Ministro-sanfoneiro deve ir hoje ao Senado falar do que não entende: Turismo

A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) do Senado ouv e hoje (segunda-feira, 10.5), a partir das 18h, o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto. Desconhecido por qualquer obra, projeto ou ação, Gilson ganhou notoriedade por tocar sanfona – sofrivelmente – em lives do presidente Jair Bolsonaro. A Comissão o chamou para falar sobre “Os efeitos da pandemia sobre o setor de turismo no Brasil, cenário atual e perspectivas”. Quem requereu a presença do sanfoneiro foi o senador Fernando Collor (Pros-RN), presidente da comissão.

Abaixo, informações da Agência Senado:

Logo após a participação de Gilson Machado Neto, a CDR dará início ao 1º Ciclo de Debates sobre Turismo. A série de audiências públicas do ciclo sobre turismo devem ocorrer a cada 15 dias, provavelmente às segundas-feiras, e abordarão temas diversos. Nessa primeira mesa, estarão em debate “Os efeitos da pandemia sobre os segmentos de resorts e hotéis no Brasil: panorama atual, desafios e perspectivas”. 

Segundo levantamento da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), com a pandemia de covid-19 as vendas caíram mais de 50% em relação aos R$ 19 bilhões registrados em 2019, com a estimativa de que um milhão de empregos tenham sido perdidos. 

Foram convidados para participar da mesa a presidente-executiva da Resorts Brasil, Ana Biselli Aidar; o presidente nacional da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih), Manoel Linhares; o presidente-executivo do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (Fohb), Orlando de Souza; e o diretor de Relação Institucional da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Alagoas (ABIH/AL), Milton Hênio Neto de Gouveia Vasconcelos.

Deixe uma resposta