Entenda como mulheres vêm atuando no mercado financeiro

Além de ajudar os clientes a montar carteiras de investimentos, de acordo com o perfil, objetivos e acompanhar diariamente o portfólio, o assessor de investimentos é o principal aliado do sucesso do investidor no universo das finanças. Quanto mais bem informado o cliente for, a tendência de ser bem sucedido em sua trajetória de investimentos é maior. O mercado é muito dinâmico e as coisas mudam o tempo inteiro, o cenário nunca é o mesmo para as mesmas oportunidades, por isso, estar bem informado demanda tempo. 

Uma das principais funções do assessor é estar atualizado e munido das melhores informações do mercado, pois ele é o intermediador entre a oportunidade e a tomada de decisão. Atualmente, o Brasil tem cerca de 10,5 mil agentes autônomos de investimentos (AAI) certificados, do total 8,2 mil estão vinculados a instituições financeiras, de acordo com a Ancord (Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias). 

Em virtude do número de profissionais no país, há muito espaço para quem decide pela carreira, principalmente para as mulheres, visto que o ambiente econômico é conhecido pela alta presença masculina. 

Abaixo, Leticia Puttini, de 25 anos, assessora de investimentos da iHUB, conta a história de como alcançou uma cadeira no mercado de finanças:

“Me formei em economia na FEA/USP. Durante o período da graduação atuei em diversos segmentos diferentes, que juntos foram cruciais e igualmente relevantes para realizar o trabalho que faço hoje. Atuei com faxina, panfletagem, eventos, empreendedora no varejo, agronegócio, consultoria de empresas, experiências internacionais e banco. 

Adquiri muitas experiências diferentes e consegui conectar essas habilidades e extrair os aprendizados para aplicar no meu dia a dia. O primeiro contato com o mercado foi em 2016, quando comecei a investir, como consequência consegui ajudar familiares e amigos. Além disso, sempre produzi conteúdos sobre o tema em minhas redes sociais e, aos poucos, fui me tornando referência entre as pessoas que conhecia e me apaixonei pelo mercado.

Ingressei na iHUB no auge da pandemia, para a vaga de atendimento no backoffice, focada em clientes do varejo e que estejam iniciando os investimentos. Passei na certificação da ANCORD no primeiro mês e após oito meses de muito aprendizado fui para a área comercial como assessora de investimentos focada em clientes private, de alta renda, cuidando da minha própria carteira de clientes. 

Sempre tive duas vontades muito grandes: solucionar problemas e ajudar pessoas. Acredito que a assessoria de investimentos, hoje, é um meio para levar conhecimento, informação e educação financeira para as pessoas, impactando positivamente a vida de milhares de brasileiros.

Carreira de assessor não é somente para homens

Leticia explica ainda que, em um ambiente dominado por homens, é essencial que as mulheres busquem seus diferenciais, pois, o início é o maior desafio. É preciso saber se posicionar e usar situações desagradáveis como combustível para fazer cada vez mais e melhor no ambiente de trabalho. “Ainda longe da igualdade, as mulheres vêm conquistando cada vez mais espaço em lugares inimagináveis, quando comparado a anos anteriores. Em maio deste ano, a B3 divulgou a marca de 1 milhão de investidoras mulheres, porém, a presença masculina ainda é maior, hoje a bolsa já soma mais de 3 milhões de investidores homens. A diferença é enorme, mas a presença feminina na bolsa já representa o início de uma longa jornada e conquista neste espaço”, comenta. 

Dificuldades no início da carreira 

Um dos maiores obstáculos de um assessor no início da carreira é a construção da carteira de clientes, pois os clientes são decorrentes de uma série de fatores: muito estudo, habilidade de se comunicar e relacionar, saber muito bem sobre o mercado e ser criar autoridade no assunto, além das indicações, do networking e principalmente visão de longo prazo. 

“Caso o profissional esteja começando, dificilmente irá construir uma carteira grande e de alta renda de um dia para o outro. Como assessora, as dificuldades são as mesmas e até se intensificam quando pensamos que existe preconceito e pouca representatividade para a mulher no mercado”, comenta a assessora de investimentos. 

Assessor de investimentos como profissional do futuro

O número de investidores pessoa física na bolsa de valores ainda representa menos de 2% da população brasileira. Nos EUA, por exemplo, esse número ultrapassa 60%, fruto de uma sociedade desenvolvida e com ensino de educação financeira difundidos na base educacional. 

