a aquisição de novas tecnologias deve corresponder a 16,4% dos investimentos previstos para 2019. Cabe ressaltar, ainda, que em 2019 algumas empresas devem priorizar a melhoria de marketing e vendas (10,9%) e P&D (5,5%), áreas que não foram priorizadas em 2018.

Tais investimentos de 2019 devem objetivar prioritariamente 3 fatores. Para 29,1% das indústrias, o principal objetivo será a melhoria do processo produtivo atual, para 27,3% será a introdução de novos produtos e para 23,6% deverá ser o aumento da capacidade da linha atual de produção. Além disso, a manutenção da capacidade produtiva e a introdução de novos processos produtivos tende a ser o principal objetivo de investimento em 2019 para 7,3% das indústrias de transformação que participaram da pesquisa.

Por fim, no que diz respeito ao destino final desses investimentos, a grande maioria deve buscar atender às necessidades do mercado interno. 81,8% das indústrias afirmaram que os investimentos se destinarão ao atendimento somente do mercado interno ou principalmente do mercado interno, enquanto 14,5% assinalaram tanto mercado interno como externo como principal mercado consumidor em 2019 e apenas 3,6% priorizarão o mercado externo.

 Confira a pesquisa completa AQUI.

Deixe uma resposta