Projetos latino-americanos se destacam no desafio internacional BlockchAngel

Com um vencedor e três projetos reconhecidos – incluindo um mexicano – entre os melhores foi concluído o desafio Blockchangel (Blockchain – Challenge – Angel), lançado pela fundação everis e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para encontrar soluções de prevenção, redução e controle de abuso, maus-tratos e violência contra crianças, mulheres e pessoas idosas na América Latina e Caribe utilizando a tecnologia blockchain.

O objetivo da iniciativa é proteger os grupos mais vulneráveis de agressores potenciais e o projeto vencedor HeHop – permite que os registros realizados com o dispositivo móvel da vítima tenha valor jurídico, o que é um diferencial do produto, pois na maioria dos casos de violência doméstica as provas acabam sendo descartadas e o agressor ficando impune.   “Cerca de 80% dos casos de violência doméstica denunciados não viram processos por falta de provas. Nosso aplicativo possibilita gravar e salvar arquivos para serem usados como prova legal utilizando a tecnologia blockchain”, diz Sandy Becky, co-fundadora do HeHop.

A vitória do projeto HeHop foi anunciada, recentemente em um evento virtual, assim como três outros projetos bem avaliados pelo júri, incluindo duas soluções da Espanha e uma da América Latina. Na cerimônia, Irene Arias Hofman, gerente geral do BID Lab, fez um reconhecimento especial a todos os finalistas e enfatizou que “a inovação e a tecnologia blockchain podem ser grandes aliadas ao oferecerem oportunidades sem precedentes às populações vulneráveis. Por isso, apoiaremos os projetos vencedores para gerar um impacto em larga escala no combate à violência contra crianças, mulheres e pessoas idosas”, ressaltou Irene. 

Noemí Sanín, presidente da fundação everis, por sua vez, destacou que “nós gostaríamos de criar por meio da tecnologia blockchain um “anjo da guarda” que, de forma anônima, invisível e permanente, protegesse as vítimas de violência doméstica. Isso porque um dos nossos propósitos na fundação é buscar soluções tecnológicas, baseadas em talento, inovação e empreendedorismo para os problemas mais importantes da sociedade.”

Puderam participar desta iniciativa do Blockchangel (Blockchain – Desafio – Anjo), empreendedores, empresas, startups, ONGs e fundações da América Latina e Caribe. O lema é que, com base na tecnologia blockchain, eles desenvolvam soluções para reduzir a violência. Este ano, entre os sete finalistas estavam representantes dos seguintes países: Argentina, Bélgica, Espanha, EUA, França e México.

O vencedor HeHop e os outros três projetos com destaque especial ganharam um pacote completo de aceleração para suas iniciativas, que inclui apoio econômico, técnico e tecnológico por parte da fundação everis e do BID, para o codesenvolvimento e implementação de sua ideia. Assim, eles serão capazes de se tornarem ferramentas essenciais para a luta contra os problemas sociais que mais os preocupam a humanindade. 

Deixe uma resposta