Tendências do comércio eletrônico incluem logística, big data e blockchain, entre outros pontos

Com a aceleração e crescimento do e-commerce no ano passado os processos logísticos tendem a ser mais ágeis e tecnológicos. Tendências como logística 4.0 e omnichannel serão as mais procuradas este ano. De acordo com a pesquisa realizada pela Ebit | Nielsen, o comércio eletrônico registrou em 2020 um crescimento de 47%, implicando diretamente nos processos logísticos e suas operações.

“Neste ano, o desafio da logística é comportar as exigências do crescimento do e-commerce, desenvolvendo plataformas inteligentes e insights para atender a alta demanda de entregas, valorizando a experiência do consumidor final e trazendo soluções eficientes para os clientes corporativos”, comenta Fernando Sartori, CEO da Uello – startup de logística que usa tecnologia para oferecer serviços de fretes expressos para grandes empresas, como Dafiti, Petz, Etna, Enjoei, entre outros grandes varejistas.

O especialista em logística listou as principais tendências para 2021, confira: 

  1. LOGÍSTICA 4.0

   É a nova forma de se pensar a logística, através de processos tecnológicos que unificam e conectam toda a cadeia, desde fabricantes até os consumidores finais. Os benefícios são muitos: eficiência, redução de custos, velocidade e maior disponibilidade de informações, gerando um melhor controle de fluxo de produtos e entregas.

  • BIG DATA

   Relacionado à criação de pedidos, acompanhamento de entregas e coleta de informações dos clientes, sua principal funcionalidade é o armazenamento de dados processados em alta velocidade. O uso do big data aumenta a eficiência operacional, permite prever quando e como os produtos serão entregues, por exemplo. Outras funcionalidades incluem detectar incidentes e problemas no armazém e transporte. Além disso, o histórico desses dados coletados, geram um machine learning, em que rotas mais rápidas, simples e otimizadas são criadas. 

  • CLOUD COMPUTING

   Essa tecnologia permite uma melhor gestão nos negócios e armazenamento de arquivos importantes, podendo ser acessada em dispositivos móveis (celulares, tablets e notebooks), em qualquer lugar e a qualquer momento. Um dispositivo voltado para a área logística é o Hivecloud, um sistema de controle de transportes. Através dele, as empresas podem gerenciar fretes contratados e integrar sistemas aos parceiros logísticos e outros setores da empresa.

  1. LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL

   A redução de carbono e a diminuição dos resíduos gerados na produção são os principais focos da logística para os próximos anos. Para isso, a utilização de combustíveis ecológicos, veículos híbridos ou elétricos, um layout de hubs de armazenamento mais otimizado, entre outros processos não só contribuem para a sustentabilidade como um todo, mas também reduz custos. 

  1. EXPERIÊNCIA PERSONALIZADA

   O diferencial das empresas online será oferecer um serviço pautado na experiência de qualidade desde a compra até a entrega do produto. Tecnologias como tracking, gestão em tempo real por TMS (transportation management system), opção de escolha para o recebimento, entre outros, amplificam a diferenciação do serviços e a experiência dos participantes do processo logístico. No caso de entregas expressas, a logtech Uello possui solução com gestão em tempo real, trazendo experiência superior a clientes corporativos e consumidores finais.

  1. ANTECIPATORY SHIPPING

   Essa modalidade permite às empresas de logística analisarem um possível comportamento de um consumidor já consolidado. Através da lista de desejos ou produtos adicionados à sacola, o processo de entrega pode ser definido antes mesmo da finalização da compra. Um exemplo é da Amazon, que com o cruzamento e interpretação de dados, consegue encaminhar o produto para um centro de distribuição mais próximo do usuário, tornando o processo mais rápido.

  1. BLOCKCHAIN

   Esse sistema consiste em um banco de dados que armazena e rastreia dados de transações. Sua funcionalidade, através de blocos interligados, permite rastrear processos logísticos entre empresas e usuários: qual motorista irá entregar o produto, armazenamento dos dados do consumidor, transações, etc. Por exemplo, a mineradora De Beers utiliza do blockchain para rastrear as pedras desde a coleta na mina até a compra pelo cliente.  

  1. LOGÍSTICA OMNICHANEL

Esse processo pode ser resumido como “compre e retire”. É a interligação dos pontos online e físicos, utilizando diversos canais para uma experiência de compra unificada. É tendência, pois mais consumidores vêm procurando por entregas expressas, e quando sabem o que querem, estão dispostos a se deslocarem para retirar o produto na própria loja física. Além de melhorar a experiência de compra, também evita evasão de receitas.

Deixe uma resposta