55% dos brasileiros gostariam de ter mais transparência nas relações de trabalho, indica pesquisa

Levantamento realizado pela empresa Ipsos, em parceria com a entidade The Global Institute for Women’s Leadership, aponta que mais da metade dos brasileiros (55%) gostaria de ter o direito de saber o salário de colegas que realizam funções semelhantes. Outros 20% pensam que não deveriam ter esse direito. Apesar dos números expressivos, os brasileiros ocupam apenas a 19ª posição em um ranking com 28 países.

Na média global, 56% dos entrevistados gostariam de ter esse direito, contra 20% que acreditam que não. Um trio sul-americano lidera essa cobrança de mais transparência nas políticas salariais das empresas. Chilenos (70%), peruanos (67%) e argentinos (66%) são os que mais desejam ter acesso a esse tipo de informação.  

A pesquisa on-line foi realizada com 20.520 entrevistados, sendo mil brasileiros, com idade entre 16 e 74 anos de 28 países. Os dados foram colhidos entre 22 de janeiro e 05 de fevereiro de 2021 e a margem de erro para o Brasil é de 3,5 pontos percentuais.

Deixe uma resposta