A Coluna do Roberto Maciel (quinta-feira, 24.09): TSE se vale de influenciador para dar alerta sobre o perigo que nos ameaça

O perigo bate à porta. Mas aviso não falta
Quem você vê abaixo é o biólogo Átila Iamarino. Considerado um dos mais influentes nomes do cenário da plataforma YouTube, Átila se tornou referência científica para crianças e adolescentes. Veja os vídeos. Volto em seguida.

Átila Iamarino foi convidado pelo Tribunal Superior Eleitoral para uma campanha específica na TV e na Internet. Está em curso e você pode até ter visto. Mais do que alertar contra notícias falsas que costumam alimentar o jogo sujo de alguns políticos – há até uma CPMI no Congresso Nacional e uma investigação rigorosa encaminhada pelo Supremo Tribunal Federal -, a ação do TSE visa também às chamadas “deep fakes”. Tratam-se de manipulações de áudio e imagens com o objetivo de atribuir a outros palavras que os outros nunca disseram. A presença de um influenciador digital do porte de Átila Iamarino em peça publicitária do Poder Judiciário mostra com nitidez e sem disfarces, portanto, a dimensão que pode ter uma onda de falsificações contra a democracia. Se você achava muito o que ocorreu em 2018, fique sabendo que os que nos ameaça em 2020 é bem maior.

Listão

Sara Winter: Lugar de selvagem é na jaula - ISTOÉ Independente

Os principais nomes dos bastidores bolsonaristas estão citados na CPMI das Fake News e no inquérito do STF. Estão lá a hostil Sara Winter (foto acima), o deputado Eduardo Bolsonaro, o astrólogo Olavo de Carvalho, os falso jornalistas Osvaldo Eustáquio, Allan dos Santos, Bernardo Küster, o assessor presidencial Tércio Arnaud Tomaz, o piadista Rey Bianchi e outros de importância ínfima mas notadamente e igualmente agressivos.

Isolamento social é isso
Sara Winter, que na verdade se chama Sara Fernanda Giromini, chegou a ser presa – mas em razão de ameaças feitas contra autoridades, inclusive ministros do STF – e por cultivar um frondoso discurso de ódio, até mesmo usando referências do nazismo. Hoje, ostenta uma lustrosa tornozeleira eletrônica na canela. Foi isolada e nem mesmo os bolsonaristas retintos querem aparecer perto dela.

Educação
Átila Iamarino é dono de um canal no Youtube com mais de 1,25 milhão de seguidores inscritos. Tem outros tantos assim no Facebook, no Twitter e no Instagram. A principal caraterística dele é usar de linguagem extremamente segura e acessível para falar de temas que, sob outras abordagens, correm o risco de serem classificados como chatos, impenetráveis. Átila, tanto quanto um influenciador, pode ser tido como um facilitador. Ou, melhor ainda, como um educador.

Famiglia

Câmara dos Deputados: confirmado concurso em 2015 para os cargos de  analista e técnico

A Câmara dos Deputados disse amém para o governo Bolsonaro e aprovou a Medida Provisória com que o presidente da República recriou uma excrescência dos tempos da ditadura militar: o Ministério das Comunicações. Segundo opositores, a pasta foi reiventada por Jair Bolsonaro para ser usada como alavanca de negócios no balcão parlamentar – o que, convenhamos, sempre foi enquanto havia existido. O titular do Ministério é hoje o deputado licenciado Fábio Faria, genro do empresário Sílvio Santos.

Arquibaldas e geraldinas
Uma lei aprovada na Assembleia Legislativa do Ceará ganhou sanção do governador Camilo Santana (PT) e vai, inevitavelmente, mudar práticas machistas comuns às arquibancadas de estádios de futebol. O texto, proposto pelo deputado Agenor Neto (MDB), cria campanha permanente para o enfrentamento da discriminação e da violência contra a mulher nos equipamentos eportivos. Mais: estabelece a responsabilidade da sociedade civil no enfrentamento ao assédio e à violência sexual.

Respeito
Nos bastidores do projeto de Agenor Neto está o empoderamento das mulheres. A lei destaca o recurso das informações e dos acesso feminino aos seus direitos e ao suporte às suas demandas. Também define a garantia dos direitos humanos das mulheres no âmbito das relações domésticas e familiares no sentido de resguardá-las de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Enfim, “lugar de mulher é onde ela quiser”.

Lacuna
Tramita na Câmara federal projeto que endurece a pena para quem matar, perseguir, caçar, apanhar e utilizar sem permissão animais silvestres. A proposta prevê xilindró de dois a cinco anos e multa. Para quem traficar espécies silvestres, a pena prevista na proposta é reclusão de três a oito anos e multa. Não há menção a quem põe fogo na floresta e mata bichos queimados.

No YouTube

Eu e a jornalista Eveline Frota estamos com canal de vídeos na plataforma Youtube. Chama-se Coluna da Hora, no qual postamos análises, entrevistas e variedades. A estreia foi com o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), e o segundo programa teve a jornalista cearense Caroline Ribeiro, baseada em Lisboa (Portugal). O terceiro trouxe a especialista em finanças Milena Teles. O mais recente episódio tem o secretário de Meio Ambiente do Ceará, Artur Bruno. Todos estão lá disponíveis. O endereço, para acionamento das notificações, inscrições e compartilhamentos, é este. O Canal Coluna da Hora tem edição e direção de imagens de André Lima, que também é psicólogo e gaitista dos mais bacanas. Contamos, ainda, com parceria da Adriano Azevedo Escola de Música. O clipe final é do projeto Groovytown (foto acima).

Ao vivo
E sempre às terças e quintas-feiras veiculamos lives no Instagram. A marca “Coluna da Hora” está preservada nessa proposta – em referência a um ponto histórico importante do Centro de Fortaleza, ao fato de começarmos pontualmente às 17h e, enfim, ao tempo de uma hora exata que tem o nosso encontro com os internautas. Pode-se acessar e participar das lives da Coluna da Hora por meio dos perfis @evefrota ou @robertoamaciel.

Dê um alô
Faça contato a gente pelo e-mail portalinvestne@gmail.com. O número de WhatsApp do portal InvesNordese é +55 85 99855 9789.

Deixe uma resposta