CineSesc 100% online: filmes nacionais serão exibidos a partir de maio na Fecoplay

Amantes da sétima arte têm novas oportunidades de conferir os mais conceituados filmes, entre longas, médias e curtas, produzidos por cineastas de estados de todo o País, como Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro e Maranhão, dentre outros. Trata-se do CineSesc, que volta em um formato 100% online por meio da Fecoplay,  plataforma de streaming gratuita do Sistema Fecomércio. E a iniciativa não poderia ser mais especial, uma vez que, em 2021, comemora-se os 125 anos do Cinema, em alusão à primeira exibição pública de imagens em movimento, obra dos  irmãos Lumière.  

Desde 5 de maio, o público tem acesso à playlist dos filmes da primeira edição do CineSesc do ano, uma vez que a ação será realizada mensalmente. Até setembro, terão sido disponibilizadas na Fecoplay 37 películas, cuja programação será organizada pelas unidades Fortaleza, Centro, Sobral, Crato, Juazeiro do Norte e Iguatu.  

Em cada edição, o CineSesc trará uma abordagem específica, ou seja, um assunto que norteia todos os filmes exibidos ao longo do período. Neste primeiro ciclo, o tema é memória. Os espectadores poderão conferir, por exemplo, o longa “Milagre em Juazeiro”, dirigido pelo cearense Wolney Oliveira. Estrelado por José Dumont, Marta Aurélia e Roberto Bonfim, o filme se passa em Juazeiro do Norte. Em uma missa celebrada pelo padre Cícero Romão Batista, Maria de Araújo é protagonista de um inexplicável fenômeno. Ao receber a hóstia do padre, o símbolo do corpo de Cristo torna-se sangue, tido por muitos como um verdadeiro milagre.  

Além disso, entram na programação os documentários “Tia Ciata” (Livre), de Mariana Campos e Ana Beatriz Silva; “Nambuaçu – Promessas São Promesas” (Livre), de Tairo Lisboa”; “Boi de Reisado, no Presente dos Passados” (Livre), de Danilo Patrício; “Farinhada: Raízes, Tempos e Memórias” (Livre), de Júnior Vilheira; “Icó: Onde os Caminhos se Encontram” (Livre), de Bruno Kaoss; “Águas da Saudade” (Livre), de Luiz Carlos Lucena.   

“O CineSesc tem o objetivo de estimular a formação de plateia na linguagem do audiovisual. Este ano, e apesar da pandemia, não poderia ser diferente. Diante de todos os desafios impostos, o Sesc seguirá promovendo e incentivando a cultura cearense e brasileira, a partir de uma programação de qualidade que valoriza a produção cinematográfica nacional”, afirma Aline Pinheiro, Gerente de Programação Social do Sesc Ceará 

SINOPSES   

Milagre em Juazeiro  

Ceará, 1889. Padre Cícero Romão Batista, pároco de Juazeiro do Norte, administra a comunhão aos fiéis. Entre eles está Maria de Araújo, mulher simples e religiosa. Quando recebe a hóstia das mãos do Padre e pousa em sua boca, esta se transforma em sangue. Milagre? O fenômeno se repete e se consolida a crença de que o Padre é um Santo e a beata Maria de Araújo, um instrumento de Deus. As primeiras romarias começam a chegar a Juazeiro. O milagre pouco ortodoxo e de tanto apelo popular não agradou à Igreja Católica Apostólica Romana. Padre Cícero se vê privado dos misteres religiosos. Morre sem conseguir a absolvição, mas seu poder político perdura enquanto vive. A polêmica continua até hoje. Juazeiro do Norte é cenário de uma das maiores romarias do Brasil e Padre Cícero é venerado como um verdadeiro santo.  

Tia Ciata 

Curta-metragem documental que aborda o protagonismo feminino negro sob a ótica de Hilária Batista de Almeida, a Tia Ciata, uma mulher de suma importância para a história e cultura brasileira.  

Nambuaçu – Promessas São Promesas 

Durante o tradicional Festejo de Santo Antônio na comunidade de Nambuaçu de Baixo, lugarejo do município de Rosário, no interior do estado do Maranhão, os moradores se unem para manter viva uma promessa que existe há mais de 100 anos. E atualmente é coordenada pela Dona Carmelita, uma senhora que aprendeu com seus antepassados as cantigas populares e mantém a música como elo afetivo entre as diferentes faixas etárias.  

Boi de Reisado, no Presente dos Passados 

O curta-metragem é (parte do) resultado de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), criado pelo Iphan e Ministério Público para sanar problemas relacionados aos danos causados à “Casa do Zé Felício”, Casarão de grande valor de memória que foi parcialmente demolido, violando patrimônio situado no Centro do Ceará.  

Farinhada: Raízes, Tempos e Memórias 

O saudosismo presente nas memórias de dona Hilda revelam uma infância que se confunde com o processo de feitio da farinha. Este documentário busca rememorar as vivências no campo ilustradas por imagens que remontam o cotidiano passado e atual. 

Icó: Onde os Caminhos se Encontram 

O professor, escrito e memorialista Altino Afonso Medeiros nos leva para uma viagem encantadora pela histórica cidade de Icó, no interior do Ceará, e nos conta detalhes significativos e surpreendentes da primeira cidade livre do império e a primeira a libertar os seus escravos. São contos de um época em que Icó era conhecida como a Princesa do Sertão e o mais importante centro comercial do Ceará Colonial.   

Águas da Saudade 

O documentário reconta a viagem de minha mãe do sertão do Cariri, interior do nordeste, sozinha com sete filhos, para o interior de São Paulo. A história serve como estrutura narrativa , que vai discutir os fluxos de migrações do nordeste para o sul do Brasil, bem como contar um pouco da cidade de Salitre, berço da família e palco das gravações.  

SERVIÇO: CineSesc – 2021 | Edição “Memória” 

Quando: 05 de maio 

Onde: Fecoplay – https://bit.ly/3xNE68j  

Deixe uma resposta