Vendas on-line: artesanato cearense já pode ser comercializado na Internet para todo o País

MG_3493-1638x2048.jpg

As fronteiras da produção artesanal cearense se ampliaram neste fim de ano com a assinatura do contrato do Governo do Ceará com os Correios, que passa a realizar vendas e envios via Sedex e PAC dos produtos comercializados pela plataforma on-line da Central de Artesanato do Ceará (CeArt) para fora do Estado. Em um processo constante de modernização e fortalecimento de vendas, a iniciativa do equipamento da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) oferece experiência prática e segura de compras para os consumidores.

Com mais de 500 referências de nove tipologias, a loja nasceu no mês de junho como um investimento para a inclusão do artesanato cearense no mercado de e-commerce brasileiro, que tem crescido de forma considerável nos últimos anos.

“O artesanato cearense está disponível para todo o Brasil! É mais uma conquista do Governo do Ceará em benefício dos nossos artesãos. Vamos ampliar o alcance dos produtos artesanais, proporcionar mais oportunidades de vendas e alavancar a geração de renda para os artesãos. Este foi mais um ano com diversas ações em prol do setor artesanal”, ressaltou a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana. Ela destacou ainda a implantação da loja on-line e de novos pontos de comercialização em Fortaleza. Desde janeiro deste ano, a emissão das identidades artesanais passou a ser feita em papel moeda, material utilizado em documentos oficiais no Brasil e no mundo, que possui uma composição que proporciona mais segurança quanto a falsificações. E com a pandemia, a CeArt não deixou de atender o artesão, implantou o cadastro on-line, onde os testes de habilidades artesanais são realizados ao vivo. O Governo do Ceará promoveu também capacitações à distância para os artesãos.

Crochê, renda de bilro, esculturas em madeira, calçados em couro e muitas outras belezas artesanais estão na vitrine virtual, que movimentou mais de R$ 29 mil nos últimos meses: “Esse é mais um passo importante dado pelo Governo do Ceará para incentivar o trabalho dos artesãos, à medida em que os resultados das nossas lojas retornam para quem produz em forma de geração de renda e oportunidades como capacitação e participação em eventos”, destaca a titular da SPS, Socorro França.

“Nesse novo momento que vivemos, a compra on-line é uma oportunidade significativa para quem vende e para quem compra. Antes, nossos consumidores de outros estados se limitavam a comprar em feiras e eventos presenciais, o que dependia de datas específicas e, com a pandemia, diminuiu. Agora, 24 horas por dia e 7 dias por semana, é possível que as pessoas comprem e recebam no conforto de suas casas”, afirma a coordenadora do desenvolvimento do artesanato da SPS, Patrícia Liebmann.

Acesse a loja em: www.lojaceart.online.

Deixe uma resposta