Ceará recebe novas doses de vacinas contra #covid19

Duas novas remessas de vacinas contra a covid-19 foram recebidas pelo Ceará na noite de sexta-feira (6.8). Às 22 horas, desembarcaram no Aeroporto Internacional de Fortaleza 175.500 doses da Pfizer/BioNTech e 4.500 doses da Janssen/Johnson & Johnson. Mais tarde, pouco antes das 23h, foi a vez de receber mais 91.500 doses da AstraZeneca/Fiocruz. Já neste sábado (7.8), chega uma terceira remessa com 105.500 doses de AstraZeneca, totalizando 377 mil unidades. Os produtos serão usados para aplicação da primeira (D1) e segunda (D2) doses, com percentual para reserva técnica.

Em suas redes sociais o governador Camilo Santana (PT) celebrou a chegada de mais doses para a campanha de vacinação.

Os imunizantes já estão na Central de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadim), da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa). A distribuição para D1 será feita de forma proporcional aos municípios cearenses. O agendamento da vacinação é de responsabilidade de cada município. Com todos os lotes do fim de semana, o Ceará chegará a 7.412.428 doses recebidas (CoronaVac, AstraZeneca, Pfizer e Janssen), e com as remessas recebidas entre sexta-feira e sábado, deverá reservar cerca de 255 mil doses para aplicação em primeira dose e reserva técnica, 117 mil para a segunda dose do ciclo de imunização, enquanto as 4.500 da Janssen serão utilizadas em dose única.

Vacinômetro

O Vacinômetro da Sesa registra que, até as 17 horas de quinta-feira (5), foram aplicadas 5.753.388 doses. Com isso, 3,99 milhões de cearenses receberam a D1, enquanto 1,60 milhão tomaram a D2, além dos 150 mil imunizados com dose única da Janssen. Mais de 42% da população do Estado já recebeu pelo menos a primeira parte da imunização, e cerca de 18% está com esquema vacinal concluído.

Ação solicita mais vacinas ao Ceará

O Governo do Ceará, por meio da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), ingressou na Justiça como co-autor da ação civil pública (ACP) que reivindica à União equidade no envio de vacinas, ao lado dos Ministérios Públicos do Estado do Ceará (MPCE), Federal (MPF) e do Trabalho (MPT), autores originais da demanda.

A ação judicial, que se torna interinstitucional, requer decisão liminar para entrega de 1.440.932 doses adicionais de vacina para corrigir o déficit ocasionado por lotes com quantidades menores na estimativa para grupos prioritários de idosos e profissionais de saúde. Isso porque a desproporção no envio dos imunobiológicos é constante desde o início da campanha de vacinação contra a Covid no Brasil. Além disso, a ACP requer que a correção na metodologia de distribuição das vacinas seja feita com compensação do déficit nos próximos lotes.

Orientações sobre variante Delta

Em nota técnica, a Sesa recomenda aos viajantes que desembarcam no Estado oriundos de locais com circulação confirmada de novas variantes do coronavírus (principalmente a variante Delta, inicialmente identificada na Índia, mas já detectada em cidades do Brasil) que cumpram autoquarentena de 14 dias em isolamento. Da mesma forma, todas as pessoas que testarem positivo para Covid-19.

O Centro de Testagem no Aeroporto ampliou as coletas por amostragem de 5% para 20% dos cidadãos que desembarcaram de voos oriundos dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.

Além disso, a Sesa convoca passageiros e tripulantes dos voos com casos de variante Delta a entrarem imediatamente em contato com o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs/CE) pelos números (85) 98724-0455 / 98438-0480 (das 9h às 17 horas) ou comparecer, munido de cartão de embarque e documento com foto, para realização do exame RT-PCR no Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen), que está de posse da listas dos viajantes.

Deixe uma resposta