Cautela com o risco de carnificina: sob pressão, governo belicista de #Bolsonaro retira urgência de projeto de armas

Posted on Updated on

Da Agência Câmara:, com texto de Luiz Gustavo Xavier:

A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), aceitou retirar a urgência constitucional do projeto que flexibiliza a regulamentação da posse e do porte de armas (PL 3723/19) atendendo pedido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

***

Vale observar que Joice Hasselmann é aquela ex-jornalista que foi expulsa da categoria por ter sido flagrada roubando a autoria de artigos alheios. Ela assinava os textos como se fossem dela. Agora, é serviçal parlamentar do governo de Jair Bolsonaro.

Continue com a Agência Câmara:

***

Maia argumentou que a urgência constitucional dificultaria o andamento das pautas do Plenário, porque a Câmara só poderia votar medidas provisórias enquanto não fosse retirada. Ele prometeu votar urgência regimental para o projeto, que permite a concessão de porte de armas de fogo para novas categorias por decreto presidencial, além das previstas no Estatuto do Desarmamento.

Rodrigo Maia afirmou que a Câmara vai construir um texto que respeite o pensamento médio da sociedade brasileira sobre o tema.

Em maio, o governo revogou o polêmico decreto que flexibilizava o porte de armas e apresentou a proposta com urgência constitucional para tratar do assunto.

Para o presidente, devem ser mantidas as restrições atuais para posse e porte, retirar o poder discricionário da Polícia Federal para concessão da posse e fazer uma proposta de recadastramento.

“Não vamos nem do caminho do excesso, nem do caminho do nada, e vamos votar também sobre a posse rural estendida”, informou.

Deixe uma resposta