Sesc assina line-up do DFB Live Música com artistas locais e nacionais

DFB Festival 2020 tem data divulgada; confira

Em parceria pelo segundo ano consecutivo, o Sesc Ceará assina a curadoria do DFB Live Música no DFB Digifest 2020. Com uma line-up que representa as tendências e a diversidade da música nordestina, de 23 a 26 de julho, às 19h, no Youtube oficial do DFB, o público pode aproveitar de casa as sonoridades de Siba, Xênia França, Beat N’ Jazz, Rayane Fortes e Camila Marieta.

Referência no incentivo e fortalecimento da produção cultural no Estado, de acordo com Cleudivan Noronha, supervisor de cultura do Sesc Fortaleza, a proposta do Sesc é contemplar tanto artistas com visibilidade nacional como local, que tem se destacado na nova geração da música cearense. “A programação é composta por um recorte de artistas nordestinos que mesclam tendências pop’s, contemporâneo, de maneira plural e diversa, assim como é DFB Digifest 2020, que esse passa por uma transformação, acompanhando o cenário mundial”, explica.

A abertura do DFB Live Música, dia 23 de julho, conta com o artista pernambucano, Siba. Oriundo do movimento Manguebeat, traz em sua música fortes elementos da cultura popular, é considerado um dos principais mestres da nova geração do Maracatu e dos Cirandeiros. Em seu novo trabalho solo, “De Baile Solto“, Siba retoma os ritmos da música de rua de Pernambuco como elemento central de seu trabalho, com um estilo musical inovador e singular em um show bastante performático.

No dia 24/07, o público aprecia o melhor da música brasileira e internacional interpretada em formato bossa&jazz por Camila Marieta e Rayane Fortes, dois talentos que despontaram na cena local e hoje figuram no line-up dos eventos mais importantes de Fortaleza.

O talento cearense continua em evidência, no dia 25/07, com o projeto BEAT N’ JAZZ, desenvolvido pela cantora e compositora Di Ferreira e pelo produtor musical e multi-instrumentista Cláudio Mendes, e que atualmente conta com Thales Aurélio na guitarra e pickup. A ideia é tocar clássicos do jazz e da música global com batidas eletrônicas, utilizando instrumentos orgânicos de sonoridades ímpares como ukulele, o kazoo e a guitarra semi-acústica para dar o tempero na da mistura.

Para encerrar o DFB Digifest 2020, dia 26/07, o festival recebe o talento e representatividade da cantora baiana, Xênia França, indicada ao Grammy Latino 2018 pelo seu álbum de estreia e também pela música “Pra que me chamas?”. Inserida em um cenário artístico de resgate e propagação da cultura Afro-Brasileira, a cantora se transformou em referência de empoderamento e comportamento feminino, principalmente para as mulheres negras.

Música e solidariedade

Durante as Lives, o público também poderá fazer doações de alimentos por meio da campanha Sintonia do Bem. Todas as doações serão destinadas ao Mesa Brasil Sesc, programa de segurança alimentar e nutricional, que funciona em todo o País, arrecadando de onde sobra e levando para onde falta.

As doações acontecem através do QR Code, que ficará disponível o tempo todo na tela do Youtube.  Saiba mais sobre o programa Mesa Brasil Sesc no site: www.mesabrasil.sesc-ce.com.br . 

Deixe uma resposta