Fintech de infraestrutura avalia que mantém expansão apesar da crise

A Vórtx, fintech inovadora de infraestrutura para o mercado financeiro com serviços de backoffice para gestores, empresas emissoras e investidores não-residentes no país, contratou 10 pessoas para o time de tecnologia em 2020 para acompanhar a demanda gerada pela evolução do negócio. A fintech inclusive passou a permitir o trabalho 100% remoto para contratar profissionais de tecnologia de fora de São Paulo sem que eles tenham que se mudar.

O projeto de testar o trabalho remoto para profissionais da área já existia na Vórtx, e foi colocado em prática mais cedo que o previsto devido à pandemia do coronavírus. “Como avaliamos profissionais de tech em todo o país, escolhemos a área de tecnologia para introduzir na empresa a contratação e o trabalho 100% remotos. A pandemia nos motivou a testar projetos que já queríamos, principalmente pela dificuldade de contratar profissionais dessa área no Sudeste, especificamente em São Paulo”, explica a head de Employee Experience da Vórtx, Carol Ottoboni.

Com o desenvolvimento constante de soluções self service para gestores e emissores, a tecnologia tem apoiado o crescimento da Vórtx. Em dezembro de 2019, a área tinha 13 profissionais e em junho de 2020 esse número já havia subido para 29. A meta é terminar o ano com aproximadamente 40 colaboradores de tecnologia.

“É a tecnologia que nos ajuda a escalar o negócio, ter mais automatização e atender melhor os clientes. “A grande inovação inicial da Vórtx foi ter baseado todos os seus serviços em tecnologia. Digitalizamos uma série de processos que antes eram analógicos e nisso fomos pioneiros no mercado financeiro”, afirma Juliano Cornacchia, CEO da fintech.

Deixe uma resposta