Potencial econômico põe Nordeste no mapa de expansão de marcas como Hope, Puket e Imaginarium

O Nordeste vem conquistando maior relevância no cenário econômico nacional. A Associação Brasileira de Franchising (ABF indica que as 24,2 mil unidades de franquias localizadas na região faturaram em 2020 R$ 24,07 bilhões. Considerando apenas o mês de maio passado, a região foi a que registrou maior aumento nas vendas na comparação com o mesmo período de 2020 (30,3%). 

Outro levantamento, organizado pela venture capital HiPartners Capital & Work em parceria com a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), indica que as lojas físicas nordestinas contabilizaram uma alta de 40,4% aumento de fluxo de clientes em maio em relação a abril passado. Conforme o Índice de Performance do Varejo (IPV), considerando apenas os shopping centers da região Nordeste, a movimentação de consumidores cresceu 9,5% no período. 

Além disso, 20 das 100 melhores cidades com mais de 100 mil habitantes para se investir no comércio ficam na região, segundo o estudo Melhores Cidades para Fazer Negócios 2.0, elaborado pela Urban Systems. Além de cinco capitais – Teresina, Salvador, Natal, São Luís e João Pessoa –, a lista inclui outros 12 municípios nordestinos: Nossa Senhora do Socorro (SE), Camaçari (BA), São Gonçalo do Amarante (RN), Cabo de Santo Agostinho (PE), Juazeiro (BA), Petrolina (PE), Crato (CE), Simões Filho (BA), Alagoinhas (BA), Vitória de Santo Antão (PE), Caucaia (CE) e São José de Ribamar (MA). 

Até o ano que vem, HOPE planeja 25 novas lojas na região 

Com tantos indicadores de negócio positivos, não é de se estranhar que o Nordeste tenha se tornado território prioritário para a expansão de algumas as principais redes varejistas nacionais. Entre as empresas que miram o território nordestino estão o Grupo Hope, detentor da Hope – uma das maiores marcas de roupas íntimas do País, e o Grupo Uni.co, dono das marcas Imaginarium, Puket, Mind e Lovebrands e recentemente adquirido pela Lojas Americanas. 

Considerando todas as marcas e formatos de lojas – de shopping e de rua –, o Grupo HOPE projeta um potencial para a manutenção de 78 novas operações no Nordeste. Até o final de 2022, a companhia prevê a abertura de 25 novas lojas, dobrando sua presença na região.  

Com 21 unidades no Nordeste atualmente, a empresa está presente em oito capitais – Salvador (quatro unidades), São Luís (duas), Aracaju (duas), Maceió (duas), Teresina, Natal, Recife e João Pessoa –, além de Caruaru (PE), Petrolina (PE), Feira de Santana (BA), Itabuna (BA), Luis Eduardo Magalhães (BA), Campina Grande (PB) e Patos (PB).  

“Não há como uma marca ser relevante nacionalmente sem ter uma presença significativa na Região Nordeste. É uma região estratégica para qualquer marca. Somado isso, a excelente aceitação da marca por nossas clientes do Nordeste nos dá a certeza de um potencial imenso ainda pouco explorado”, comenta o gerente de Expansão do Grupo HOPE, André Momberg.  

O executivo também menciona a relevância do Nordeste para o Grupo Hope. “Nossa fábrica fica em Maranguape (CE). Nada mais natural e legítimo que tenhamos uma estratégia específica para a região”, afirma Momberg. “Para complementar, nossa marca mais nova, a Hope Resort, com a sua linha de beachwear e fitness, tem total sinergia com o Nordeste.” 

Grupo Uni.co projeta nove novas unidades até 2022 

A exemplo do Grupo Hope, o Grupo Uni.co também anunciou metas arrojadas de expansão no Nordeste. Para 2022, o objetivo é a abertura de cinco lojas da marca Imaginarium nos estados de Pernambuco, Bahia e Ceará e quatro unidades da marca Puket no Rio Grande do Norte, Ceará, Bahia e Maranhão.  

A Imaginarium, principal marca do grupo, tem 17% de suas lojas na região nordeste. Em 2020, as 35 unidades do Nordeste – de um total de 207 de toda a rede – responderam por 15% do faturamento. Já em 2021, sete lojas nordestinas estão entre as 20 que mais venderam. Em Recife, estão três das seis uniddes com maior volume de vendas da rede. “Notamos um excelente potencial e receptividade dos consumidores da região Nordeste pelos nossos produtos, tanto da Puket como da Imaginarium”, comenta Liliana Martins, gerente de expansão da Puket e Imaginarium, do Grupo Uni.co. 

Considerando apenas a marca Puket, a região Nordeste foi a segunda com maior faturamento no primeiro semestre de 2021, perdendo apenas para o Sudeste, que tem uma concentração maior de unidades (99). Além disso, 16% do faturamento do semestre provém das lojas concentradas no Nordeste. “Proporcionalmente falando, se olharmos a quantidade de loja por região versus o faturamento no semestre, a região Nordeste é a que tem a média maior”, conclui a gerente. 

Deixe uma resposta