Ceará inaugura unidade em Alto Santo chega a 122 escolas estaduais de educação profissional

O município de Alto Santo tem agora a 122ª Escola Estadual de Educação Profissional do Ceará. O governador Camilo Santana (PT) entregou, de forma virtual, com transmissão pelas redes sociais, a EEEP Vereador José Batista Filho. Para construir, equipar e mobiliar a escola, foram investidos R$ 15 milhões oriundos dos governos Estadual e Federal.

Camilo Santana ressaltou o avanço da educação profissionalizante na rede pública estadual. “Com essa já são 122 escolas profissionalizantes atendo a milhares de alunos. Nós não tínhamos nenhuma escola profissionalizante antes de 2007”, disse. O governador explicou como funciona a metodologia. “O aluno faz a grade curricular normal do Ensino Médio em um período e no outro ele faz um curso profissionalizante. São 52 cursos distribuídos de acordo com a vocação de cada região. E o Ceará tem um diferencial, no último semestre o aluno recebe uma bolsa paga pelo Estado para fazer um estágio em uma empresa ou instituição. Isso é um estímulo para o aluno poder ter a experiência de trabalhar na área que ele escolheu”, informou. No momento, 6 mil empresas são parceiras nos programas de promoção de estágio profissional com previsão de atendimento de 17 mil estudantes.

A escola vai atender também alunos das cidades de Potiretama e Iracema, vizinhas a Alto Santo. O transporte será disponibilizado em parceria do Estado com as prefeituras. A EEEP ofertará quatro cursos técnicos: Massoterapia, Informática, Comércio e Têxtil. O prédio tem capacidade para receber até 540 estudantes, em tempo integral, das 7 às 17 horas. A EEEP é composta de 12 salas de aula, auditório, biblioteca, bloco pedagógico administrativo, laboratórios específicos para os cursos técnicos oferecidos, além dos de Línguas, Informática, Ciências e Matemática.

A unidade escolar levará o nome do pai da prefeita Íris Gadelha. Emocionada e ao lado de sua mãe, ela agradeceu a homenagem do Governo do Ceará a seu genitor. “Ele morreu com 85 anos e dava importância ao ser humano. Que fique agora em Alto Santo a memória de um homem simples. Se meu pai fosse vivo, ele diria que isso aqui é de primeiro mundo. Muito obrigada”, concluiu Íris.

Educação como prioridade

Há mais de uma década o Ceará mudou a forma de planejar e executar as ações educacionais e os resultados vêm sendo obtidos a cada ano. Izolda Cela, vice-governadora e ex-secretária da Educação, enfatizou o sentimento de tratar a educação com a importância que ela merece. “Estamos no final do ano e com esse movimento que nos enche de esperança, que são as ações de melhoria na educação. Vejo o esforço do Governo para que essas oportunidades cheguem a todos os jovens, mesmo que estejam em municípios pequenos do Ceará. Esse é o compromisso com a expansão das oportunidades para a juventude”, disse Izolda.

Inaugurar uma escola um dia após anunciar a convocação dos 2.500 professores aprovados no último concurso do Estado mostra uma das prioridades do Governo, segundo Camilo Santana. “Isso mostra ao povo cearense ao Brasil a importância que o Ceará dá à Educação. O Estado tem procurado avançar e garantir oportunidades. A coisa mais importante na vida de um cidadão é a educação. Eu e a Izolda somos de uma geração que acreditamos que para transformar o grande caminho é através da educação. Ela liberta, dá oportunidade de caminhos iguais. Esse gesto tem um simbolismo muito forte. O Ceará tem se destacado porque trata a educação como uma política continuada”, enalteceu o governador.

Para o secretário Executivo do Ensino Médio e Profissional, Rogers Mendes, essa forma de planejar e executar as ações educacionais são o diferencial cearense. “A gente é reconhecido nacionalmente pela excelência na Educação, mas em todas as pesquisas há um dado importante, que é a consistência das políticas. A educação profissional, iniciada em 2008, vem tendo a sua expansão de forma vigorosa. Isso mostra que a política pública educacional no Ceará não vive de inovações sem consequências. A universalização está bem ali. Estamos trabalhando fortemente para expandir. A política de educação profissional tem êxito pela consistência”, comentou Rogers.

Rede pública estadual

Com a nova EEEP, a rede pública estadual terá 730 escolas. Desse total, 122 são de Educação Profissional e 155 de Escolas de Ensino Médio Regular em Tempo Integral (EEMTIs), e compõem o Tempo Integral no Ceará. As escolas profissionais ofertam 52 cursos técnicos para 98 municípios cearenses na Capital e no Interior, com o atendimento de 55 mil jovens. De 2010, ano de formação das primeiras turmas da educação profissional, até 2019, foram 108.187 alunos formados.

A EEEP faz parte da Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede) 10, sediada em Russas. A Crede é dirigida pela professora Jucineide Fernandes. A rede estadual na região passa a contar com 27 unidades de ensino, sendo 19 escolas de Ensino Médio regular; cinco escolas profissionais; duas Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral e um Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja).

Deixe uma resposta