Mercado de trabalho fragilizado: cinco dicas para tocar sua empresa

Marcos Sardas, conselheiro de empresas e sócio diretor da Exxe Consultoria Empresarial:

Diante das transformações trazidas pela pandemia e pelo novo cenário de transformação digital em que vivemos, é importante que as tomadas de decisões sejam cada vez mais baseadas no mercado de trabalho e na gestão de dados – além de ser necessário que o gestor comece a readaptar o seu pensamento estratégico.

Para se ter uma ideia, um estudo do IDC, encomendado pela empresa de data analytics Qlik, realizado com 1,2 mil líderes de negócios em 11 países, aponta que as empresas brasileiras que aprimoraram a tomada de decisões investindo em análise de dados tiveram, em média, um aumento de 21% nas receitas.

No contato frequente com empresas é comum recebermos demandas para solução de problemas, que requerem algum tipo de diagnóstico. Como em uma consulta médica é necessário que, o “paciente” exponha as suas queixas, e deixe explícito o tipo de problema que o aflige. Isso nem sempre acontece com clareza, o que nos obriga a utilizar instrumentos, na identificação destes males, semelhantes aos exames laboratoriais ou de imagem utilizados pelos médicos. Sem estas informações, poucos médicos, diferentemente do passado, receitam ou emitem um parecer.

Estes exames são baseados em entrevistas e informações internas, que sinalizam com muita precisão as correções necessárias e os procedimentos para que, o “paciente” volte a sua vida saudável.

Não é novidade que as transformações têm acontecido e impactado os negócios em uma velocidade tão grande, que torna ainda mais necessário que as decisões sejam tomadas de formas mais rápidas e eficazes – o que só é possível com o auxílio da gestão de dados.

Uma decisão estratégica ruim pode significar danos irreparáveis à uma empresa. Mas é fato: definições importantes são parte do dia a dia dos empresários que sobrevivem e crescem no mercado, especialmente em épocas de crise e instabilidade econômica.  

A melhora da economia não foi o suficiente para reduzir o impacto da pandemia no mercado de trabalho, que segue com alta no desemprego. Mas como manter o seu negócio funcionando mesmo com esse cenário tão fragilizado? Abaixo, listo cinco dicas para tocar sua empresa. Confira:

01 – Contabilidade: a pandemia tem trazido uma verdadeira avalanche de alterações na legislação vigente, principalmente no que diz respeito à parte fiscal e trabalhista. Converse com o seu contador para entender como essas mudanças impactam no seu negócio. 

02 – Fluxo de Caixa: em tempos de crise o caixa é rei. Mais do que nunca seu controle precisa ser muito efetivo. Não descuide. Controle seu caixa de forma rigorosa. 

03 – Custos: durante a pandemia a sua estrutura de custos foi impactada? Ou ela permanece exatamente a mesma? Fique atento, pois a mudança na estrutura de custos afetará a margem de lucro do negócio.

04 – Negociação: para não ficar sem recursos rapidamente, procure negociar as despesas. Negociar os contratos com fornecedores é uma estratégia válida até que a economia volte a esquentar. Além disso, evite fazer despesas desnecessárias. O momento é de instabilidade e não há previsão de quando tudo será normalizado.

05 – Vendas Online: se você tem a possibilidade de oferecer seus produtos ou serviços de forma online, faça uso desse recurso. Os consumidores aderiram de vez  às compras em sites, principalmente, quando estamos falando de itens de primeira necessidade, como produtos de higiene e alimentos.

Deixe uma resposta