Fundos de pensão registram superávit em ano de crise e ativos somam R$ 1,05 trilhão

As entidades fechadas de previdência complementar, conhecidas como fundos de pensão, ultrapassaram a barreira de R$ 1 trilhão em ativos: o total soma R$ 1,05 trilhão, crescimento de 6,17% ante os R$ 986 bilhões do ano anterior. Os dados são da Abrapp, associação que reúne as entidades do setor.

O levantamento mostrou também que os fundos de pensão registraram no período 11,13% de rentabilidade, ante 11,53% da TJP e um superávit líquido acumulado de R$7,6 bilhões.

“Iniciamos 2020 com forte efeito da pandemia nos investimentos em geral e, com o nosso sistema não foi diferente, mas os resultados mostram recuperação, principalmente quando comparados com o 1º semestre”, destaca Luis Ricardo Martins, diretor-presidente da Abrapp.

Com relação ao ano de 2021, a perspectiva é de recuperação com o aumento do superávit. “Embora não tenhamos os dados definitivos, a indicação é que o sistema está em crescimento, com a recuperação dos ativos e redução do déficit”, afirmou. Em 2020, o sistema registrou o menor déficit acumulado (R$ 23,8 bi) desde de 2013 (R$ 21,4 bi).

O sistema encerrou o ano de 2020 com 2,7 milhões de participantes ativos, 3,9 milhões de dependentes e 837 mil assistidos.  Além disso, segundo a Abrapp, o sistema pagou R$ 68 bilhões em benefícios no ano.

Planos Família

Martins lembra que o ano também foi produtivo com relação a novas modalidades de planos lançadas pelo sistema, como os Planos Famílias, que já totalizam 29 em pleno funcionamento e outros seis que estão aguardando liberação. Até dezembro esses planos somam algo em torno de R$ 331milhões em ativos e cerca de 23 mil participantes.  “Desde que foi lançado em 2018, o sistema vem registrando uma demanda média de 12 a 15 novos planos a cada ano. A nossa previsão é de continuar nesse ritmo mesmo com a crise”, afirmou Martins.

Previdência Complementar do Servidor Publico

Desde a aprovação da reforma da Previdência, o sistema de Previdência Complementar Fechada está se movimentando para receber um grande número de adesões de entes públicos nos próximos anos.

O levantamento da Abrapp mostra que até dezembro os planos de previdência desta categoria registraram R$ 7,2 bilhões em ativos o que representa um crescimento de 43,5% na comparação com dezembro de 2019, que era de R$ 5 bilhões. Até o final 2020, a categoria registou 143 mil participantes ativos.

“A reforma da Previdência estabelece que os estados e municípios devem criar os seus próprios regimes de Previdência Complementar para servidores, até 2022. As nossas expectativas são extremamente positivas. Estamos trabalhando, fazendo as nossas contribuições para a maturação desse movimento que está ocorrendo no segmento da Previdência”, explicou Martins.

Deixe uma resposta