Sistema de consórcios tem primeira Empresa B Certificada

Nos últimos anos, uma onda de conscientização em pautas ESG (do inglês environmental, social and governance, ou ambiental, social e governança, em português) tem ganhado espaço no mundo corporativo e levado às companhias a preocupação cada vez maior em trazer retornos para a sociedade, e não visar apenas o lucro. Alinhada com esse propósito, a fintech BomConsórcio se tornou em 2021 a primeira empresa brasileira do segmento de consórcios a ser certificada como Empresa B, participando de um movimento global que prega a união entre resultados financeiros e geração de impactos socioambientais. O Sistema B conta atualmente com cerca de 3.698 companhias em todo o mundo, sendo 660 empresas na América Latina e 187 no Brasil, e funciona como um ecossistema de empresas que utilizam seu poder de mercado para solucionar algum tema social e ambiental. O processo de certificação é rigoroso e o seu fim confere credibilidade ao propósito socioambiental das empresas que fazem parte do sistema, em relação ao impacto produzido pelas suas atividades.

Uma das principais ferramentas brasileiras para a formação de patrimônio, o sistema de consórcios bateu um recorde histórico no primeiro semestre de 2021, superando a marca dos oito milhões de consorciados ativos. No entanto, por diversas razões, muitos participantes também perdem a capacidade de pagamento de suas parcelas mensais e precisam desistir das suas cotas. Em parceria com algumas das maiores Administradoras de Consórcios do país, como BB Consórcios, Caixa Seguradora, Itaú Consórcios, Consórcio Magalu e Consórcio Nacional Bancorbrás, a operação desenhada pelo BomConsórcio oferece a esses consorciados soluções práticas para a recuperação antecipada do dinheiro investido, com taxas justas.

De acordo com pesquisas realizadas pela empresa, 65% das pessoas que vendem suas cotas o fazem para amortizar dívidas. Pensando nisso, a fintech montou uma operação com grandes fundos de investimento para viabilizar a compra de cotas canceladas ou inadimplentes com taxas justas e dar aos consorciados a oportunidade de reequilibrar suas finanças.

“O modelo de atuação do BomConsórcio prioriza a implementação de alternativas que melhor contribuam para a inclusão econômica, o bem-estar das pessoas”, diz Jorge Freire, CEO da companhia. “Acreditamos que toda e qualquer ação gera impacto, e nós nos comprometemos, como indivíduos e empresa, a fazer todo o possível para maximizar os nossos impactos positivos e neutralizar os negativos. Há uma identidade muito clara entre o BomConsórcio e o Sistema B, por isso estamos muito orgulhosos de conquistar esta certificação”, conclui.

Fundada em 2014, a empresa conta hoje com colaboradores distribuídos entre as unidades de Salvador e São Paulo. Em sua trajetória já realizou negociações com mais de 90 mil consorciados, correspondendo a aproximadamente R$ 800 milhões em direitos creditórios. Hoje todas as vendas são realizadas online através do site www.bomconsorcio.com.br, possibilitando a consorciados de todas as partes do país a recuperação do dinheiro investido em poucos dias, sem sair de casa.

As empresas que recebem a certificação B não só geram impactos positivos para a sociedade e o meio ambiente, como firmam o compromisso de manter sua posição no mercado como empresas comprometidas com o meio ambiente e a sociedade. Dessa forma, atraem também profissionais e parcerias comerciais igualmente alinhados com esses valores.

Deixe uma resposta