Comissão debate nesta segunda-feira retomada do turismo no período pós-pandemia

A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) agendou para esta segunda-feira (24.5) duas novas etapas do ciclo de debates sobre os efeitos da pandemia no turismo no Brasil. O segmento é um dos mais prejudicados com a crise sanitária iniciada em março de 2020, para a qual o governo de Jair Bolsonaro, em vez de apresentar soluções, só interfere para criar mais entraves.

Abaixo, informações da Agência Senado:

O primeiro debate terá início às 18h, com o tema “Setor aéreo e turismo: cenário atual e desafios para o período pós-pandemia”, e contará com as presenças do secretário nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões do Ministério do Turismo, Lucas Fiuza; do presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz; e do diretor nacional da Associação Internacional de Transportes Aéreos no Brasil (Iata), Dany Oliveira.

Em seguida, será debatido o tema “Segmento das operadoras, agências e navios de cruzeiros: cenário atual e desafios para o período pós-pandemia”. Entre os convidados estão o presidente da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), Roberto Haro Nedelciu; e o presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Brasil), Marco Ferraz, entre outros a serem ainda confirmados.

O setor de turismo sofreu forte impacto em razão das medidas de restrição de circulação de pessoas no início da pandemia. O setor aéreo encabeçou o desempenho negativo, perdendo 50,8% do faturamento anual em 2020, tendo sido responsável por 16,2 pontos percentuais da retração de 33% do turismo como um todo. No auge da crise da covid-19, a oferta de aviões chegou a cair 95%, de acordo com os dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). No Brasil, as perdas calculadas pelo cancelamento da temporada de cruzeiros marítimos — a partir de estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) para a temporada 2019/2020 — chegam a R$ 2,62 bilhões e 39,5 mil empregos deixaram de ser gerados.

A CDR é presidida pelo senador Fernando Collor (Pros-AL), que propôs a realização do ciclo de debates. Ao todo, estão previstos oito encontros, sempre às segundas. A abertura ocorreu em 10 de maio, com as mesas-redondas sobre “Os efeitos da pandemia sobre o setor de turismo no Brasil, cenário atual e perspectivas” e “Os efeitos da pandemia sobre os segmentos de resorts e hotéis no Brasil: panorama atual, desafios e perspectivas”. O segundo debate ocorreu em 17 de maio e teve como tema “Os Efeitos da Pandemia sobre o Segmento de Eventos Corporativos: panorama atual, desafios e perspectivas”.

Deixe uma resposta