A Coluna do Roberto Maciel (quinta-feira, 10.09): A política econômica de Guedes e Bolsonaro não passa de feijão-com-arroz

Projeto chega tarde para proteger o prato dos brasileiros

Arroz e feijão podem se tornar obrigatórios nas escolas públicas - Portal  Cordero Virtual

Sabe aquele dito popular que anota que “o brasileiro só fecha a porta depois que é roubado”? Pois é. A Câmara dos Deputados tratou de colocar na pauta mais uma confirmação desse saber coletivo. Trata-se de proposta que proíbe o aumento de preços, sem justa causa, de itens da cesta básica enquanto vigorar estado de calamidade pública decorrente do novo coronavírus. Conforme o texto do deputado André Janones (Avante-MG) lembra, essa situação vai até dezembro. Diz lá que a data base de fixação dos preços passa a ser 1º de março de 2020 e que aumentos após esta data, sem causa definida, poderão ser punidos com multa de R$ 5 mil a R$ 50 mil por item. Isso é pura conversa fiada. Sobretudo pelo fato de que o arroz foi, por estes dias, alçado à condição de estrela do noticiário por ter tido aumento até 25%. Isso mesmo: estratosféricos 25% por quilo, chegando a R$ 40,00 o saco de cinco quilos! O mesmo efeito atribuiu-se ao feijão, cujo pacote de cinco quilo alcançou R$ 35,00, com alta até 48% em 12 meses. Enquanto o presidente da República faz arminha com os dedos, presta continência para a bandeira dos Estados Unidos, corre atrás de emas com pacotes de cloroquina, se preocupa em xingar chineses e ameaça “encher de porrada” a boca de jornalista, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Diesse) apurou que “produtos da cesta básica aumentaram, em agosto, em 13 das 17 capitais pesquisadas”. Em plena pandemia, somando o desastre econômico à tragédia de quase 130 mil vidas perdidas.

Um, dois, feijão com arroz
O projeto de Janones diz que “reiterada a prática de aumento de preços, o estabelecimento será interditado pelo prazo de 30 dias”. A preocupação veio só depois, portanto, que invadiram as casas dos brasileiros e levaram do salário deles, que tem minguado galopantemente, o direito de comprar comida.

Tecnologia rima com inclusão, saber e geração de emprego e renda
Para quem se conecta a iniciativas da tecnologia, uma boa notícia: o Governo dodo Ceará lança hoje um edital novinho em folha no Programa Corredores Digitais. Trata-se do maior desenvolvedor de negócios inovadores do Estado – algo que o setor público vem abrançando e estimulando há mais de 10 anos. A ação é da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior e, na mesma proporção de ser positiva para a tecnologia, é também favorável à inclusão social de jovens e à qualificação para a geração em emprego e renda. A proposta da nova edição do Programa é selecionar 250 novos times que, no decorrer de nove meses, serão apoiados na tarefa de converter ideias em empreendimentos inovadores, competitivos e lucrativos. Dez mil pessoas devem ser alcançadas pelo novo edital, segundo a Secitece.

Movimentação
Fala da coordenadora de Empreendedorismo e Inovação da Secitece, Gabriela Purcaru: “Em edições anteriores, 550 ideias já foram apoiadas, e a partir delas surgiram 173 novas tecnologias e modelos de negócios, movimentando R$ 1 milhão de faturamento, em 13 regiões do estado. É a prova do quão criativo, inovador e empreendedor é o cearense, e nós estamos aqui para profissionalizar todo este talento” .

Pontos
Os participantes terão benefícios. Ganhos que começam com capacitação por meio de oficinas e palestras (presenciais e virtuais); mentorias individuais e coletivas com rede de mentores especialistas em desenvolvimento de novos negócios; networking com membros relevantes do ecossistema de empreendedores do Ceará e Brasil. E seguem com aplicação de metodologia própria para tornar ideias em soluções e negócios viáveis. Além de infraestrutura própria e de perspectivas de parcerias.

Tech

Acrísio se compromete a estender o Estatuto da Pessoa com Deficiência a  todo Ceará

Ainda sobre tecnologia: a partir de projeto de indicação do deputado Acrísio Sena (PT, acima), o Governo do Ceará vai criar uma Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos na estrutura da Superintendência da Polícia Civil. E é uma decisão pra lá de adequada: só nos primeiros meses da pandemia, teriam circulado no Brasil 447 mil mensagens maliciosas, os chamados “malwares”, que costumam conter vírus e são recursos de criminosos cibernéticos. O dado foi apurado por empresa que atua em segurança digital no mundo todo.

Criador e criatura

Lúcio Alcântara segue em recuperação e relata angústia da COVID-19: "Tive  medo" - Focus.jor | O que importa primeiro

O ex-governador Lúcio Alcântara (foto), um político cearense com longa lista de filiações partidárias (Arena, PDS, PFL, PDT, PSDB, PR) anunciou apoio ao candidato a prefeito de Fortaleza Wagner Sousa (Pros), o “capitão”. Lúcio reivindica para si o papel de “criador” da figura política de Wagner, que já foi vereador e deputado estadual e hoje é deputado federal.

Uma história
Deve-se, de fato, atribuir a Lúcio apoio a Wagner. Mas não foi aí que começou a história do hoje parlamentar. No finzinho da década de 1990, Wagner Sousa criou uma entidade sindical militaresca. E passou a fazer política corporativa. O ápice dessa articulação foram motins na Polícia Militar do Ceará organizado pela entidade.

Outra história
Lúcio Alcântara também é o único a não ter sido reeleito entre os governadores do Ceará que, em toda a história do Estado, tentaram novos mandatos. Foi derrotado por Cid Gomes (hoje no PDT), ex-prefeito de Sobral, em 2006.

Canal
Eu e a jornalista Eveline Frota inauguramos um canal na plataforma Youtube. É o Coluna da Hora. Estamos postando nesse espaço vídeos com análises, entrevistas e variedades. A estreia apresentou entrevista com o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT) e o segundo episódio foi com a jornalista cearense Caroline Ribeiro, hoje baseada em Lisboa (Portugal). Ambos estão disponíveis. O endereço, para você se inscrever e acionar a sinetinha de notificações, é esse.

Ao vivo

Também às terças e quintas-feiras estamos em lives no Instagram. Mantivemos nesse projeto a marca “Coluna da Hora” – em referência a um ponto histórico do Centro de Fortaleza, ao fato de começarmos pontualmente às 17 horas e, por último, ao tempo de uma hora exata que tem o nosso encontro com os internautas. Pode-se acessar e participar das lives da Coluna da Hora por meio dos perfis @evefrota ou @robertoamaciel. Hoje tem.

Dê um alô
Faça contato a gente. O Portal InvestNE usa o e-mail portalinvestne@gmail.com. O número de WhatsApp é +55 85 99855 9789.

Deixe uma resposta