Gestor de fintech prevê que black friday de 2020 será a “mais acessível e inclusiva da história”

“Esta deve ser a Black Friday mais acessível da história”. A afirmação de Marcelo Ramalho, CEO da Lendico, fintech especializada em empréstimo pessoal online, se justifica. Além de previsões otimistas para o comércio eletrônico, que ganhou ainda mais força durante a pandemia, produtos como o Boleto Parcelado Lendico (BPL) fazem da data, que tem se tornado uma das mais importantes do varejo no ano, cada vez mais democrática e inclusiva.

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), desde o início da pandemia, mais de 135 mil lojas aderiram ao e-commerce para se manter no mercado, aumentando o leque de ofertas ao consumidor. Este fato colaborou para que as vendas mais que dobrassem em junho de 2020, chegando a um aumento de 110,52% sobre o mesmo período do ano anterior, de acordo com o Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net).

Além do cenário positivo para as vendas, o consumidor que teve uma boa experiência nas compras on-line neste período deve aderir a este ambiente também para a Black Friday. Mas muitos não possuem cartão de crédito ou conta em banco para aproveitar as promoções da data. E entre os que contam com o cartão, de acordo com pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), o limite médio para despesas é de R$ 1.400,00.

A inclusão dos “invisíveis”

Em função deste cenário, e ciente da sua missão de incluir estes consumidores na economia, a Lendico criou o BPL. “O consumidor brasileiro já está muito familiarizado com os crediários, mas faltava a ele uma opção digital desse produto. O Boleto Parcelado Lendico promove este acesso no ambiente digital, permitindo que as compras sejam parceladas no próprio site (carrinho de compras) ao finalizar a aquisição do produto, sem a necessidade de ter um cartão de crédito”, afirma Ramalho.

Produtos como o Boleto Parcelado Lendico fazem com que Ramalho afirme que esta Black Friday será a mais acessível da história. “A partir do momento em que levamos aos consumidores soluções como o BPL, damos a ele acesso a promoções que antes ele não teria condições de aproveitar, seja por um limite baixo no cartão de crédito ou até mesmo por não ter o cartão e uma conta em banco. Eram pessoas que estavam excluídas da nossa economia”, destaca.

BPL: ampliação da oferta para varejistas

Ramalho afirma, ainda, a importância do produto para o comércio. “O BPL também ajuda o empreendedor e o varejista, pois permite que ampliem suas ofertas de produtos e se tornem ainda mais competitivos”, completa.

Para facilitar o acesso aos lojistas no canal online, a Lendico firmou parcerias com a VTEX e Linx, plataformas que, juntas, somam mais de 3.500 varejistas do comércio eletrônico.

Outras duas grandes parceiras que adotaram o BPL são Mondial – líder na venda de eletroportáteis no Brasil – e Motorola – uma das principais marcas de celular do mundo. Firmadas há cerca de um mês, já demonstram o potencial do produto: mais de três mil solicitações de crédito foram feitas para o BPL neste período. Se aprovadas em 100%, os valores ultrapassariam R$ 6 milhões.

Apesar de se tratar de um produto novo, a companhia aposta em crescimento agressivo nos próximos meses. “O Boleto Parcelado Lendico atende a uma demanda latente do consumidor brasileiro. Trata-se de algo tão significativo e relevante para a empresa que projetamos uma participação de 15% do BPL nos negócios da companhia até o final de 2021”, finaliza o CEO.

Deixe uma resposta