Os dados mostram o quanto o Brasil ainda está atrasado em relação aos países economicamente desenvolvidos. “Estamos dentro de um mercado que será cada vez mais demandado, resultado do maior interesse sobre o assunto e do fácil acesso de conteúdos sobre o tema na internet. Há muito a ser explorado nesse mercado e o assessor terá um papel fundamental”, comenta Letícia. 

Diferença entre gerente de banco e assessor de investimentos

O gerente de banco é o profissional responsável por uma infinidade de outras atividades, além de investimentos, como operações de crédito pessoal, financiamentos, consórcios, recuperação de crédito, transações, pagamentos, seguros, entre outras. 

 Atualmente, os clientes que se conectam a um escritório de investimentos, e que possuem uma longa experiência em bancos, se sentem inseguros e distantes do mundo do mercado financeiro. Quando se deparam com um profissional mais próximo, focado e realmente interessado no sucesso dos seus investimentos, como é o caso do assessor, já percebem o diferencial no atendimento.

“O contato com os assessores de investimentos é diário e personalizado, pois há uma revisão periódica do portfólio e oportunidades no mercado podem aparecer a qualquer momento. A carteira e ativos são escolhidos criteriosamente junto ao cliente, de acordo com seus objetivos, horizonte e necessidades”, explica Letícia. 

Ao investir por meio de uma corretora, o cliente tem um diferencial: a oferta de produtos. Hoje, as plataformas das corretoras possuem uma gama de produtos infinitamente maior, diferente dos bancos tradicionais, aumentando assim as opções para o cliente acessar os produtos que realmente façam sentido para ele. 

Relacionamento entre o cliente e o assessor 

Já no primeiro contato com o cliente, as corretoras realizam um diagnóstico para mapear quais são os seus objetivos, necessidades, prazos, perfil de risco e principalmente sobre qual é o nível de conhecimento sobre o mercado financeiro. 

Desta forma, é possível entender com qual linguagem o assessor de investimentos vai se comunicar com o cliente, afinal, o objetivo é que o relacionamento seja de fato construtivo e de valor.

A assessora de investimentos da iHUB explica que quando o cliente está iniciando no universo dos investimentos e não possui muito conhecimento, é importante explicar como o mercado funciona, falar sobre os produtos de forma simples, esclarecer as principais dúvidas e disponibilizar ao cliente canais e materiais que abordem o tema, fazendo com que ele se aproxime desse mundo e sinta-se mais seguro e confiante. 

O Day Trader pode substituir a função do assessor? 

O mercado financeiro abrange todos os produtos de renda fixa, fundos de investimentos, câmbio, derivativos e ações. Já o Day Trade é apenas uma das inúmeras modalidades –  e a mais arriscada -, que existe para operar em ações no mercado financeiro. 

O próprio nome já indica “Day Trade”, uma negociação, com os mesmos papéis, iniciada e encerrada no mesmo dia. Ela pode durar algumas horas ou até mesmo minutos, visto que as operações são de curta duração, exigem toda a atenção e muita dedicação do investidor. 

O assessor também tem um papel crucial para clientes que operam essa modalidade, como são operações muito rápidas, que podem envolver alavancagem, o assessor pode auxiliar como mediador para controlar seus riscos, mas o recomendado é que o trabalho geral seja realizado pelo profissional certificado. 

“Nós assessores temos acesso a todo ferramental para prover as melhores informações aos clientes, além do conhecimento do mercado. Atualmente, no Brasil existe uma ilusão muito grande sobre o Day Trade, são poucos os profissionais que realmente se beneficiam dessa operação no longo prazo. Afinal, ser Day Trader exige muito estudo, experiência de mercado, e acima de tudo, estômago”, explica Letícia. 

Conselhos para quem deseja iniciar na área de investimentos

Abaixo, Leticia Puttini compartilha três dicas para quem deseja ingressar na carreira de assessor de investimentos: 

  • O primeiro passo é que o profissional seja o maior interessado no sucesso do cliente, pois não adianta apenas dominar conteúdos técnicos e não estar genuinamente preocupado e focado no que realmente importa: o cliente. O interesse e necessidades do cliente devem anteceder quaisquer outros. Dificilmente sem essa preocupação será criada uma relação de confiança e duradoura. 
  • A curiosidade, o estudo constante e a busca por referências de quem você deseja se tornar são diferenciais que vão impactar diretamente no dia a dia. 
  • Constância e paciência: foque nos seus diferenciais, busque pontos de conexão com seus colegas de trabalho, pois eles podem te ajudar. Considere as barreiras como um combustível e tenha uma visão construtiva de longo prazo.

Deixe uma resposta