A Coluna do Roberto Maciel (especial, domingo, 19.07): Três vezes Pazuello – fracasso em atos e números

Um começo perto do fim
Esta Coluna poderia começar assim: “Repare nesta frase, é do general Eduardo Pazuello, que ocupa interinamente o Ministério da Saúde – contaminado por indiscutível incapacidade operacional diante do inimigo, a pandemia da covid-19: ‘O Brasil vai ser um exemplo positivo ao mundo’. É possível que Pazuello viva num outro Brasil, bem distante do real, onde no mesmo dia em que proferiu a ingênua ou dolosa frase apurou-se a confirmação de 77.964 mortes por coronavírus e a soma de 2.048.697 pessoas infectadas”.

Outra opção

Ministro interino da Saúde obrigou soldado a puxar carroça – AMIGOS DE  PELOTAS


Mas a Coluna, dinâmica como busca ser, também poderia começar assim: “Repare neste números, são os indicadores nacionais da covid-19: 77.964 mortes e a soma de 2.048.697 pessoas infectadas. São os dados de um país real, bem distante daquele que só existe na imaginação do general Eduardo Pazuello, ocupante interino do Ministério da Saúde. É fato que o Brasil precisa de um ministro da Saúde de verdade, não de um paraquedista militar que caiu numa pasta estratégica por obra de um presidente que insiste em ser garoto-propaganda de um produto que não serve de remédio para a doença”.

Mais uma possibilidade
Numa terceira versão, a Coluna poderia ser iniciada desta forma: “O general-paraquedista que foi mandado por um capitão-paraquedista para ocupar o território político e operacional do Ministério da Saúde vive em outro Brasil, bem distante do real. Só pode. É de Eduardo Pazuello uma frase que transita entre a ingenuidade e o dolo: ‘O Brasil vai ser um exemplo positivo ao mundo’. A declaração está contaminada por um vírus grave, o do descrédito. Ninguém no Brasil nem no resto do mundo consegue enxergar minimamente indício que seja de conexão da fala com a realidade. Quando se observa que já há 77.964 mortos e 2.048.697 pessoas infectadas pela covid-19 no País pode-se ter como certo que a fala de Pazuello é pura fake news”.

Tanto faz
Independentemente de como esta Coluna comece neste domingo (19.07), os números e a frase são exatamente esses. Os fatos também. É uma conjunção em que as expectativas são irrecorrivelmente negativas, sobretudo quando se verifica que o Brasil demorou longos quatro meses para chegar a 1 milhão de infectados, considerando o início da pandemia, em março, e que bastaram nada mais do que 27 dias para o quantitativo dobrar. Tão grave quanto isso é notar que há mais de 15 dias o País supera, diária e tragicamente, a marca de mil registros de mortes por covid-19.

Sem aglomeração, por favor
Após mais de três meses sem sessões presenciais, a Assembleia Legislativa do Ceará retoma as rotinas físicas do plenário na próxima quinta-feira. Há expectativa no ar. Tanto (e tanta) que a direção da Casa teve de promover o credenciamento de profissionais de Imprensa que vão cobrir o reinício dos trabalhos. Mas ainda será um modelo do tipo “um pé lá, outro cá”. É que só participarão parlamentares e assessores que testeram negativo para o vírus. Os demais poderão participar remotamente.

Para os anais

E esta semana outra bancada está em plena articulação na Assembleia cearense. Mas nada de deputados, deve-se registrar. A movimentação mesmo está por conta de técnicos que cuidam da desinfecção das dependências. O pessoal tem esquadrinhado cada espaço para não dar margens ao coronavírus.

Razão
O presidente da Assembleia, deputado José Sarto (PDT), tratou de explicar os cuidados: “Há uma redução na quantidade de mortes e até no contágio pela covid-19 em Fortaleza, mas devemos ter em mente que a pandemia ainda não passou e todo cuidado continua sendo necessário, o que reforça a necessidade de esse retorno à atividade presencial acontecer de forma gradual”.

Perto do fim
E deve retornar esta semana para a Câmara de Fortaleza, para apreciação final, o projeto que define a Lei de Diretrizes Orçamentárias para o município em 2021. A matéria recebeu oito emendas na Casa, onde tramitou nos últimos três meses. A expectativa é de que o prefeito Roberto Cláudio (PDT) imponha vetos à maioria das modificações. É que, dessas, só uma partiu da bancada governista, assinada pelo vereador Renan Colares (PDT). Outras sete são da oposição, com o jamegão de Reginauro Souza (Pros).

Outro olhar

Sine Caucaia oferece 230 vagas de trabalho nesta terça-feira (8) |  Prefeitura de Caucaia

O Sine de Caucaia, órgão vinculado à Secretaria Municipal do Trabalho, Emprego e Empreendedorismo, está atendendo pessoas que queiram ser microempreendedoras, além de auxiliar na formalização da abertura de microempresas e da regularização de quem está atuando fora das regras. Isso tem muito a ver com a economia local, mas se refere também a direitos sociais de trabalhadores.

Dê um alô
Faça contato com o Portal InvestNE pelo e-mail portalinvestne@gmail.com. Se achar melhor, saiba que o número de WhatsApp é +55 85 99855 9789.

Deixe uma resposta