Indústria volta a recuperar estoques em abril, mostra CNI

Sondagem Industrial, pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que os empresários encerraram abril com nível de estoque efetivo próximo do planejado. Desde o segundo semestre do ano passado, a indústria opera com estoques baixos, muito inferiores ao desejado pelos empresários. Essa situação atingiu nível crítico em setembro e outubro de 2020 e permaneceu até março deste ano. A CNI entrevistou 1.783 empresas, sendo 704 pequeno porte, 634 médio porte e 445 de grande porte. 3 a 12 de maio de 2021.

De acordo com o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, esse desajuste afetou o fornecimento de insumos e matérias-primas, elevou preços e prejudicou a indústria. Ele explica que o índice de nível de estoque efetivo em relação ao planejado estava bem abaixo da linha de 50 pontos desde maio de 2020, mostrando estoques abaixo do planejado. Esse índice varia de 0 a 100, sendo os 50 pontos a linha de corte.

“O índice estava se recuperando, mas, em abril, ao alcançar 49,6 pontos, percebemos que esse ajuste, entre a quantidade de estoque efetivo em relação ao planejado, praticamente terminou”, afirma Marcelo Azevedo.

▶ Acesse aqui a entrevista do gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

A pesquisa mostra ainda que atividade industrial segue acima do mesmo mês em anos anteriores. A Utilização da Capacidade Instalada (UCI) ficou em 68% em abril de 2021, percentual idêntico ao do mês anterior. Desde agosto de 2020, a UCI se mantém em um patamar elevado na comparação com os últimos m cinco anos para o mês, isso significa o percentual de abril de 2021 é o maior para o mês desde abril de 2014, quando atingiu 71%.

A produção industrial recuou em abril na comparação com março. O índice de evolução da produção ficou em 46 pontos, abaixo da linha divisória de 50 pontos que separa alta de queda da produção. E o índice de evolução do número de empregados ficou em 50 pontos em abril, o que mostra estabilidade do emprego na passagem de março para abril de 2021. É o segundo mês consecutivo que o índice se mantém próximo da linha de 50 pontos e o décimo mês consecutivo que o índice não mostra queda no emprego industrial. 

Deixe uma resposta