A Coluna do Roberto Maciel (sábado, 29.08): O inferno político engole os bolsonaristas Witzel e Everaldo

Wilson Witzel e Everaldo Pereira entraram num círculo que a política e o eleitor amaldiçoam
Os portões do inferno político se escancararam nesta semana para dois dos mais destacados nomes da erupção que aqueceu a candidatura de Jair Bolsonaro em 2018 e o levou ao Palácio do Planalto. O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), foi afastado das funções por ordem do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o o pastor Everaldo Pereira, presidente nacional do partido, foi enjaulado por denúncia de envolvimento no mesmo esquema de Witzel. Do governador, pode-se dizer que não teve (ainda) de enfrentar o xilindró e que já rompeu com Bolsonaro. É verdade. No entanto, a presença dele nos cenários compostos também pelo hoje presidente da República é inapagável – tanto ele quanto o religioso são frutos do bolsonarismo. E ainda ontem ganharam destaque nas redes sociais na Internet dezenas de fotos de Jair Bolsonaro, do juiz Marcelo Bretas, do deputado Daniel Silveira e de outros menos expressivos ao lado do governador afastado. Além de ter atribuídas contra si irregularidades administrativas graves, como a de interferir em resultados de licitações, Wilson Witzel assumiu ter orientado ações policiais na investigação do crime de homicídio contra a vereadora Marielle Franco e o motorista dela, Anderson Gomes.

Dois lados
Ressalte-se que Witzel já rompeu com Bolsonaro – o que, no mundo político, não significa nada. Afinal, ele se elegeu como beneficiário da retórica moralista, do clima anti-corrupção, da maré conservadora e das promessas de segurança feitas ao eleitor pelo bolsonarismo. Em resumo, pouco importa para a História de que lado o governador se encontra neste momento. O que vale muito é onde se encontrava quando chegou ao poder.

Lasquinha
Quem também já posou ao lado de Wilson Witzel, nos tempos em que Witzel poderia ser referência política para alguém, foi o deputado cearense Wagner Sousa (Pros). O “capitão Wagner”, como se faz conhecer, até conseguiu do ex-juiz e governador fluminense declaração de apoio à articulação que está fazendo para ser candidato a prefeito de Fortaleza.

Sumiu
Ontem, o site do deputado estava fora do ar. Quem procurava informações sobre um encontro entre Wagner e Witzel em julho de 2019 topou com isso:

Resgate
O texto, no entanto, era esse: “O deputado federal Capitão Wagner participou de uma reunião com o governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), nesta terça-feira, 23 de julho. Temas como gestão pública e segurança foram debatidos. Witzel explicou como vem trabalhando para tirar o Estado do vermelho e iniciar 2020 no azul. O governador falou ainda das medidas adotadas para reduzir a violência no Rio.

Em tempo

Capitão Wagner afirma que o Partido Social Cristão (PSC) terá uma nova composição. A decisão dos membros que deverão assumir o partido deve ser vista até semana que vem.”

“Bolsodória”
Não se pode esquecer que o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), também se favoreceu da onda direitista de Jair Bolsonaro e que, por divergências sobre ações contra a pandemia da covid-19, atiçou os piores sentimentos do presidente da República. Em reunião virtual com governadore, em abril passado, Bolsonaro criou uma situação de constrangimento ao acusar Dória de tentar se viabilizar com a crise como candidato a presidente em 2022.

O outro
Quanto ao pastor Everaldo Pereira, que foi candidato a presidente da República em 2014 e senador pelo Rio de Janeiro em 2018, destacaram-se dele imagens da celebração do batismo do então deputado Jair Bolsonaro numa cerimônia em 2018. A cerimônia foi realizada no Rio Jordão, em Israel, onde outros ricos neopentecostais, como Edir Macedo, da Igreja Universal, costumam produzir imagens.

Dólares
Passou na Assembleia Legislativa do Ceará projeto que autoriza o Governo do Ceará a fechar empréstimo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no total de US$ 80,1 milhões. Essa dinheirama vai servir para financiar o Programa de Modernização do Judiciário do Estado do Ceará (Promojud) e o Programa Integrado de Prevenção e Redução da Violência do Estado do Ceará (PreVio).

Obrigação
Leva o jamegão do deputado Leonardo Araújo (MDB, abaixo) projeto de indicação que torna obrigatória a realização de testes diagnósticos da covid-19 para professores e funcionários de escolas públicas e privadas do Ceará antes do retorno de suas atividades – que ainda não está definido.

Leonardo Araújo destaca redução de crimes violentos em todo o Estado

Não se tem pra lucrar
A propósito, merecem atenção e aplausos a qualidade alta e a responsabilidade inquestionável do alerta que o Sindiute, sindicato que representa o magistério no Ceará, está fazendo à sociedade em comerciais na mídia local. A entidade observa o grau de seriedade que cerca a pandemia do novo coronavírus. E deixa claro que a saúde dos alunos, dos professores e funcionários das escolas e dos familiares dos estudantes deve estar acima de qualquer interesse. Sobretudo dos interesses de lucro.

No YouTube
Eu e a jornalista Eveline Frota iniciamos hoje (sábado, 29 de agosto) um canal na plataforma de vídeos Youtube, denominado Coluna da Hora. Nessa nova atividade, teremos análises, entrevistas e variedades. A estreia, que estará no ar a partir das 11 horas, é com o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT). O endereço, para você se inscrever e acionar a sinetinha de notificações, é esse.

Ao vivo
E sempre às terças e quintas-feiras estamos, eu e Eveline, em lives no Instagram. Mantivemos para esse projeto a marca “Coluna da Hora” – numa referência a um ponto histórico do Centro de Fortaleza, ao fato de começarmos pontualmente às 17 hora e, por fim, ao tempo de uma hora exata que tem o encontro com os internautas. Pode-se acessar e participar do Coluna da Hora por intermédio dos perfis @evefrota ou @robertoamaciel.

Dê um alô
Faça contato a gente. O Portal InvestNE usa o e-mail portalinvestne@gmail.com. O número de WhatsApp é +55 85 99855 9789.

Deixe uma resposta