A Coluna do Roberto Maciel (terça, 10.11): Pedetistas trabalham com hipótese de segundo turno sem Wagner

Um segundo turno com Sarto e Luizianne?
É considerável a possibilidade de a candidatura do deputado Wagner Sousa (Pros) despencar ao ponto de não ir para o segundo turno da disputa pela Prefeitura de Fortaleza. Esse cenário, no qual seguiriam para a segunda fase da votação o deputado José Sarto (PDT), presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, e a deputada federal Luizianne Lins (PT), ex-prefeita de Fortaleza, já foi captado nos radares políticos da campanha de Sarto. E é por conta disso que entrou no cardápio dos aliados do pedetista. O sinal de alerta também está aceso no comitê do candidato bolsonarista. Wagner, atingido frontalmente pelo fato de que liderou motins (veja abaixo) na Polícia Militar – o que ele nega -, tratou de buscar o apoio do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro para defender a tese de que ele é inocente do ato. Moro gravou vídeo (vejam mais abaixo) contestando a informação, que é claríssima, irretocável e incontestável. Cada um faz o que pode.

Carimbo
O apelo a Sérgio Moro soou também como atestado de que o apoio do presidente Jair Bolsonaro a Wagner Sousa, declarado em live na Internet (veja abaixo), teve o valor de uma nota de 3 reais. Bolsonaro apontou Wagner entre os postulantes que quer como prefeito. A manifestação, no entanto, foi mal recebida até pelos aliados locais do deputado federal. Para alguns, teve a gravidade de um tiro no peito.

Carimbo
Outro ponto que chama atenção é o fato de que o Capitão Wagner teve de procurar abrigo com um inimigo declarado de Jair Bolsonaro. Depois que saiu do Ministério da Justiça, acusando o presidente de interferir na Polícia Federal a favor de filhos e aliados, o ex-juiz – que havia tratado de prender Lula e o afastado da disputa de 2018, favorecendo assim a eleição de Bolsonaro – virou persona non grata do bolsonarismo.

Fala
A lógica dos partidários das candidaturas de José Sarto e de Luizianne Lins foi sintetizada por um petista graduado: “Se o capitão Wagner, só como parlamentar e controlador de uma associação de militares, colocou Fortaleza e outras cidades de joelhos, o que será capaz de fazer se tiver nas mãos o poder de prefeito?”

Gente boa
O sacolejo foi tão sentido pelos marqueteiros de Wagner, que eles o fizeram até elogiar nos programas de rádio e TV aspectos das gestões do atual prefeito, Roberto Cláudio (PDT), aliado de José Sarto, e da antecessora dele, Luizianne Lins (PT), apoiada pelo ex-presidente Lula. Wagner deixou a impressão de que, diferentemente do que acusava o discurso anterior que proferia, houve alguma coisa boa ali. E isso não cabe, definitivamente, nas narrativas críticas e de desconstrução que a política precisa, legitimamente, semear.

Parabéns
O secretário de Relações Internacionais da Câmara federal, deputado Alex Manente (Cidadania-SP), remeteu ao presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, mensagem parabenizando-o pela vitória sobre o republicano Donald Trump. “O Brasil e os Estados Unidos são duas grandes democracias que compartilham valores e mantêm, historicamente, fortes relações nas mais diferentes áreas. A Secretaria de Relações Internacionais trabalhará para estreitar ainda mais os laços de amizade e cooperação entre os nossos países”, registrou Manente no texto ao democrata.

Lacuna
A nota de Alex Manente não serviu para amainar o despropósito do longo, descortês e constrangedor silêncio do Palácio do Planalto e do Ministério das Relações Exteriores em relação à eleição de Joe Binden. O Brasil, mais uma vez, passou vergonha entre os parceiros internacionais.

Democracia reformada
O momento é propício, não há o que questionar: partiu do vereador Didi Mangueira (PDT), em plena efervescência eleitoral de Fortaleza, a proposta de que a Prefeitura reforme a Praça da Democracia. Trata-se de uma referência numa dos mais representativas comunidades da cidade, o Conjunto Ceará.

Na ponta dos dedos
E o vereador petista Guilherme Sampaio, que já foi secretário da Cultura do Ceará e empresário do setor educacional, encaminhou na Câmara de Fortaleza projeto que cria um programa denominado “Um Tablet por Aluno” – o nome, como se nota, é autoexplicativo: trata-se de proposta de distribuição de dispositivos eletrônicos para estudantes da rede pública.

Amparo
O serviço de proteção ao consumidor da Assembleia Legislativa do Ceará saiu em socorro a quem comprou ingresso para eventos e os viu cancelados. Segundo a advogada Raíssa Pontes, o adiamento e cancelamento de eventos, serviços e reservas dos setores de turismo e de cultura estão previstos na Lei 14046, mas as empresas têm obrigações a cumprir com os clientes.

Obrigação
Segundo Raíssa, as empresas devem assegurar “a remarcação dos serviços, das reservas e dos eventos adiados ou a disponibilização de crédito para o uso ou abatimento na compra de outro serviço, reservas e eventos”.

Estamos em vídeo


O canal Coluna da Hora, resultado de parceria entre mim, a jornalista Eveline Frota e o músico e videomarker André Reis, está veiculando entrevistas sobre temas distintos (https://www.youtube.com/colunadahora). E sempre às terças e quintas-feiras eu e Eveline temos lives no Instagram, também com a marca “Coluna da Hora”. Começamos às 17h e nossos encontros com internautas duram uma hora. Pode-se acessar e participar da Coluna da Hora no Instagram pelos perfis @evefrota ou @robertoamaciel.

Contatos
Dê um olá para o Portal InvestNE. Pode ser pelo e-mail portalinvestne@gmail.com ou pelo WhatsApp, no número +55 85 99855 9789.

Deixe uma resposta