Alunos de escola pública recebem cerca de mil livros para biblioteca escolar

Alunos da Escola Estadual Professor Mário Casassanta, na  Vila Alpina, em São Paulo, têm bom motivo para  comemorar. O Conselho Regional de Biblioteconomia do Estado de São Paulo entregou softwares e quase mil  livros entre paradidáticos, infantis e infanto-juvenis para a Biblioteca da escola. Toda a coleção de livros  foi classificada e catalogada, o que  facilitará que os alunos escolham rapidamente os livros por autor, título ou  assunto.  Uma bibliotecária voluntária também vai auxiliar a biblioteca da escola.

O rico acervo que será doado fez parte da  Biblioteca Escolar Modelo organizada  pelo Conselho Regional de Biblioteconomia –  8ª região (CRB-8), durante  a 25ª Bienal Internacional do livro, no Pavilhão do Anhembi – São Paulo/SP , em 2018. A ideia do estande,  foi o de sensibilizar a população, os profissionais e as instituições sobre a Lei 12.244/2010, que regulamenta que todas as instituições de ensino públicas e privadas do Brasil tenham bibliotecas até 2020, com Bibliotecário. A legislação, sancionada em 24 de maio de 2010, também determina que   todos os gestores providenciem um acervo de, no mínimo, um livro para cada aluno matriculado.

“A lei representa um avanço para a educação brasileira e precisa ser aplicada com celeridade. A Biblioteca Escolar é um direito da sociedade na busca por qualidade na formação educacional de seus membros, é um espaço no qual a aprendizagem e a leitura se somam como um meio pelo qual os estudantes podem se apropriar do saber, ter acesso à disseminação de ideias, informações e conhecimentos que irá enriquecer seu desenvolvimento intelectual e humano”, defende Regina Céli de Sousa, presidente do Conselho Regional de Biblioteconomia do Estado de São Paulo (CRB- 8). 

Segundo ela, além de um bom acervo e equipamentos adequados, é fundamental a presença do bibliotecário para estimular que o aluno saiba como selecionar, processar informações e estabelecer vínculos entre elas de forma independente. “O bibliotecário desempenha um papel ativo e importante no processo educacional, é um agente de mudanças sociais que beneficiam o desenvolvimento humano”, complementa.   

Os livros e softwares vão beneficiar  quase 200 alunos do Ensino Médio e Fundamental  da escola.

Deixe uma resposta