Pesquisa indica que 70% dos entrevistados pretendem investir em 2020 e que 41% consideram a poupança

Pesquisa da casa de análises Capital Research, com 2.500 pessoas, de todas as regiões do Brasil, mostrou que 70% dos brasileiros pretendem investir em 2020. Dos 30% que disseram não ter a pretensão, as “condições financeiras” aparecem como o principal motivo (52%) para não o fazer. Já “outras prioridades” são a segunda principal razão, com 38%.

No entanto, apesar do alto índice de intenção de investimento, o tipo de investimento que atrai 41% dos respondentes é a poupança. Ações aparecem em segundo lugar, com 38%. “Notamos que embora exista a intenção de investir, boa parte das pessoas ainda dá preferência à tradicional poupança, que bateu recorde, no mês de maio, com captação líquida de R$ 37,2 bilhões, segundo o Banco Central. Diante disso, entendemos que boa parte das pessoas tem um perfil conservador de investimento e que há um déficit de educação financeira no Brasil, pois há outras opções de risco tão baixo quanto o da poupança, mas com rentabilidades bem mais interessantes”, afirma Samuel Torres, analista-chefe da Capital Research, empresa do grupo Red Ventures.

À luz dos acontecimentos recentes que envolvem a batalha de bancos e corretoras pela preferência dos investidores, o levantamento da casa também revelou que as pessoas ainda estão divididas quanto às plataformas de investimento: 44% disseram investir seu dinheiro pelo aplicativo do banco e 37% pelo app da corretora de investimentos. “Mais importante do que saber quem está certo e quem está errado nessa batalha, o investidor deve aproveitar a oportunidade para entender como o mercado funciona. Nesse sentido, para que o investidor tome a melhor decisão possível seja de como ou com quem investir é preciso que ele tenha acesso a todas as informações, o que ainda é um desafio no Brasil”, relatou Torres.

Atenta a esse gap do mercado e a fim de democratizar o acesso às informações de qualidade sobre investimentos, a Capital Research decidiu abrir sua plataforma e se tornar a primeira casa de análises 100% gratuita do Brasil em junho. Dessa forma, todos os usuários que acessarem o portal podem visualizar todo o conteúdo da casa de análises, fundada em outubro do ano passado. São mais de 150 materiais disponibilizados gratuitamente, entre relatórios e carteiras de recomendação de analistas certificados, além de tutoriais.

Fora disso, a partir de hoje, 1º de julho, a fintech também passa a oferecer, ainda, a newsletter Capital Now, também gratuita e focada nas mesmas áreas que a casa cobre no site: ações, fundos de investimento, fundos imobiliários, renda fixa e finanças pessoais. “Nós pesquisamos as melhores experiências nacionais e internacionais de newsletter e fizemos várias rodadas de feedback com nossos usuários para reformular a nossa newsletter, que está mais abrangente, organizada e interativa. Acreditamos ser um produto completo que ainda não existia no Brasil”, afirma Breno França, editor-chefe da Capital Research, responsável pelo novo lançamento.

Tanto a newsletter quanto os conteúdos gratuitos disponíveis no site possuem uma linguagem simples, que ajuda os investidores a compreenderem conceitos complexos. A plataforma também passou por melhorias técnicas inspiradas nas interfaces dos serviços de streaming de filmes e músicas para que ela ficasse mais intuitiva para os usuários.

Deixe uma resposta