Saiba como evitar o consumo e o endividamento excessivos

Entre setembro e dezembro de 2020, com a redução do auxílio e o aumento nos preços dos produtos, as pessoas começaram a ter dificuldades em pagar dívidas. Entretanto, ainda assim, os brasileiros continuaram consumindo e, segundo dados da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo – SBVC -, só no ano passado o crescimento das vendas online foi de 41%.

De acordo com Beatriz Teixeira, planejadora financeira do Grupo H, motivos como tédio, padrão de vida e tristeza podem acarretar o consumismo. “A ociosidade que tem acontecido para muitas pessoas durante a pandemia tem causado muitas compras desnecessárias, principalmente pela restrição das saídas. Outro ponto é o fenômeno cientificamente comprovado chamado miopia da tristeza. Isso permite que, muitas vezes, a pessoa tenha o prazer apenas no ato da compra e não usufrua, de fato, o que comprou”, explica.  

Na contramão desta situação, o Grupo H, fintech de crédito consignado privado, notou um aumento de 51% entre o primeiro trimestre de 2020 e 2021 na busca por crédito para regularização de nome e queda na aquisição de produtos. E, pensando em ajudar os endividados, a empresa listou as possíveis formas de evitar o consumo abundante. 

  • Gaste de acordo com o que você ganha 

Ter um controle de todos os gastos é parte importante desse processo. Quando a pessoa sabe de tudo que entra e sai no seu orçamento é mais fácil racionalizar as compras e evitar consumir por impulso. 

  • Investir 

Se a pessoa tem um dinheiro extra, por que não investir ao invés de gastar com alguma coisa que não precisa? 

Para isso, é preciso avaliar antes de escolher um investimento e o fazer com um objetivo, seja uma maior segurança para o futuro, um projeto ou até para emergências. 

  • Hobbies 

Encontrar uma atividade não só para tirar do tédio, mas também para fazer algo que goste e o deixe feliz é uma ótima saída para evitar o consumo desnecessário. Sem contar que pode trazer uma renda extra. 

  • Consumo sustentável 

Essa é uma boa forma de economizar dinheiro e ainda adicionar a lista de hobbies. 

Às vezes, é o caso de ter um look novo e prestar atenção ao se tem casa e dar uma nova cara à roupa. Isso pode servir também para objetos que podem facilmente ser reciclados e customizados. 

  • Seja um consumidor consciente 

Para consumir, é preciso ter controla da vida financeira. É importante também saber pesquisar os melhores preços e datas de compras. Por exemplo, alguns supermercados fazem promoções em determinados dias da semana e isso gera uma economia. 

Por fim, toda compra deve ser planejada, avaliada se realmente é necessária naquele momento. Seja para consumo do dia a dia ou até mesmo compras mais pontuais. Estar ciente do que está consumindo e consumir de cabeça fria é essencial para não cari em armadilhas. 

Deixe uma resposta