Busca do consumidor por crédito cresce 13,7% em fevereiro, revela Serasa Experian

O Indicador de Demanda do Consumidor por Crédito da Serasa Experian revelou que em fevereiro de 2021 a procura por recursos aumentou 13,7% quando comparada com o mesmo período do ano anterior. A parcela populacional de menor renda, de até R$ 500 por mês, continua se destacando, já que teve a maior alta em fevereiro (18,6%), mantendo o cenário do mês anterior.

Confira: 

De acordo com o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, o retorno das medidas de distanciamento social em diversas regiões, o agravamento do cenário de saúde no país, os cortes do auxílio emergencial e a contínua alta da taxa de desemprego fizeram com que a população, principalmente as pessoas de menor renda, fossem extremamente impactadas financeiramente. “É importante entender que, neste momento, o crescimento da demanda por crédito não está diretamente relacionado ao poder de compra, mas sim com a necessidade de quitar compromissos financeiros prioritários e a tentativa de recuperação do consumo, por consequência da perda de renda”.

Além disso, Rabi explica que a renegociação pode ser outro fator que ajudou a alavancar o índice. “Para honrar suas dívidas junto ao credor muitas pessoas optaram por encontrar uma fonte de crédito mais barata para conseguir eliminar dívidas mais caras”.

Ainda na análise anual, todas as regiões brasileiras marcaram expansão na busca por crédito. Em primeiro lugar temos o Nordeste, que registrou 25,7%, seguido pelo Norte (16,2%), Sudeste (13,6%), Centro-Oeste (7,8%) e Sul (3,3%). Um recorte interessante é que apenas as regiões Norte e Sul demonstraram desaceleração, já que em janeiro cresceram 17,4% e 3,7%, respectivamente.

Deixe uma resposta