Natura lidera ranking que classifica as empresas mais engajadas com startups do Brasil

A 100 Open Startups, plataforma que conecta startups a grandes empresas, anunciou quais são as 100 empresas líderes em inovação aberta no Brasil. A Natura lidera o ranking desta edição. Nos anos anteriores, a marca tinha ficado entre as três primeiras colocações.

A publicação TOP 100 Open Corps é parte do Ranking 100 Open Startups e avalia o engajamento de grandes empresas no ecossistema de inovação brasileiro. Referência para o mercado, o ranking utiliza critérios objetivos vinculados estritamente com as relações de negócios estabelecidas entre startups e médias e grandes empresas – aquelas com mais de 100 funcionários ou faturamento superior a R$ 100 milhões no ano. Em 2016, quando foi publicada a primeira lista, o mercado brasileiro possuía 82 empresas, 108 startups e 859 relacionamentos de inovação aberta. Atualmente, o mercado conta com 1.635 empresas e acumula 2.018 startups que fizeram open innovation no país e que realizaram 12.436 negócios neste último ano.

“O ranking mede o relacionamento das grandes empresas com as startups e constata a consolidação deste mercado. Open Innovation já é uma realidade no país e vem crescendo exponencialmente porque existe um mercado real, que é comprovado pelos números apresentados”, comenta Bruno Rondani, fundador e CEO da 100 Open Startups.

A Natura já atua no modelo de inovação aberta e colaborativa há mais de 20 anos por acreditar no poder das redes de inovação como estratégia de viabilização de inovações disruptivas e geração de resultados para o negócio. Desde 2016, a empresa ainda mantém o Natura Startups como porta de entrada oficial para empreendedores se conectarem com a empresa.

Mais de cinco mil startups já foram analisadas, mais de mil tiveram interação com a empresa, cerca de cem foram testadas e quarenta firmaram parcerias. “Trabalhar com startups nos permite acelerar efetivamente a inovação, assim como a transformação organizacional e cultural pela adoção de um modelo digital em todas as áreas”, explica Agenor Leão, vice-presidente da Plataforma de Negócios da Natura.

O executivo ainda lembra que em 2020, durante a pandemia, as parcerias com startups têm apoiado a Natura a garantir aceleração de projetos para mitigar os efeitos da crise com ações com oferecimento de soluções de telemedicina e apoio psicológico, especialmente pelo cuidado com as pessoas que fazem parte da rede de relações da empresa. Ao mesmo tempo, a Natura criou um plano dedicado que colabora com o ecossistema para que as startups possam passar pela pandemia da melhor forma possível. “Durante esse período, preservamos todos os pilotos, criamos um plano para ajudar no balanço financeiro com antecipação de pagamentos, lançamos um programa de mentoria aberto a todo o ecossistema, acessos a serviços de bem-estar, entre outras iniciativas. Para nós só é inovação se gera impacto positivo e se dedicar à colaboração é essencial especialmente agora”, conclui Agenor.

Deixe uma resposta