Por que promoção cruzada e atualizações frequentes são boas estratégias de crescimento para aplicativos de jogos

Artigo de Guilherme Kapos, diretor de Vendas LATAM na Adjust:

O mundo passou por grandes alterações em 2020. E na indústria de aplicativos mobile, vimos nossos dados refletirem as mudanças no comportamento do consumidor e acelerarem transformações em setores inteiros. As pessoas se voltaram em massa para os dispositivos mobile, seja para ver a família distante ou fazer compras. Realmente, o mobile superou as expectativas para 2020, com os consumidores gastando US$ 143 bilhões em aplicativos.

O maior vencedor, sem dúvida, foram os jogos mobile. O relatório Mobile App Growth 2021, que usa dados da Adjust para desvendar quais categorias de aplicativos estão gerando crescimento, descobriu que a categoria de jogos é, oficialmente, a que mais cresce no mundo.

O forte crescimento dos aplicativos de jogos mobile trouxe investimentos significativos para o setor. O Zynga comprou a produtora de jogos turca Peak por US$ 1,8 bilhão e o Rollic por US$ 180 milhões. O Rollic, por sua vez, adquiriu recentemente o Uncosoft, outro estúdio de jogos hipercasuais (termos ainda não revelados). Enquanto isso, o Scopely levantou US$ 340 milhões.

Está claro que desenvolvedores de jogos de todos os tamanhos estão com tudo — mas os números mostram que a indústria mobile global ainda está bem longe do topo do mercado. Ainda há bastante espaço para crescer. Com tanto em jogo, gostaria de explorar alguns fatos.

Com o crescimento dos jogos mobile, é mais importante do que nunca que os desenvolvedores analisem os dados reais e entendam o que está dando certo — e o que não está. Ainda há muitos mitos, e neste artigo, quero abordar alguns pontos de dados críticos que estão orientando o crescimento do setor de jogos em 2021.

Maior não é sempre melhor

Um portfólio extenso de aplicativos não é mais considerado um fator importante para o crescimento. Promover seus títulos no seu portfólio de aplicativos é uma maneira popular e eficaz de ajudar a tornar seus aplicativos conhecidos. Porém, decidimos testar se o tamanho do portfólio (o número de aplicativos que um desenvolvedor específico tem) equivale a um growth score mais alto.

Nós examinamos os dados para entender se os desenvolvedores devem procurar aumentar o portfólio — ou se eles podem concentrar seus esforços em um número menor de aplicativos. E foi constatado que não há uma relação direta entre ter mais aplicativos e gerar mais crescimento. Porém, um portfólio grande com certeza não prejudica as empresas produtoras de jogos.

Você pode levar jogadores de um aplicativo que eles adoram para outro indefinidamente. Porém, para aplicativos de entretenimento, há um ponto em que os retornos começam a cair. Embora os jogadores estejam sempre atrás de jogos novos e divertidos, eles tendem a usar um número limitado de aplicativos de streaming.

Usar a promoção cruzada para manter o growth score constante funciona, não importa quantos aplicativos o publisher tenha. E, de fato, empresas produtoras de jogos com mais de 100 propriedades tiveram o maior growth score na nossa amostra. Embora a diferença seja pequena, ela mostra as vantagens de incluir a promoção cruzada nas suas estratégias de app marketing e — pelo menos para os aplicativos de jogos — ter um portfólio extenso ajuda.

Os números das atualizações de aplicativos

Outra questão examinada foi o lifetime habitual de um aplicativo. Queríamos saber por quanto tempo os desenvolvedores costumam dar suporte aos aplicativos. Para isso, pegamos aplicativos lançados em 2018 e verificamos quando ocorreu a última atualização a fim de analisar seu ciclo de vida. Descobrimos que os aplicativos de jogos têm o menor lifetime — com um número pequeno de aplicativos ainda ativos 24 meses após o lançamento.

Apenas 43% dos jogos ainda estavam ativos após dois anos. Isso faz sentido, especialmente considerando a natureza descartável dos jogos hipercasuais. Similarmente, não surpreende que os aplicativos de fintech e e-commerce representem o maior número de aplicativos que ainda são suportados após dois anos. Esses aplicativos duradouros exigem atualizações frequentes para atender às expectativas dos usuários.

Porém, ainda podemos notar várias semelhanças entre todos os tipos de aplicativos. Observando a frequência das atualizações nos aplicativos, notamos que os desenvolvedores, no início, atualizam o aplicativo frequentemente, mas depois reduzem a frequência por mês.

No fim, o número médio de atualizações em um aplicativo ativo é de três por mês. Então, se você for um dos 43% dos jogos duradouros, se prepare para atualizar seu aplicativo frequentemente a fim de acompanhar as expectativas dos seus usuários.

Conclusões para 2021 e além

Munidos dos dados certos, os jogos mobile podem — e provavelmente irão — continuar dominando em 2021 e além. Levando em consideração a curta vida útil dos jogos, observamos que faz sentido que os publishers de jogos continuem desenvolvendo seus portfólios e fazendo promoção cruzada no seu conteúdo, estando assim sempre prontos para oferecer aos usuários jogos mobile mais recentes e interessantes.

Deixe uma resposta