Projeto “Saberes do Semiárido” beneficiará famílias rurais na região de Sobral, no Ceará

O Centro de Estudos do Trabalho de Assessoria do Trabalhador (Cetra), o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e o Programa Adaptando Conhecimento para a Agricultura Sustentável e o Acesso a Mercados (Aksaam) lançaramm o Projeto Saberes do Semiárido. A iniciativa, que atenderá 130 famílias beneficiárias do Projeto Paulo Freire na região de Sobral, incentiva a comercialização de produtos agroecológicos e desenvolverá um aplicativo voltado para as vendas.

Além disso, o projeto traz destaque especial para a relação Sul-Sul. Por meio de uma parceria com o Centro de Estudios Regionales de Tarija (Cerdet), na Bolívia, o Cetra colaborará na implantação de três tecnologias no Território de Gran Chaco: o reuso d´águas cinzas domiciliares, o biodigestor e o fogão agroecológico. O secretário De Assis Diniz participa do lançamento que será transmitido a partir da conta do Cetra no Instagram. O evento virtual está previsto para às 16h.

O Projeto Saberes do Semiárido contará com 15 meses de duração, com a realização de intercâmbios e trocas de experiências entre agricultores familiares cearenses e da Bolívia. Além disso, estão previstos um encontro internacional de agricultores e agricultoras experimentadores e o I Festival Estadual de Gastronomia Agroecológica no Território de Sobral, realizado em parceria com a Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco e o Movimento Slow Food Ceará.

Também apóiam e são parceirtos do projeto: o Instituto Antônio Conselheiro, a Cealtru, Centro Sabiá, Fundação Banco do Brasil, Programa Programa de Fortalecimento e Ampliação das Redes de Agroecologia, Extrativismo e Produção Orgânica, BNDES e governo federal. O Governo do Ceará apóia o Saberes do Semiárido por meio do Projeto Paulo Freire.

Deixe uma resposta