Quatro benefícios do Cadastro Positivo para o consumidor que precisa de crédito

Apesar de existir desde 2011, muitas pessoas não sabiam da existência do Cadastro Positivo, fazendo com que o banco de dados tivesse pouca aderência. Com a alteração da lei 12.414/2011 em 2019, a inclusão no sistema se tornou automática e hoje todos têm o cadastro. Além disso, outros setores fora os bancos estão fazendo a integração ao sistema, como é o caso de telefonia e internet, que foi incluído neste mês. 

Mas o que é esse sistema? O Cadastro Positivo é um banco de dados ou um currículo financeiro com informações de pagamento de contas dos consumidores para criar um histórico de crédito, desde empréstimos a contas relacionadas a consumo, por exemplo. Esse histórico ajuda principalmente os bons pagadores de baixa renda e pessoas não bancarizadas a terem acesso à crédito de maneira mais justa. 

“Nós sempre tivemos muitas informações de bancos, mas é importante considerar que cerca de 45 milhões de pessoas não têm conta em banco no Brasil. Quando você tem acesso a informações de telefonia, utilities, energia, gás e saneamento, por exemplo, você tem uma visão mais ampla do CPF da pessoa. Isso beneficia o bom pagador de contas básicas que também precisa de acesso à crédito”,  explica Rogério Cardozo, diretor executivo da fintech Simplic. 

Pensando na importância do Cadastro Positivo para a vida financeira dos brasileiros, a fintech de crédito pessoal online Simplic com mais de 4,7 milhões de clientes/contas elencou quatro benefícios do banco de dados para mostrar como é importante manter o cadastro no sistema. Confira: 

Inclusão e mais acesso à crédito 

Com o Cadastro Positivo, a ideia é que as pessoas tenham mais inclusão financeira, especialmente pessoas das classes C e D que em alguns casos não tem nem conta em banco. Segundo dados do site do Serasa, a expectativa é que mais de 22 milhões de consumidores passem a ter acesso à crédito após sua inclusão no banco de dados. Outro ponto é que pessoas que não conseguem comprovar renda fixa, como autônomos, também podem utilizar o Cadastro Positivo como forma de ter mais acesso à crédito. 

Ajuda negativados 

O sistema também pode beneficiar as pessoas que estão negativadas. Isso porque, em muitos casos, basta estar com o nome ‘sujo’ devido a uma dívida em aberto para não passar em uma análise de crédito. Mas isso não significa, em todos os casos, que aquela pessoa é um mau pagador. Com o Cadastro Positivo, as instituições terão acesso a todo o histórico de pagamento de contas daquela pessoa e isso é pode ser fator decisório para liberação do crédito e em quais condições. O pedido de crédito por até ajudar na quitação da dívida, por exemplo. 

Maior oferta de crédito e taxas de juros menores 

Por ser um currículo financeiro, o Cadastro Positivo também possibilita maior oferta de crédito e até taxa de juros menores para quem tem bons hábitos de pagamento. A possibilidade de ter acesso ao histórico faz com que a análise de crédito por empresas, instituições financeiras e comércio seja mais justa, te diferencie de um mau pagador e tenha mais tranquilidade e segurança para oferecer condições melhores e juros menores. 

Transparência e sigilo dos dados 

Hoje os birôs de crédito, como a Serasa, são os gestores do Cadastro Positivo. Então a pessoa pode acessar o site do Serasa para consultar seu currículo financeiro e histórico e até pedir uma revisão caso encontre alguma informação divergente, por exemplo. Outro ponto é que o sistema também garante o sigilo dos dados, já que, mediante a lei, sua utilização só é permitida para fins de análise de crédito, financiamentos e outras transações. 

Deixe uma resposta