IPCA na Região Metropolitana de Fortaleza tem forte aceleração e acumulado em 2020 atinge 5,74%

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), em dezembro de 2020, apresentou forte aceleração, fechando em 1,46% contra 0,80% registrado em novembro. Com o resultado, o acumulado no ano atingiu 5,74%, superior aos 5,01% verificados em 2019. Já o IPCA nacional fechou em alta de 1,35%, contra 0,89% de novembro, no que resultou em um acumulado de 4,52% no ano passado, contra os 4,31% de 2019. De acordo com o IBGE, a variação do índice nacional, em dezembro, foi a maior desde fevereiro de 2003 (1,57%) e o maior índice para um mês de dezembro desde 2002 (2,10%). O índice do IPCA nacional ficou acima meta de 4% estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) na RMF, que se refere às famílias com rendimento monetário de um a cinco salários mínimos, passou também por aceleração em dezembro de 2020, ao registrar alta de 1,46% com relação a novembro, quando ficou em 0,92%. O INPC da RMF encerrou o ano em 6,32%, conta os 4,96% de 2029. Os dados estão no Termômetro da Inflação (Volume 4 – nº 01/2021) publicado pela Diretoria de Estudos Econômicos (Diec) do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece).

O grupo de alimentação foi o que apresentou o maior impacto para a aceleração inflacionária no ano de 2020, ao registrar alta de 16,14% na RMF e 14,09% no Brasil. O Grupo de Habitação, que apresenta o terceiro maior peso na composição do índice, foi o segundo com maior alta registrada no ano passado, tanto na RMF como no IPCA nacional (6,45% e 5,25%, respectivamente).

Acesse aqui o Termômetro da Inflação.

Deixe uma resposta