Festival Curta Canoa começa neste sábado, com programação online

O 13º Curta Canoa – Festival Latino-americano de Cinema de Canoa Quebrada começa neste sábado, dia 23, com programação totalmente online, pelo canal do festival no Youtube, para evitar aglomerações por conta da pandemia da Covid-19. Três mostras compõem esta edição, que segue até o dia 28 deste mês: Mostra Competitiva de Curtas-Metragens, Mostra Curta Ceará e Mostra Infantil. Além das exibições, que seguem até o dia 27, no dia 28 haverá uma atividade formativa e a divulgação do resultado da mostra competitiva.

MOSTRA INFANTIL

A programação inicia neste sábado (23), às 17h30, com a exibição dos filmes da Mostra Infantil, que conta com 12 curtas-metragens. São eles: “Lé com Cré” de Cassandra Reis (SP); “O Véu de Amani” de Renata Diniz (DF); “Comunicando”, “Eric Acorde” e “Nina” de Telmo Carvalho (CE); “A Bola Pune” e “Príncipe da Encantaria” de Iziz Negreiro (AM); “A Natureza Agradece” de Ana Maria Cordeiro e Ricardo de Podestá (GO); “BLWARH: navegando no deserto” e “Vida” de Levi Magalhães (CE); “Manhê” de Camila Amaral Xavier (SP); “O Quintal de João” de João Marcos Maia (CE) e “Mar de Linhas” de Luigi Ewerton (CE).

MOSTRA COMPETITIVA

Na sequência, às 18h, começa a exibição dos filmes da Mostra Competitiva de Curtas-Metragens, que tem a participação de 24 produções, entre ficções, documentários e experimentais, de 14 estados.

Da mostra participam 10 filmes de ficção: “A Barca” de Nilton Resende (AL); “A Massa Que Faz O Pão” de Hélio Brito (TO); “Açai” de André Cantuária (AP); “Asfixia” de Rafael Sylos e Lay Venâncio (SC); “Assintomáticos” de Santiago Dellape (DF); “Marco” de Sara Benvenuto (CE); “Marie” de Leo Tabosa (PE); “Reza” de João Niella e Ralph Campos (RJ); “Terceiro Dia” de Jessica Queiroz (CE) e “Vestido Encarnado” de Ângela Escudeiro” (CE).

São oito documentários: “À Luz de Bruel” de Téia Werner e Silvia Gabriela (PR); “Aqueles Dois” de Émerson Maranhão (CE); “Fatinha” de Alexandre Fleming Câmara Vale (CE); “Quando as Nuvens Eram Nossas” de Carito Cavalcanti (RN); “Sacaca – A Lenda” de Toninho Duarte (AP); “Se não for divertido não tem graça” de Vinicius Comoti (PR); “Sidnei Tendler: Artista Em Quarentena” de Felipe David Rodrigues (RJ); e “Tambor Ou Bola” de Sérgio Onofre (AL). Completam a lista da competitiva seis filmes experimentais: “Introdução aos Estudos Oníricos” de Amanda Pontes (CE); “Pequenas Considerações Sobre o Espaço-Tempo” de Michelline Helena (CE); e “Tateio-me” de Lis Schwabacher (BA). E, também, curtas de animação: “8 Patas” de Fabrício Rabachim, Gabriel Barbosa e Pietro Nicolodi (SP); “Contrastes – Impressões de Israel” de Jackson Abacatu (MG); e “O Malabarista” de Iuri Moreno (GO).

O Júri Oficial da Mostra Competitiva elegerá o melhor nas seguintes categorias: melhor curta-metragem de animação, ficção, documentário, melhor direção, roteiro, direção de arte, fotografia, trilha original, melhor ator e atriz. Haverá também a escolha do melhor filme eleito pelo Júri da Crítica, formado pela Aceccine – Associação Cearense de Críticos de Cinema.

MOSTRA CURTA CEARÁ

Encerrando a programação diária, o festival apresenta as produções cinematográficas cearenses na Mostra Curta Ceará: “A Beleza de Rose” de Natal Portela; “Capitais” de Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha; “Clodoaldo: O Didi de Jeri” de Rabelo Mustafa; “Inadequada” de Mylla Fox; “Jango” de Thiago Henrique Sena; “Mar de linhas” de Luigi Ewerton; “Plástico” de João Paulo Duarte; “Tommy Brilho” de Sávio Fernandes; e “Veio de Resistência” de Elinaldo Rodrigues.

ATIVIDADES FORMATIVAS E EXIBIÇÃO ESPECIAL

Na data do encerramento, às 17h, antes do anúncio dos vencedores da Mostra Competitiva, acontece a Exibição Especial do curta “Operação Canoa”, do cineasta Alexandre Vale. Na ocasião, o festival presta homenagem à atriz Teresinha Alencar, por sua trajetória artística e participação neste filme, que contribuiu para a divulgação de Canoa Quebrada no exterior.

Pela manhã, às 10h, acontece o seminário “Políticas Públicas para o Audiovisual e o Desafio da ANCINE”, conduzido pelo professor e cineasta Marcelo Ikeda e o produtor audiovisual Doug de Paula. O bate-papo será transmitido pelo canal do festival no Youtube.

Como parte da programação do 13º Curta Canoa, será também realizada, em data a confirmar, uma oficina sobre produção audiovisual por meio do celular. A atividade abordará o tema “Curta Canoa, Curta a Natureza” e será ministrada por Vitor Grilo, realizador audiovisual com mais de dez anos de experiência no mercado de comunicação em Fortaleza.

Toda a programação pode ser conferida no site do festival (www.curtacanoa.com.br) e pelas redes sociais, no Instagram (@curtacanoa) e no Facebook (@curtacanoafestival).

Deixe uma resposta