Estudo do Ipece traça boas perspectivas para a economia cearense no próximo ano

“No Ceará já são observados vários sinais de recuperação da atividade econômica, em vários setores a exemplo de taxas sucessivas e expressivas de crescimento tanto no comércio, quanto na construção civil e na indústria de transformação. A expectativa é de forte crescimento na produção do estado para 2021, com vistas a atender a demanda latente reprimida e também para atender aos novos investimentos que estão sendo feitos tanto pelo setor público como pelo setor privado”. A excelente estimativa está na mais nova edição do (nº05/2020) do Farol da Economia Cearense que acaba de ser publicada pela Diretoria de Estudos de Gestão Pública (Digep) do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece).

De acordo com o documento, o Ceará construiu, nos últimos anos, a partir de investimentos, principalmente em infraestrutura (portos, aeroportos, malha viária), os condicionantes necessários para superar rapidamente a quebra na trajetória de crescimento observado nos últimos anos. O setor da construção civil aponta para forte contratação de mão de obra para os primeiros meses de 2021. O Boletim observa que a superação das perdas observadas em 2020 ocorrerá num ritmo muito mais intenso e acelerado à medida que a população possa se sentir mais protegida com a ocorrência da vacinação em massa contra o novo coronavírus. Setores que apresentaram perdas substanciais em 2020, a exemplo das atividades de eventos e turismo, poderão voltar com capacidade plena em 2021, gerando mais empregos e renda para o nosso estado, dado nossa vocação natural para estas atividades.

O trabalho está dividido em cinco partes e a primeira apresenta as expectativas para o cenário mundial, enquanto a segunda mostra as perspectivas para o cenário macroeconômico brasileiro, observando aspectos como PIB, produção industrial, inflação, juros, câmbio, balança comercial e investimento. A terceira seção traz as expectativas para a economia cearense e na    quarta seção são apresentadas análises quanto a incerteza da economia e confiança de consumidores e empresários. E, por fim, na quinta e última parte é feita uma síntese das análises e perspectivas econômicas para o próximo ano.

A série Farol da Economia Cearense surgiu concomitante com a nova Diretoria de Estudos de Gestão Pública (Digep) a partir das apresentações feitas ao Conselho de Gestão por Resultados e Gestão Fiscal (COGERF) sobre indicadores econômicos e sociais do Ceará, bem como acerca do cenário macroeconômico nacional e internacional. O objetivo do documento é disponibilizar dados, informações e análises sucintas para que os tomadores de decisão, bem como as demais partes interessadas, tenham elementos para avaliar prospectivamente os rumos das economias brasileira e cearense.

Acesse aqui o Farol da Economia Cearense.

Deixe uma resposta