Empresa lança ferramenta gratuita para empresas identificarem grau de maturidade em marketing analítico

Para ajudar as empresas a identificar novas demandas de seus consumidores e atendê-los rapidamente, o SAS, empresa que reivindica posição de líder global em analytics, está lançando ferramenta gratuita que auxilia as marcas na identificação do seu grau de maturidade com o uso de analytics para promover ações assertivas de marketing. A solução tem por objetivo fornecer maior compreensão sobre o uso de analytics na jornada de análise do consumo do cliente. 

Intitulada Marketing Confidence Quotient (MCQ), a ferramenta permitirá que as empresas consigam identificar a maturidade de seus recursos de marketing e analytics em cinco competências: estratégia; organização e estrutura; tecnologia; processo e mensuração; e desenvolvimento de um plano de negócio para um marketing reimaginado.

“Em um mundo altamente conectado, em que o consumidor está no centro das decisões, a forma como as marcas se relacionam com seus clientes mudou radicalmente”, afirma Wilson Raj, diretor global de Customer Intelligence do SAS. “A MCQ endereça diretamente essa mudança. Uma avaliação precisa vai ajudar os profissionais de marketing a desenvolver um plano reimaginado de marketing, criando experiências personalizadas e em tempo real para o consumidor. Isso permitirá um aumento da lucratividade dos negócios, otimizando as operações e promovendo uma fidelização do cliente com a marca.”

O SAS identificou que muitas companhias não possuem as habilidades e as capacidades necessárias de marketing digital para se adaptar e transformar a estratégia rapidamente, considerando que, desde a coleta e análise de dados dos clientes até a tecnologia disponível para agir sobre eles, e através do uso da ferramenta, as empresas conseguirão identificar essas deficiências e solucioná-las, aproveitando a imensa quantidade de oportunidades na área. 

Com um tempo de duração de, em média, 10 minutos, as empresas que realizarem a avaliação receberão uma pontuação que classificará o seu grau de maturidade geral no conceito de customer analytics. O resultado, que pontua os principais aspectos do negócio e se compara com outras empresas de mesmo porte e setor, fornecerá uma visão geral da maturidade analítica. Essas informações ajudarão a identificar os pontos fortes e fracos em quatro áreas principais de marketing:

Consumidor digital – Em 2020, o consumidor médio se tornou mais adepto do digital; até mesmo a geração mais velha, nascida  entre 1945-1964 (Baby Boomer), que era mais tímida digitalmente, começou a dominar o mundo online. Os clientes de hoje esperam “relevância como serviço” de maneiras mais personalizadas, imediatas, envolventes e autênticas.

Confiança digital – Embora os consumidores passem mais tempo interagindo com marcas online por necessidade, eles ainda têm grandes expectativas em relação à privacidade de dados. Proteger os dados do cliente não é apenas necessário, mas também se trata de uma vantagem competitiva. Para construir uma marca verdadeiramente confiável perante o consumidor, as empresas do futuro devem repensar maneiras de ser transparentes, responsáveis ​​e envolventes.

Lealdade digital – As marcas bem-sucedidas na década que está por vir serão aquelas que se transformarem em empresas de fidelização. Isso envolve o fornecimento de serviços, recursos e valores personalizados em toda a jornada do consumidor. Marcas inteligentes alinharão conteúdo, táticas e engajamento por meio de toda a jornada do consumidor – e não apenas unificando suas forças em um programa de fidelidade.

Agilidade e automação – Para se tornarem competitivas, as empresas devem adotar a agilidade através da automação para atender às necessidades do cliente de forma a acelerar a decisão, reduzir os riscos e permitir o engajamento do cliente em tempo real. Marcas progressistas estão “industrializando” o uso de analytics e a tomada de decisão em tempo real com altos níveis de automação na produção e na recalibração de modelos, incorporando inovações técnicas como contêineres, arquiteturas de microsserviços e serviços de nuvem híbrida.

Para saber mais informações sobre a usabilidade da ferramenta e realizar a avaliação gratuita para sua empresa, visite o site de Marketing Confidence Quotient.

Deixe uma resposta