A Coluna do Roberto Maciel (terça-feira, 12.1): Ruy Castro clamou no deserto

E o tal do mundo não se acabou

Ruy Castro ministra curso sobre escrita ficcional, não ficção e crônica -  Folha PE


O jornalista Ruy Castro é dono de texto irretocável. Autor de biografias de personalidades como o craque de futebol Mané Garrincha, a cantora e atriz Carmen Miranda e o teatrólogo e também jornalista Nelson Rodrigues, além de obras sobre a Bossa Nova e a vida boêmia do Rio de Janeiro, Castro é referência obrigatória para quem deseja conhecer com detalhes a história recente do Brasil. Ótimo. Mas também dá suas derrapadas. Pode-se registrar como a mais desastrosa delas um artigo recente publicado no jornal “Folha de S. Paulo”. Lá, ele assinou com a tinta da polêmica uma sugestão tétrica: a de que os presidentes Donald Trump, dos Estados Unidos, e Jair Bolsonaro deveriam cometer suicídio. Mas clamou no deserto.

Deu buchicho
Se Ruy Castro queria gerar bafafá, conseguiu. Se quer mesmo que Trump e Bolsonaro deem fim à existência deles, obviamente saiu frustrado. Ele escreveu assim: “Se Trump optar pelo suicídio, Bolsonaro deveria imitá-lo. Mas para que esperar pela derrota na eleição? Por que não fazer isso hoje, já, agora, neste momento? Para o bem do Brasil, nenhum minuto sem Bolsonaro será cedo demais”.

Isso não se faz
Definitivamente, Ruy Castro deu uma sensacional pisada na bola. Desafinou olimpicamente. Primeiro, porque, pela mais elementar educação que se possa ter, não é cabível que se proponha suicídio a ninguém. Depois, porque se esse “ninguém” é um presidente da República, como no caso dos citados, aí é que a coisa pega. Afinal, tanto Trump quanto Bolsonaro, mal ou muito mal, representam instituição cara à democracia. Não se trata de gostar ou de detestar aquelas pessoas. Ou de se concordar com elas ou não. Nada disso, trata-se tão-somente de respeito à vida.

No mesmo nível
Ruy Castro se equiparou em grosseria e baixeza ao próprio Bolsonaro, que em 2015 disse o seguinte da presidenta Dilma Rousseff (PT): “Espero que o mandato dela acabe hoje, infartada ou com câncer, ou de qualquer maneira”. Enfim, um homem com a estatura moral de Ruy Castro poderia ter sido muito maior do que aqueles retratados costumam ser. Mas a diatribe do escritor resultou em divisão de opiniões. Uns acham que não mais do que expressou a tão decantada liberdade de expressão. Outros, como o ministro da Justiça, André Mendonça, querem levar o jornalista, assim como outros que compartilharam o texto, às barras dos tribunais. Não fosse André Mendonça um reles puxa-saco pedante, advogado de esquálidos conhecimentos jurídicos e nítida claudicância moral, poder-se-ia até analisar com alguma seriedade a ameaça.

Lacuna
Importante ressaltar: ao sugerir o suicídio de Trump, Ruy Castro citou o presidente brasileiro Getúlio Vargas, que cometeu o ato em 1954. No entender do jornalista, o norte-americano poderia virar assim “um herói, um mártir, um ícone eterno para seus seguidores idiotizados”. Ruy Castro não mencionou, talvez por lapso de memória, o ditador alemão e também suicida Adolf Hitler. Fica a lembrança, então.

Salto
Números da Casa do Cidadão, espaço de serviços da Assembleia Legislativa, indicam que em 2020 houve lá 39.452 atendimentos – medidas como emissões de RG e CPF, informações e entrega de documentos. E quem acha que 2020 foi um ano paradão, engana-se. A Casa do Cidadão, com o volume alcançado, avançou 545 atendimentos em relação a 2019.

Troller T4 2020 Trail chega com preço de R$ 144.990 reais | CAR.BLOG.BR

É o fim da trilha

A multinacional Ford anunciou o fim da fabricação de carros no Brasil – fechando até a unidade da Troller, no Ceará, uma pequena fábrica de de jipes que havia sido incorporada mais como recurso tributário do que como estratégia de mercado. A companhia disse que encerra os esforços no País, iniciados em 1919, “à medida em que a pandemia de Covid-19 amplia a persistente capacidade ociosa da indústria e a redução das vendas, resultando em anos de perdas significativas”. A decisão da Ford contraria, como um soco na boca do estômago, a narrativa otimista, irreal e surreal que inunda os pronunciamentos do ministro Paulo Guedes.

Há de tudo
Mais do que isso, até: o fechamento indica a mais completa falta de confiança no reerguimento da economia nacional prometido por Jair Bolsonaro. A Ford, como outras, manifestou com um gesto radical mas sem usar palavras firmes, o descrédito num governo que espalha fake news, despreza minorias, ataca direitos de empresas e cidadãos, não tem compromisso com o meio ambiente e ataca a imprensa e a democracia. Mais de 5 mil trabalhadores estão sendo colocados na rua da amargura pela determinação da Ford.

Adulação
Por falta de quem advogue ideias melhores, o deputado estadual Manuel Duca decidiu adular os advogados cearenses. É dele projeto que obriga órgãos públicos estaduais a tratá-los como idosos, gestantes ou deficientes, reservando para os advogados vagas nos estacionamentos. Não se sabe de advogado que tenha questionado ou recusado isso. Nem os que, como Evandro Leitão, Renato Roseno, Leonardo Araújo e Elmano Freitas, compartilham com Duca o plenário da Assembleia.

A turma

Cassação de Boca Aberta será decidida na próxima terça-feira
“Boca Aberta” em ação, com um que não consegue fechar a boca

Boca Aberta quer que a lei eleitoral seja alterada e propõe que qualquer eleitor, mesmo candidato, possa ser preso em período de eleições. Já Juninho do Pneu está sugerindo que estacionamentos comerciais sejam obrigados a contratar seguros. Os dois são personagens da fábula que conhecemos como Câmara dos Deputados – uma casa cujo próximo presidente pode ser alguém conhecido como “Baleia”.

Em lives
Todas as terças e quintas-feiras, eu e a jornalista Eveline Frota fazemos lives no Instagram, com a marca “Coluna da Hora”, a partir das 18 horas. Os encontros com internautas duram uma hora. Pode-se acessar e participar da Coluna da Hora no Instagram pelos perfis @evefrota ou @robertoamaciel. Também mantemos na plataforma YouTube o canal Coluna da Hora. Lá, há uma série de entrevistas com personalidades interessantes da vida local. A mais recente traz a vereadora Larissa Gaspar (PT) e está no ar.

Deixe sua opinião
Você pode fazer contato com o Portal InvestNE. Nosso e-mail é portalinvestne@gmail.com e o número de WhatsApp é +55 85 99855 9789.

Deixe uma resposta