Quais são os fatores que mais influenciam na valorização do imóvel?

Para quem está na busca por um imóvel ou pretende vender, é fundamental conhecer quais são os fatores que influenciam a valorização de uma casa ou apartamento. Sabendo dessas características, é possível definir um preço compatível com o mercado, garantindo a melhor negociação para todas as partes.

Com o objetivo de ajudar aqueles que estão fechando negócio neste momento, a plataforma de crédito imobiliário – CrediHome – separou os principais fatores que impactam no preço final de um imóvel. 

1- Localização

Essa é uma das questões mais determinantes quando se fala em valorização do imóvel. É preciso entender se ele fica em uma região com boa infraestrutura de comércio e serviços, além de saber se há previsão de desenvolvimento do bairro. Estabelecimentos no entorno, como padarias, mercados, escolas, clínicas e hospitais podem agregar valor, pois proporcionam mais comodidade aos moradores.

Além disso, os pontos de transporte público influenciam no preço do imóvel. Quanto mais perto a casa for de um ponto de ônibus, ou estação de metrô, por exemplo, mais cara ela será.

2 – Estrutura e acabamentos

Dentro do imóvel, a avaliação leva em conta as condições em que ele se encontra. Infiltrações, rachaduras e problemas estruturais fazem com que seu valor de mercado reduza bastante. Por isso, quem deseja vender um imóvel por preços mais altos, precisa dar atenção à manutenção preventiva. Uma boa aparência conta pontos, inclusive, para conseguir que ele seja negociado mais rapidamente.

Outro ponto importante que influencia na valorização do imóvel é a estrutura do próprio condomínio, no caso de um apartamento. Um prédio que possui boa estrutura com bons materiais utilizados em sua construção consegue atrair mais o comprador.

3 – Tamanho

O tamanho de um imóvel é um dos itens mais importantes para quem procura um novo lar. A pandemia reforçou ainda mais a necessidade de se ter espaços maiores que pudessem adaptar o novo estilo de vida de quem está trabalhando remotamente e fazendo tudo de casa. 

E quando se fala em tamanho, não é só a metragem total que importa. A quantidade de cômodos que o imóvel oferece conta muito também. Vale a pena verificar as proporções dos ambientes. Muitas vezes, salas muito amplas, mas com quartos pequenos, por exemplo, acabam desvalorizando o imóvel.

4 – Segurança

Cada vez mais, esse tem sido um dos quesitos determinantes na precificação do imóvel, principalmente se ele estiver localizado em grandes centros urbanos. Casas que tenham grades, sistemas de alarme ou de monitoramento por câmeras, ou que estejam dentro de condomínios fechados acabam sendo mais caras. 

Nos prédios, portaria 24 horas, portões automáticos e, até mesmo, elevadores codificados podem elevar o seu valor. Tudo vai depender de quais são os índices de criminalidade na região onde se encontra. Por isso é preciso considerar o fator da segurança na hora de comprar ou vender um imóvel.

5 – Lazer e Garagem

A valorização de imóvel também está relacionada ao bem-estar que ele pode proporcionar aos seus moradores. Quanto mais garagens disponíveis, assim como os espaços para lazer, como varanda, piscina, academia, mais caro será o imóvel.

Os apartamentos localizados em condomínios com mais opções também ajudam a elevar o preço da propriedade. De toda forma, a influência que esses fatores têm no valor do imóvel também depende do interesse deles por parte de quem deseja comprar. Afinal, de nada adianta oferecer áreas de lazer completas, se o futuro morador não vai aproveitá-las, não é mesmo?

6 – Vista

Abrir as janelas e ver um parque ou a parede do prédio do vizinho? A vista também é um fator muito importante. Além disso, unidades em andares mais altos, que estão virados para a frente do prédio ou aqueles que possuem maior incidência de luz solar costumam ser mais valorizadas. Outro fator a se considerar é se a vista será assim para sempre, ou se existe a possibilidade de uma construção mudar o visual.

7 – Documentação

A documentação do imóvel é um fator que faz toda a diferença na valorização do imóvel. Isso porque pode haver alguma pendência com a prefeitura, ou estar em processo de inventário, por exemplo.

Imóveis com taxas e impostos em atraso desvalorizam, por isso é fundamental avaliar bem a documentação do imóvel e pesquisar por essas dívidas antes de confirmar a transação.

8 – Estrutura e tecnologia

A tecnologia garante conforto para o morador, já que os prédios mais estruturados contam com elevadores, portões eletrônicos e sistemas de administração e comunicação entre trabalhadores do condomínio e os moradores. Além disso, a tecnologia também é importante para outra questão: a segurança de todos. Com ela, o prédio pode instalar câmeras de segurança, portaria com sistemas eletrônicos e luzes automáticas. Quanto mais tecnologia, melhor para o morador e, por consequência, melhor para a valorização futura do imóvel. 

Deixe uma resposta