Deputado propõe que nadadora Maria Lenk seja designada Patronesse do Esporte Brasileiro

As Olimpíadas de Tóquio potencializam o cenário esportivo mundial, com representantes de todas as modalidades e países. Buscando trazer protagonismo e destaque para os atletas brasileiros, o deputado federal cearense Eduardo Bismarck (PDT) apresentou projeto que confere à nadadora Maria Lenk, considerada a principal atleta brasileira da modalidade em todos os tempos, a designação de patronesse do esporte brasileiro.

Maria Lenk faleceu em 2007, aos 92 anos, vítima de parada cardiorrespiratória, após treino na piscina do clube do Flamengo, no Rio de Janeiro. Em sua trajetória profissional, ela foi a primeira mulher no nado borboleta, em 1936, em Berlim (Alemanha), além de quebrar os recordes mundiais de 200 metros e de 400 metros no nado peito durante a preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio de 1940. Naquele mesmo ano, Maria Lenk foi a única mulher da delegação de nadadores sul-americanos nas competições nos Estados Unidos, quebrando 12 recordes norte-americanos.

O deputado explica que a homenagem é justa e corresponde a uma forma de agradecer por tudo que ela fez ao esporte brasileiro. “Todo incentivo e valorização aos nossos atletas é essencial. Os feitos de Maria Lenk sem sombra de dúvida a transformaram em um ícone, a ser respeitado, admirado, venerado e seguido”, pontua.

Deixe uma resposta