Profissionais 50+ empreendem, enfrentam crise na pandemia, geram novos empregos e têm planos para franquia

Alessandra e Ricardo Przadka, da Pinta Mundi Tucuruvi: felizes ao empreender depois dos 50 anos

O casal Alessandra e Ricardo Przadka chegou aos 50 anos de idade com carreiras consolidadas – mas, com muita energia produtiva e vontade de realizar novas atividades. Ela, dedicada ao ramo da confeitaria, confessa que se sentia um pouco cansada com a desvalorização de seu trabalho, que era realizado de maneira artesanal e nem sempre podia render o que realmente valia. “Explicar aos clientes que doces personalizados têm um valor agregado muito maior que os industrializados, feitos em escala, é uma tarefa árdua, porque muitos sempre baixavam os valores apenas por computarem os ingredientes – e nunca meu trabalho e dedicação”, lembra. Já o esposo, Ricardo, deixou a indústria automotiva para prestar consultoria no ramo – mas, acostumado a trabalhar desde cedo, via-se com tempo sobrando.

Foi numa reportagem que mostrava boas opções em franquia, há pouco mais de um ano, que eles conheceram a Pinta Mundi Tintas. A marca, varejista de tintas e acessórios para pintura, despertou-lhes uma curiosidade: “Sempre gostamos de reformas, mas ter um negócio no ramo é diferente. Além disso, não era algo muito tradicional, então resolvemos estudar o segmento junto a outras marcas”, lembra Alessandra.

Eles procuraram a Pinta Mundi Tintas numa feira de franquias, na capital paulista, e surpreenderam-se quando receberam apoio do próprio franqueador, Nassim Katri. “Nós vimos muitas opções na feira, mas em nenhuma delas o próprio dono da marca, o fundador da empresa, falou conosco, no fechamento do negócio. Isso fez uma diferença enorme, porque sentimos uma confiança e uma honestidade ímpares, que nos deixou muito bem impressionados”.

O casal não deixou de analisar outros ramos. Viram quiosques e lojas em shoppings e outros segmentos. Mas, a Pinta Mundi Tintas pareceu-lhes um negócio bastante atrativo. “Temos uma filha adolescente e ela precisa de bastante atenção. O fato de a Pinta Mundi não depender de mim o tempo todo ajuda nessa jornada, porque sei que se eu me ausentar, o negócio não para. Além disso, não abrimos aos domingos e isso não gera impacto sobre nosso faturamento, o que nos dá tempo para realizar outras atividades que, atualmente, nos são fundamentais”, avalia a franqueada, que está plenamente satisfeita com seu primeiro ano de operação.

A loja dela, localizada no bairro do Tucuruvi, na zona Norte de São Paulo, fica próxima à residência do casal. “E já pensamos em abrir a segunda unidade”, confirma Alessandra.

Empreender aos 50+

Há uma tendência, nascida da necessidade, de pessoas com mais de 50 anos empreenderem. Uma pesquisa realizada Maturi, plataforma que capacita e emprega profissionais com mais de 50 anos, apontou que 20% das quase 5 mil pessoas entrevistadas investiram em uma nova carreira ou projeto na pandemia, para gerarem renda. 30% delas procuraram emprego no mesmo período*.

Uma boa alternativa para os profissionais com mais de 50 anos – estima-se que haja mais de 54 milhões de pessoas nesta faixa etária, segundo dados do Contador de Longevidade (longevidade.com.br/contador) – é empreender, como fez o casal Przadka. Porém, não é aconselhável nem começar sem estudar profundamente o ramo, nem apostar em qualquer marca, quando o assunto é franquia.

Segundo estudos do Sebrae, os fatores que levam as empresas a fracassarem – ou à mortalidade – são inúmeros: falta de experiência no ramo, falta de conhecimento dos hábitos de consumo do cliente, falta de estratégia para evitar desperdício, incapacidade de calcular as vendas e a lucratividade, entre outros. “Tudo isso, a franqueadora já previu, testou e entrega ao franqueado, por meio da transferência de know-how”, diz Nassim Katri, franqueador da Pinta Mundi Tintas. Há mais de 30 anos no segmento, ele acompanha de perto a rede, de 30 lojas, e sabe que o perfil de seu franqueado é o do que busca um negócio de operação desburocratizada, enxuta e de baixa complexidade. “Nosso franqueado não precisa se preocupar com estoques de produtos com curto prazo de validade, funcionários que se revezam em turnos – as lojas operam com apenas um ou dois colaboradores – negociações com shoppings – as lojas são sempre instaladas em pontos de rua – e nem com o preparo de produtos perecíveis na loja, porque eles compram diretamente de grandes fabricantes, como Sherwin-Willians, Suvinil e Coral. Essa operação lhes garante tranquilidade e alta lucratividade”, explica Henry Safra, executivo de operações da rede.

Alessandra e Ricardo, da unidade Tucuruvi, precisaram contratar mais um colaborador para a equipe, já que a demanda, também por delivery, cresceu na pandemia. “Com cuidados fundamentais para a saúde de todos, não deixamos de atender nossos clientes e, ainda, empregamos mais uma pessoa, no momento de crise”, orgulham-se os empreendedores.

Todas essas vantagens atraem quem tem o perfil parecido com o do próprio franqueador (Katri está na faixa dos 50 anos) e se identifica com o segmento e suas facilidades. “O investidor que procura a Pinta Mundi Tintas quer ter um bom suporte, contar com nossa experiência e a garantia do retorno do seu investimento no prazo determinado. A operação é simples e descomplicada, as lojas têm layout moderno e atrativo e nosso cliente tem tudo o que precisa em um único local”, afirma.

Alessandra Przadka reitera as palavras de Katri. “Quando eu empreendia sozinha, era bitolada em algumas rotinas, sempre operava da mesma forma. Agora, pertencendo a uma rede, observo o que outros franqueados fazem, recebo treinamentos constantemente, tenho condutas diferentes todos os dias. Contar com essa expertise do franqueador me faz sentir um ânimo especial diariamente, é como se me motivasse a tentar realizar as coisas de uma forma melhor”, declara.

A rede Pinta Mundi Tintas possui outros franqueados com mais de 50 anos, mas não é uma marca de exclusividade desta faixa etária – e nem informa que buscou esse caminho. “Fomos naturalmente procurados por empreendedores que se identificaram com nosso propósito de crescimento e com as condições que propusemos a eles. A transparência de nosso processo de seleção e oferta de franquia faz com que quem esteja apostando num negócio para consolidar a carreira, definitivamente, veja na Pinta Mundi Tintas uma oportunidade. É por isso que nossos franqueados têm a intenção, assim como Alessandra e Ricardo, de se tornarem multifranqueados da marca. E nós os apoiaremos nessa empreitada”, considera Shirleine Diniz, executiva à frente da expansão da marca e responsável pela abertura de novas lojas franqueadas.

*Veja detalhes da pesquisa acessando o link: https://bit.ly/2Wkl1te

Deixe uma resposta